Joás de Judá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Junho de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Joás
Rei de Judá
Joás em "Promptuarii Iconum Insigniorum"
Governo
Reinado 836 a 797 a.c.
Consorte 2 esposas
Antecessor(a) Atalia, sua avó
Sucessor(a) Amazias, seu filho
Dinastia Casa de Davi
Vida
Nome completo Jeoás
Nascimento 843 a.c. ou 844 a.c.
Jerusalem
Morte 797 a.c.
Jerusalem
Sepultamento Cidade de Davi
Filho(s) 36, sendo 2 homens e 14 mulheres
Pai Acazias
Mãe Zibia

Joás ou Jeoás (885 - 839 a.C.[1]) foi o 8º rei de Judá.

Ele era filho de Acazias, e sua mãe era Zibia de Berseba. Começou a reinar em com apenas sete anos de idade e reinou durante quarenta anos em Jerusalém sobre Judá.[1]

Quando, em 884 a.C., seu pai Acazias foi morto por Jeú, Atália, sua avó, mandou exterminar a família real e assumiu o poder em Judá. Antes que pudesse ser morto, Joás foi salvo por sua tia Jeoseba e foi escondido no templo e criado pelo sacerdote Joiada.[1]

Em 878 a.C., quanto Joás tinha sete anos, Joiada ungiu Joás como rei. Atália foi morta, assim como Mattan, sacerdote de Baal, e o templo de Baal foi destruído.[1] (II Reis 11:1-20; IICron 22:1–23:21).

Depois disso, enquanto o sumo sacerdote Jeoiada vivia e agia como pai e conselheiro de Jeoás, o jovem monarca prosperou.

Em 864 a.C., nasceu Amassias, filho de Joás e Jeoadã. Em 857 a.C., Joás ordenou que o templo de Salomão fosse restaurado.[1]

A casa de Jeová precisava urgentemente de reparos, não apenas por causa da sua idade (nessa época tendo não mais de 150 anos), mas também devido à negligência e ao saque sofridos no reinado de Atalia. Em conseqüência disso, Jeoás instou com os levitas a que levantassem o dinheiro para tal restauração por irem de cidade em cidade, por toda a Judá, mas a reação dos levitas não foi de todo o coração, e o serviço não estava sendo executado. (2Rs 12:4-8; 2Cr 24:4-7) Com o tempo, mudaram-se os arranjos para conseguir e administrar tais fundos. O povo mostrou bom acatamento, e os reparos continuaram até o término das obras. — 2Rs 12:9-16; 2Cr 24:8-14.

Em 840 a.C., morre o sacerdote Joiada, e, logo depois, seu filho Zacarias é morto por apedrejamento por reprovar os israelitas de retornarem à idolatria.[1]

No ano seguinte (839 a.C.), uma pequena força militar síria, chefiada por Hazael, rei da Síria, conseguiu invadir o território de Judá, obrigando Joás a entregar o ouro e os tesouros do santuário, bem como seus próprios bens, deixando-o um homem arrasado e doente. Dois de seus oficiais (Jozabade e Jeozabade) conspiraram contra ele e o assassinaram em Bete-Milo, no caminho que desce para Sila. Seu filho Amazias reinou em seu lugar, e executou os assassinos de seu pai, poupando seus filhos, de acordo com a lei de Deus ditada a Moisés.[1] (II Reis 12; II Crônicas 24:1-14).

Precedido por
Atália
Rei de Judá:
40 anos
Sucedido por
Amazias

Referências

  1. a b c d e f g James Ussher, The Annals of the World [em linha]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Bíblia Sagrada NVI 2Reis 12:20-21


Árvore genealógica baseada na Bíblia. A mãe de Josebate não é indicada na Bíblia:

Acabe
Jezabel
Josafá
Azuba
Ocozias de Israel
Jorão de Israel
Atalia
Jorão de Judá
Zíbia
Ocozias de Judá
Josebate
Joiada
Joás de Judá
Zacarias
Amazias
Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.