Parque Nacional de Superagüi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde junho de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Parque Nacional de Superagüi
Paisagem a partir da Vila de Superagui.
Localização
País  Brasil
Estado  Paraná
Mesorregião Metropolitana de Curitiba
Microrregião Paranaguá
Localidade mais próxima Guaraqueçaba
Dados
Área &0000000000033860.36000033 860,36 hectares (338 6 km2)
Criação 25 de abril de 1989 (28 anos)
Visitantes 2 086[1] (em 2011)
Gestão ICMBio
Coordenadas 25° 19' 53" S 48° 09' 21" O
Parque Nacional de Superagüi está localizado em: Brasil
Parque Nacional de Superagüi
Notas Importante na conservação do mico-leão-de-cara-preta
Nome oficial: Reservas de Mata Atlântica do Sudeste
Tipo: Natural
Critérios: vii, ix, x
Designação: 1999 (10ª sessão)
Referência: 893
País: BrasilBrasil
Região: Américas

O Parque Nacional de Superagüi foi criado em 1989 com uma área inicial de cerca de 21.400 ha. Em 1999 ocorreu outra demarcação e a área aumentou para cerca de 34.000 ha, o que incluia a Ilha de Superagüi, a Ilha das Peças, a Ilha de Pinheiro e a Ilha do Pinheirinho. Foram incluídos ainda o vale do Rio dos Patos, no continente, e o Canal do Varadouro, que separa a Ilha do Superagüi das terras continentais.

O Parque Nacional faz parte do complexo estuário de Paranaguá, Cananéia e Iguape. Em 1991, o parque foi declarado Reserva da Biosfera pela UNESCO, já que sob ponto de vista de suplemento alimentar é uma das áreas mais importantes do país. Mais recentemente, em dezembro de 1999, o parque foi também declarado Patrimônio Natural da Humanidade, também pela UNESCO. Abriga baías, praias desertas, restingas, manguezais e abundantes formações de Floresta Atlântica. Várias espécies animais, algumas delas raras ou ameaçadas de extinção, como o papagaio-chauá (Amazona rhodocorytha) e o papagaio-da-cara-roxa (Amazona brasiliensis),[2] o mico-leão-da-cara-preta (Leontopithecus caissara) e o jacaré-de-papo-amarelo (Caiman latirostris), vivem dentro dos seus limites.

O parque ainda não possui uma infraestrutura turística organizada, nem existe um plano de manejo. Somente a vila da Barra do Superagüi está fora dos limites do parque e lá existem oito pousadas, quatro restaurantes e um camping. Não há transporte marítimo regular, sendo necessário fretar barcos particulares para chegar ao local. A demanda turística ainda é relativamente pequena, mas em conseqüência da instalação de eletricidade no final do ano 1998 e da proximidade do parque a dois grandes centros urbanos — Curitiba e São Paulo —, é provável que a demanda aumente consideravelmente num futuro próximo, o que torna urgente um programa de planejamento turístico.

É administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

História[editar | editar código-fonte]

Na área foram encontrados muitos sambaquis que são provas que houve pescadores muito antigos, depois a região foi habitada por índios carijós e tupiniquins, depois vieram os portugueses.

Em 1852 Perret Gentil, cônsul suíço no Rio de Janeiro, fundou na Ilha de Superagüi uma das primeiras colônias européias no estado do Paraná, no início foram instaladas 15 famílias.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Unidades de Conservação da Natureza é um esboço relacionado ao Projeto Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.