Maria-louca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo(a) pela rainha de Portugal e do Brasil, veja Maria I de Portugal.
Wikilivros
O wikilivro Livro de receitas tem uma página intitulada Aguardente Maria-Louca

Maria louca é uma aguardente fabricada em Casas de Detenções. Foi citada pela primeira vez no livro Estação Carandiru.[1] É produzida secretamente pelos presidiários. A fabricação envolve elaborados processos de fermentação e destilação.[2]

Já existem até vídeos mostrando o quão fácil é feita[3]


Referências

  1. Varella, Drauzio Varella (1999). Estação Carandiru. [S.l.]: Companhia das Letras 
  2. «Super Interessante - Oficina do inferno: Confira invenções carcerárias desenvolvidas por presos.». Consultado em 21 de abril de 2016. 
  3. «Como fazer a bebida Maria Louca». Consultado em 18 de julho de 2018. 
Ícone de esboço Este artigo sobre bebidas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.