P-39 Airacobra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:
P-39 Airacobra
Picto infobox Mig 29.png
Descrição
Tipo / Missão Caça, com motor a pistão, monomotor monoplano
País de origem  Estados Unidos
Fabricante Bell Aircraft Corporation
Período de produção 1940 - maio de 1944
Quantidade produzida 9588 unidade(s)
Custo unitário US$50,666 em 1944
Primeiro voo em 6 de abril de 1938 (77 anos)
Introduzido em 1941
Aposentado em retirado
Variantes Bell XFL Airabonita
Bell P-63 Kingcobra
Tripulação 1
Especificações (Modelo: P-39Q)
Dimensões
Comprimento 9,2 m (30,2 ft)
Envergadura 10,4 m (34,1 ft)
Altura 3,8 m (12,5 ft)
Área das asas 19,8  (213 ft²)
Peso(s)
Peso vazio 2 425 kg (5 350 lb)
Peso carregado 3 347 kg (7 380 lb)
Peso de decolagem 3 800 kg (8 380 lb)
Propulsão
Motor(es) 1 x motor a pistão V12 Allison V-1710-85 refrigerado líquido
Potência (por motor) 1 200 hp (895 kW)
Performance
Velocidade máxima 605 km/h (326 kn)
Alcance (MTOW) 840 km (522 mi)
Teto máximo 10 700 m (35 100 ft)
Razão de subida 19 m/s
Armamentos
Metralhadoras / Canhões 1x M4 de 37 mm (1,46 in) no nariz
2x M2 Browning sincronizadas de 12,7 mm (0,500 in)
4x Browning M1919 de 7,62 mm (0,300 in)
Bombas Até 230 kg (507 lb) de bombas abaixo das asas
Notas
Dados de: Military Factory.com[1]

O Bell P-39 Airacobra foi um caça estadunidense monomotor e monoplace, produzido sob encomenda pela Bell, e que era um dos caças principais da Marinha Americana no início da Segunda Guerra. Foram produzidas 9588 unidades, das quais 4733 foram enviadas à URSS.

História[editar | editar código-fonte]

Inicialmente chamado de Bell P-39 Caribou, seu nome foi alterado para Airacobra durante o seu desenvolvimento.

Em geral, os aviões da época tinham seu design baseados no motor. O Airacobra tinha seu desenho totalmente criado com base na arma primária, um canhão de 37mm que ficava no nariz. A Bell pôs o canhão ali para aumentar a precisão dos disparos e para evitar que o forte coice dos tiros desviasse a mira do piloto.

O motor, então, foi colocado logo atrás da carlinga, e foi ligado ao eixo da hélice por uma transmissão cardã que passava logo abaixo dos pés do piloto. A singular posição do motor alterava radicalmente o centro de gravidade do aparelho, o que obrigou a Bell a fazer o conjunto de pouso em configuração tripé (até a época, todos os caças do mundo tinham os trens de aterragem em configuração de bipé), sendo que o Airacobra foi o primeiro caça do mundo com essa configuração.

A cobertura do cockpit também tinha um desenho diferenciado, focado na máxima visibilidade do exterior. Para isso, ao invés de se colocar uma porta corrediça no alto do canopy, colocou-se uma portinhola lateral à esquerda do cockpit.

Airacobra estacionado. Note o motor logo atrás da carlinga e o canhão colocado no nariz.

Armamento[editar | editar código-fonte]

O armamento básico do Airacobra consistia em um canhão de 37mm no nariz, mais duas metralhadoras Browning M2 de 12,7mm colocadas atrás da hélice e quatro meralhadoras Browning 7,62 mm nas asas. Podia levar, em casos especiais, uma bomba de 500 libras sob a fuselagem, ou um tanque de barriga para longas jornadas.

A blindagem podia chegar a pesar 91 kg, o que conferia ao P-39 uma grande resistência, fator que compensava a manobrabilidade, que era menor que a dos aviões japoneses.

Desempenho[editar | editar código-fonte]

Devido à posição do motor, a manobrabilidade do P-39 não era tão alta quanto a de seus concorrentes japoneses. A baixas altitudes e a ataques ao solo, o Airacobra se destacava; mas, a grandes altitudes, tinha uma performance sofrível, principalmente devido à falta de um turbocompressor. A velocidade máxima era boa, mas ele era incapaz de superar a agilidade dos A6M Zero e dos Ki-43 Oscar, seus principais inimigos. Por tudo isso, os pilotos da marinha não eram grandes fãs do P-39. Mas os russos o adoravam, e o utilizavam em ataques ao solo.

Em mergulho, o desempenho também era ruim. O avião não desenvolvia uma boa velocidade de descida, e como não podia subir a grandes altitudes, precisava começar o mergulho a baixa altura, o que contribuía para um sucesso algo difícil.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Apesar de todos os problemas, a Marinha os manteve em operação até 1942/1943, principalmente por falta de um substituto. Mesmo com o advento dos caças embarcados classe F (como o F4F Wildcat, o F4U Corsair e o F6F Hellcat), o P-39 ainda foi muito usado, principalmente em Guadalcanal.

Ainda apresentava boa performance na escolta de bombardeiros, e até obteve alguns sucessos contra os Ki-43 que enfrentava. A partir de 1943, finalmente surgiu um substituto: o caça bimotor Lockheed P 38 Lightning. Em 1944, o último esquadrão formado por Airacobras os substituiu pelo P 38.

Variantes[editar | editar código-fonte]

Bell P-39D Airacobra
  • P-39: Protótipo inicial, já com um motor V-1710 Allison, que equipou todos os P-39.
  • P-39D1: Primeira versão operacional.
  • P-39D2: Versão operacional com algumas melhorias em relação ao D1.
  • P-39N: Foram os mais construídos. Quase todos foram repassados à URSS.
  • P-400: Nome adotado pelos P-39 adquiridos pela RAF.
  • P-39Q: Última versão do P-39, foi utilizada até 1944.

Além dessas variantes, a Bell ainda construiu um reprojeto do Airacobra, que ficou conhecido como P-63 Kingcobra. Houve duas variantes principais:

  • P63-1A: Primeira versão operacional.
  • P63-1C: Versão melhorada.

Ao todo, foram construídos 3.303 P-63, sendo que quase todos foram encaminhados à URSS.

Referências


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons