Ferruccio Valcareggi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ferruccio Valcareggi
Informações pessoais
Nome completo Ferruccio Valcareggi
Data de nasc. 12 de fevereiro de 1919
Local de nasc. Trieste, Itália
Falecido em 2 de novembro de 2005 (86 anos)
Local da morte Firenze, Itália
Informações profissionais
Posição Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1937–1940
1940–1943
1944
1945–1947
1947–1948
1948–1949
1949–1951
1951–1952
1952–1954
Flag of Italy (1861-1946) crowned.svg Triestina
Flag of Italy (1861-1946) crowned.svg Fiorentina
Flag of Italy (1861-1946) crowned.svg Milano
Flag of Italy (1861-1946) crowned.svg Bologna
Itália Fiorentina
Itália ACIVI Vicenza
Itália Lucchese
Itália Brescia
Itália Piombino
Times/Equipas que treinou
1952–1954
1954–1959
1959–1962
1962–1964
1964–1965
1966–1974
1975–1978
1978–1979
1979–1984
1984–1985
Itália Piombino
Itália Prato
Itália Atalanta
Itália Fiorentina
Itália Atalanta
Flag of Italy.svg Itália
Itália Verona
Itália Roma
Flag of Italy.svg Itália B
Itália Fiorentina

Ferruccio Valcareggi (Trieste, 12 de fevereiro de 1919Firenze, 2 de novembro de 2005) foi um futebolista e treinador italiano.

Comandou a Seleção Italiana de Futebol entre 1966 e 1974, levando o time à vitória no Campeonato Europeu de Futebol de 1968 e a final na Copa do Mundo FIFA de 1970. Com Valcareggi, a Itália perdeu apenas seis jogos em oito anos. Ele também obteve sucesso como jogador nos clubes Triestina, Bologna e Fiorentina.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Seu primeiro trabalho como treinador aconteceu no inexpressivo Piombino, onde também desempenhava a função de jogador.[1] A passagem, discreta, duraria apenas duas temporadas.[1] Em seguida, tendo abandonado a carreira como atleta após sua saída, assinou como novo treinador do Prato.[1] Teve destaque no clube quando o levou em sua terceira temporada ao acesso à Serie B.[1] Permaneceria uma temporada na segunda divisão, mas acabaria sendo rebaixado na segunda e, também deixaria o clube em seguida.[1]

Mesmo com o rebaixamento, fora contratado pela Atalanta, que havia acabado de subir para a Serie A.[1] Suas três temporadas no clube seriam satisfatórias, tendo ficado no intermediário da tabela.[1] Em seguida, assinaria com a Fiorentina.[1] Em sua primeira temporada, terminaria numa modésta sexta posição e, na temporada seguinte, se demitiu na sétima rodada após derrota para o Vicenza.[1] Retornaria em seguida para à Atalanta durante um breve período, mas não permaneceu muito por conta de divergências com a diretoria.[1]

Seleção Italiana[editar | editar código-fonte]

Após humilhante eliminação italiana na Copa do Mundo de 1966, o então treinador Edmondo Fabbri teve seu fim no comando da seleção.[1] Para seu lugar, fora contratado dois treinadores: Helenio Herrera e Ferruccio.[1] Ambos comandaram o time em apenas quatro oportunidades, com nenhuma derrota.[1] No seu primeiro torneio oficial à frente da equipe italiana, conquistou a Eurocopa 1968 após duras vitórias sobre a extinta Iugoslávia (1–1 na primeira partidas e, 2–0 na partida desempate), se tornando o primeiro e, até hoje, único treinador italiano a conquistar o europeu.[1]

No torneio seguinte, a Copa do Mundo de 1970, a Itália chegava como uma das grandes favoritas ao título, o qual ficaria muito próximo, tendo perdido à final para o Brasil por 4–1.[1] A participação italiana na Copa, no entanto, ficou marcada por polêmicas que envolveram escolhas feitas por Valcareggi, que faria um rodízio constante entre Mazzola e Rivera: os dois não jogavam juntos de maneira alguma e, costumeiramente, cada um jogava um dos tempos de uma partida.[1]

Mesmo Valcareggi não se classificando para a Eurocopa 1972, onde seria eliminado nas quartas-de-final para a anfitriã Bélgica (na época, a fase final do torneio era apenas as partidas das semifinais e final), continuaria no comando, conseguindo a classificação para a Copa do Mundo de 1974.[1] Durante os amistosos pré-Copa, conseguiria uma vitória sobre à Inglaterra, no Wembley.[1] Porém, no torneio, a equipe italiana, mesmo tendo mantido a base da copa anterior, seria eliminada ainda na primeira fase e, Valcareggi demitido em seguida.[1]

Demissão e volta aos clubes[editar | editar código-fonte]

Após sua demissão, ficaria uma temporada afastado dos campos.[1] Retornaria no comando do Verona, onde conseguiria um vice-campeonato da Copa da Itália em sua primeira temporada no clube.[1] Ainda teria uma passagem rápida pela Roma[1] antes de assumir o comando da Itália B,[1] onde permaneceria durante os próximos cinco anos. Também teria mais uma rápida passagem pela Fiorentina antes de anunciar sua aposentadoria, aos 66 anos.[1]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Seleção Italiana


Referências