Herta Müller

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Herta Müller Medalha Nobel
Herta Müller na feira do livro de Leipzig, em 2007
Nascimento 17 de agosto de 1953 (64 anos)
Niţchidorf, distrito de Timiş, Roménia
Nacionalidade Alemanha Roménia
Cônjuge Richard Wagner (1984–1989)

Harry Merkle

Ocupação Escritora e tradutora
Período de atividade 1982 - presente
Prêmios Prémio Aristeion (1995)

Nobel prize medal.svg Nobel de Literatura (2009)

Magnum opus O rei faz vénia e mata

Herta Müller (Niţchidorf, Timiş, 17 de agosto de 1953) é uma novelista, escritora, poetisa, ensaísta e tradutora alemã nascida na Roménia.

Destaca-se pelos seus relatos acerca das duríssimas condições de vida na Roménia sob o regime político comunista de Nicolae Ceauşescu. Foi casada com o escritor Richard Wagner.

A utilização da língua alemã por Herta Müller é um signo de resistência, mas também, uma fonte de preconceito, trauma e violência. A ficção de Müller é moldada pela violência contra a minoria de fala alemã na Romênia da ditadura comunista[1].

Foi galardoada com o Nobel de Literatura de 2009 por "com a densidade da sua poesia e a franqueza da sua prosa, retratar o universo dos desapossados"[2].

Biografia[editar | editar código-fonte]

Herta nasceu numa família católica que vivia da agricultura em Niţchidorf (em alemão: Nitzkydorf), uma aldeia falante de alemão até aos anos 1980 e localizada na região de Banat, na zona ocidental da Roméni . A sua família fazia parte da minoria alemã da Roménia.

O seu avô era um agricultor rico de Niţchidorf, cuja loja dava emprego à família. Após 1945 todos os bens foram retirados à família[3].

O seu pai foi membro das SS durante a II Guerra Mundial, tendo sido posteriormente condutor de camiões durante a época comunista[4]. Em 1945 a sua mãe, então com 17 anos, foi uma das 100.000 pessoas da minoria alemã deportadas para campos de trabalhos forçado na União Soviética, tendo sido libertada em 1950.

A língua nativa de Herta é o alemão; aprendeu romeno apenas na escola. Concluiu os estudos na escola secundária Nikolaus Lenau e posteriormente foi aluna de Estudos Alemães e Literatura Romena na Universidade do Oeste de Timișoara.

Em 1976 Herta trabalhou como tradutora numa fábrica de engenharia, tendo sido despedida em 1979 devido à sua recusa em cooperar com a Securitate, a polícia secreta do regime comunista. Após o seu despedimento passou a ensinar num infantário e a dar aulas privadas de Alemão.

Livros editados em português[editar | editar código-fonte]

  • Niederungen: Depressões. Tradução brasileira de Ingrid Ani Assmann. Globo, 2010.
  • Der Mensch ist ein grosser Fasan auf der Welt: O homem é um grande faisão no mundo: um conto (título no Brasil) ou O homem é um grande faisão sobre a terra (título em Portugal). Tradução brasileira de Tercio Redondo, Companhia das Letras, 2013. Tradução portuguesa de Maria Antonieta C. Mendonça. Cotovia, 1993.
  • Der fuchs war damals schon der Jäger: A raposa já era o caçador (título no Brasil) ou Já então a raposa era o caçador (título em Portugal). Tradução brasileira de Cláudia Abeling, Biblioteca Azul, tradução portuguesa de Aires Graça, Dom Quixote, 2012.
  • Herztier: Fera d'alma (título no Brasil) ou A terra das ameixas verdes (título em Portugal). Tradução brasileira de Claudia Abeling, Biblioteca Azul, 2013. Tradução portuguesa de Maria Alexandra A. Lopes Difel, 1999.
  • Heut wär ich mir lieber nicht begegnet: O Compromisso (título no Brasil) ou Hoje Preferia não me ter encontrado (título em Portugal). Tradução brasileira de Lya Luft. Globo, 2004. Tradução portuguesa de Aires Graça. Dom Quixote, 2011.
  • Der könig verneigt sich und tötet: O rei faz vénia e mata. Tradução portuguesa de Helena Topa. Texto Editores, 2011.
  • Atemschaukel: Tudo o que tenho levo comigo (título no Brasil) ou Tudo o Que Eu Tenho Trago Comigo (título em Portugal). Tradução brasileira de Carola Saavedra. Companhia das Letras, 2011. Tradução portuguesa de Aires Graça. Dom Quixote, 2010.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Niederungen, Bucareste (1982); editado em língua inglesa com o título Nadirs pela University of Nebraska Press, Lincoln, NE - EUA. (1999).
  • Drückender Tango, Bucareste (1984).
  • Der Mensch ist ein großer Fasan auf der Welt, Berlim (1986).
  • Barfüßiger Februar, Berlim (1987).
  • Reisende auf einem Bein, Berlim (1989).
  • Wie Wahrnehmung sich erfindet, Paderborn (1990).
  • Der Teufel sitzt im Spiegel, Berlim (1991).
  • Der Fuchs war damals schon der Jäger, Reinbek bei Hamburg (1992).
  • Eine warme Kartoffel ist ein warmes Bett, Hamburgo (1992).
  • Der Wächter nimmt seinen Kamm, Reinbek bei Hamburg (1993).
  • Angekommen wie nicht da, Lichtenfels (1994).
  • Herztier, Reinbek bei Hamburg (1994).
  • Hunger und Seide, Reinbek bei Hamburg (1995).
  • In der Falle, Gotinga (1996).
  • Heute wär ich mir lieber nicht begegnet, Reinbek bei Hamburg (1997).
  • Der fremde Blick oder Das Leben ist ein Furz in der Laterne, Göttingen (1999)
  • Im Haarknoten wohnt eine Dame, Reinbek bei Hamburg (2000).
  • Heimat ist das, was gesprochen wird, Blieskastel (2001).
  • Der König verneigt sich und tötet, Munique (2003).
  • Die blassen Herren mit den Mokkatassen, Munique (2005).
  • Este sau nu este Ion, Iaşi (2005).
  • Atemschaukel, Munique (2009).

Prémios (seleção)[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Jean-Marie Gustave Le Clézio
Nobel de Literatura
2009
Sucedido por
Mario Vargas Llosa