Mokgweetsi Masisi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mokgweetsi Masisi
Presidente do Botsuana Botswana
Período 1 de abril de 2018
a atualidade
Antecessor Ian Khama
Dados pessoais
Nascimento 21 de julho de 1961 (58 anos)
Moshupa, Bechuanalândia
Partido Partido Democrático do Botswana
Profissão professor

Dr. Mokgweetsi Eric Keabetswe Masisi (Bechuanalândia, 21 de julho de 1961) é um político do Botswana, atual Presidente do Botswana desde 2018. Ele também atuou como Ministro da Educação desde 2014 e, anteriormente, foi Ministro de Assuntos Presidenciais e Administração Pública de 2011 a 2014. Ele foi eleito pela primeira vez para o Parlamento em 2009.[1][2][3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Masisi tentou sem sucesso a nomeação do Partido Democrático do Botswana (BDP) para se posicionar no eleitorado de Moshupa nas eleições gerais de 2004. Contudo, obteve a nomeação do BDP para o mesmo assento antes das eleições gerais de 2009 e ganhou o assento. Ele foi prontamente nomeado Ministro Adjunto para Assuntos Presidenciais e Administração Pública em outubro de 2009. Depois de pouco mais de um ano como ministro adjunto, foi nomeado Ministro dos Assuntos Presidenciais e da Administração Pública em janeiro de 2011. Masisi tornou-se Ministro da Educação e Desenvolvimento de Competências em capacidade de atuação em abril de 2014; foi reeleito para o seu lugar no Parlamento em outubro de 2014 e foi nomeado Ministro da Educação e Desenvolvimento de Competências em 28 de outubro de 2014.

Masisi foi nomeado pelo Presidente Ian Khama como Vice-Presidente do Botswana em 12 de novembro de 2014, permanecendo no cargo de Ministro da Educação. Em 1 de abril de 2018, ele foi empossado como o 5º presidente do Botswana, ele é agora o atual presidente da República do Botswana .

O presidente Khama nomeou Masisi como Chanceler da Universidade de Botswana em 5 de julho de 2017. A nomeação, que estava em consonância com a Seção 7 da Lei da Universidade de Botswana de 2008, foi por um período de cinco anos. Seguiu-se a morte do ex-presidente Quett Masire, que serviu como chanceler até sua morte em 22 de junho de 2017.[4]

Referências[editar | editar código-fonte]