Kotlin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kotlin
Kotlin Logo
Paradigma orientada a objetos, estruturada, imperativa compilada, concorrente, funcional
Surgido em 2010; há 8 anos[1]
Versão em teste 1.2.30 (1 de março de 2018; há 0 dia)
Criado por JetBrains
Estilo de tipagem: Estática, forte, inferida
Influenciada por C#, Groovy, Java, JavaScript, Scala[1]
Plataforma x86-64, ARM e AArch64, MIPS e MIPS64, Java, JavaScript (como código fonte), WebAssembly[2]
Sistema operacional Linux, Windows, macOS, Android, iOS[2]
Licença: Apache 2.0
Extensão do arquivo: .kt, .kts
Página oficial kotlinlang.org

Kotlin é uma Linguagem de programação que compila para a Máquina virtual Java e que também pode ser traduzida para JavaScript e compilada para código nativo. É desenvolvida pela JetBrains, seu nome é baseado na ilha de Kotlin onde se situa a cidade russa de Kronstadt, próximo à São Petersburgo.[3] Apesar de a sintaxe de Kotlin diferir da de Java, Kotlin é projetada para ter uma interoperabilidade total com codigo Java.

Foi considerada pelo público a 2ª linguagem "mais amada", de acordo com uma pesquisa conduzida pelo site Stack Overflow em 2018.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2011 a JetBrains revelou o Projeto Kotlin, no qual já estava trabalhando há um ano.[5] Dmitry Jemerov disse que a maioria das linguagens não possuiam as características que eles da JetBrains estavam procurando, com exceção da linguagem Scala, no entanto, Dmitry Jemerov citou que o tempo de compilação lenta do Scala era uma deficiência óbvia.[5] Um dos objetivos declarados da Kotlin é compilar tão rápido quanto Java. Em Fevereiro de 2012, a JetBrains abriu o projeto Kotlin sob a Licença Apache de Código aberto.[6] A Jetbrains disse acreditar que a sua nova linguagem irá dirigir as vendas da IntelliJ IDEA.[7]

Kotlin v1.0 foi lançada em 15 de fevereiro de 2016.[8] Este é considerado o primeiro lançamento oficialmente estável e a JetBrains comprometeu-se com a compatibilidade com versões anteriores a partir de esta versão.

No Google I/O 2017, o Google anunciou suporte oficial para o Kotlin no Android.[9]

Filosofia[editar | editar código-fonte]

Andrey Breslav disse que Kotlin é projetada para ser uma linguagem orientada a objeto de força industrial, e que Kotlin deve ser uma linguagem melhor do que Java, mas ainda ser totalmente interoperável com código Java, permitindo que as empresas possam fazer uma migração gradual de Java para Kotlin.[10]

Referências

  1. a b «FAQ - Kotlin Programming Language». kotlinlang.org (em inglês). Consultado em 13 de março de 2018 
  2. a b «Kotlin/Native». kotlinlang.org (em inglês). Consultado em 13 de março de 2018 
  3. Heiss, Janice (abril de 2013). «The Advent of Kotlin: A Conversation with JetBrains' Andrey Breslav». oracle.com. Oracle Technology Network. Consultado em 2 de fevereiro de 2014 
  4. «Stack Overflow Developer Survey 2018». Stack Overflow. Consultado em 16 de abril de 2018 
  5. a b Krill, Paul (22 de julho de 2011). «JetBrains readies JVM language Kotlin». InfoWorld. Consultado em 2 de fevereiro de 2014 
  6. Waters, John (22 de fevereiro de 2012). «Kotlin Goes Open Source». ADTmag.com/. 1105 Enterprise Computing Group. Consultado em 2 de fevereiro de 2014 
  7. «Why JetBrains needs Kotlin». we expect Kotlin to drive the sales of IntelliJ IDEA 
  8. «Kotlin 1.0 Released: Pragmatic Language for JVM and Android». Kotlin Blog (em inglês). 15 de fevereiro de 2016 
  9. «Kotlin on Android. Now official». Kotlin Blog (em inglês). 17 de maio de 2017 
  10. «JVM Languages Report extended interview with Kotlin creator Andrey Breslav». zeroturnaround.com. 22 de abril de 2013. Consultado em 2 de fevereiro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.