Karl Alfred von Zittel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Karl Alfred von Zittel
Nascimento 25 de setembro de 1839
Bahlingen, Grão-Ducado de Baden
Flag of the German Confederation (war).svg Confederação Germânica
Morte 5 de janeiro de 1904 (64 anos)
Munique
Nacionalidade Alemão
Prêmios Medalha Wollaston (1894)
Campo(s) Geologia, paleontologia

Karl Alfred von Zittel (Bahlingen, 25 de setembro de 1839Munique, 5 de janeiro de 1904) foi um geólogo e paleontólogo alemão. Foi laureado com a Medalha Wollaston de 1894, concedida pela Sociedade Geológica de Londres.[1][2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Karl Alfred von Zittel nasceu em Bahlingen, no Grão-Ducado de Baden. Seu pai, Karl, era um importante clérigo liberal em Baden. Ele foi educado na Universidade de Heidelberg, na Universidade de Paris e na Universidade de Viena. Por um curto período, serviu no Geological Survey of Austria e como assistente no museu mineralógico de Viena. Em 1863, ele se tornou professor de geologia e mineralogia na politécnica de Karlsruhe, e três anos depois ele sucedeu Albert Oppel como professor de paleontologia na Universidade de Munique, encarregada da coleta estadual de fósseis.[3]

Em 1880, foi nomeado professor de geologia e, por fim, diretor do museu de história natural de Munique. Seu trabalho anterior incluiu uma monografia sobre Cretaceous bivalve mollusca of Gosau (1863-1866); e um ensaio sobre o estágio Tithonian (1870), considerado equivalente às formações do Grupo Purbeck e Wealden.

Em 1873-1874, ele acompanhou a expedição de Friedrich Gerhard Rohlfs ao deserto da Líbia, cujos resultados primários foram publicados em Über den geologischen Bau der libyschen Wuste (1880), e mais detalhes no Palaeontographica (1883). Zittel se destacou por suas pesquisas paleontológicas. De 1869 até o fim de sua vida, ele foi editor-chefe do Palaeontographica.

Em 1876, ele começou a publicação de sua grande obra, Handbuch der Palaeontologie, que foi concluída em 1893 em cinco volumes, o quinto volume sobre paleobotânica sendo preparado por W. P. Schimper e A. Schenk. Para tornar seu trabalho o mais confiável possível, Zittel fez estudos especiais de cada grande grupo, começando com as esponjas fósseis, sobre as quais publicou uma monografia (1877-1879). Em 1895, ele publicou um resumo de sua obra maior, intitulada Grundzuge der Palaeontologie

Ele foi o autor de Aus der Urzeit e Die Sahara (1883). Em 1899, ele publicou Geschichte der Geologie und Palaeontologie bis Ende des 19 Jahrhunderts,[4] uma história monumental do progresso da ciência geológica.[5] Zittel foi presidente da Royal Bavarian Academy of Sciences desde 1899, e em 1894 ele foi premiado com a medalha Wollaston pela Geological Society of London.[2]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • "Aus der Urzeit" 1873
  • "Handbuch der Palaeontologie" 1876
  • "Die Sahara" 1883
  • "Geschichte der Geologie und Palaeontologie bis Ende des 19 Jahrhunderts" 1889
  • "Grundzuge der Palaeontologie" 1895

Referências

  1. «Award Winners Since 1831 / Wollaston Medal» (em inglês). The Geological Society of London. Consultado em 10 de agosto de 2015. Cópia arquivada em 25 de julho de 2015 
  2. a b This article incorporates text from a publication now in the public domain: Chisholm, Hugh, ed. (1911). "Zittel, Karl Alfred von". Encyclopædia Britannica (11th ed.). Cambridge University Press
  3. Osborn, Henry Fairfield (1904). «Karl Alfred Von Zittel». Science. 19 (474): 186–188. Bibcode:1904Sci....19..186F. ISSN 0036-8075. JSTOR 1630122. PMID 17770741. doi:10.1126/science.19.474.186 
  4. Von Zittel, K. A. (1899). Geschichte der Geologie und Palaeontologie bis Ende des 19 Jahrhunderts (em alemão). Munich: Oldenbour. Consultado em 20 de julho de 2017 
  5. Von Zittel, K. A. (1901). History of Geology and Palaeontology to the End of the Nineteenth Century. London: Walter Scott and Charles Scribner's Sons 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Nevil Story Maskelyne
Medalha Wollaston
1894
Sucedido por
Archibald Geikie


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) geólogo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.