Pneumocistose

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pneumocistose
Classificação e recursos externos
CID-10 B20.6
CID-9 136.3
DiseasesDB 10160
MedlinePlus 000671
eMedicine med/1850
MeSH D011020
Star of life caution.svg Aviso médico

A Pneumocistose é uma infecção oportunista causada pelo fungo unicelular Pneumocystis jiroveci (antes referido como Pneumocystis carinii). Causa pneumonia (PPC, pneumonia a pneumocystis) em pessoas imunodeprimidas, como com (AIDS/SIDA), alguns cancros e sob algumas medicações que afectam o sistema imune. Em doentes com AIDS a infecção é particularmente agressiva. A inoculação ocorre por inalação dos esporos.

Sintomas e sinais[editar | editar código-fonte]

Os sintomas da PPC inclui febre, tosse seca (não produtiva, porque o escarro é muito viscoso, para se tornar produtiva), dispnéia, perda ponderal e suores noturnos. Normalmente não há uma quantidade grande de escarro com PPC, a não ser se o paciente adquira uma infecção bacteriana adicional. O fungo pode invadir outros orgãos com o Figado, Baço e rins, mas é muito raro.

Diagnóstico[editar | editar código-fonte]

O médico suspeita do diagnóstico pela presença de febre e tosse seca em pacientes com SIDA. Sinais pulmonares na radiografia de tórax auxiliam o diagnóstico (infiltrado intersticial difuso e perihilar, lesões nodulares, pneumotórax, derrame pleural), que é confirmado pela identificação do parasita no escarro, em lavado brônquico ou biopsia (retirada de fragmento) do parênquima pulmonar. Gasometria arterial (hipoxemia), DHL aumentado auxiliam no diagnóstico.

Prevenção[editar | editar código-fonte]

Em pacientes imunocomprometidos, a profilaxia com cotrimoxazol ou inalação frequente de pentamida pode evitar a PPC.

Tratamento[editar | editar código-fonte]

O tratamento é realizado com medicamentos específicos que atuam contra o microorganismo, classicamente o Trimetroprim-Sulfametoxazol (também conhecido como co-trimoxazol). É comum a coadministração de corticoterapia para evitar a inflamação. Outras medicações usadas, quer isoladamente quer combinadas, são a pentamida, dapsona, atovaquona, primaquina, clindamicina entre outras. O tratamento tem geralmente a duração de 21 dias.

Ícone de esboço Este artigo sobre Patologia (doença) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.