Pokémon Ranger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pokémon Ranger
Capa da versão americana de Pokémon Ranger.
Produtora(s) HAL Laboratory, Inc.
Designer(s) Nintendo
Plataforma(s) Nintendo DS
Série Pokémon
Data(s) de lançamento Japão 23 de Março de 2006
Estados Unidos 30 de Outubro de 2006
União Europeia 30 de Março de 2007
Gênero(s) RPG, Ação
Modos de jogo Single Player

Pokémon Ranger (ポケモンレンジャー, Pokemon Renjā?) é um jogo da série Pokémon com um novo conceito: comandar temporariamente os monstrinhos. Você usa um "apetrecho" para poder controlá-los e liberá-los depois. É compatível com Pokémon Diamond & Pearl, principalmente para poder obter o lendário ovo do Pokémon Manaphy e transferir para o RPG Clássico.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Pokémon Ranger utiliza de um novo conceito para pegar Pokémon: obtê-los, usá-los e soltá-los. Para isso, utiliza-se o Capture Styler, um aparelho que possibilita que um Pokémon com o Capture Disc e obter o controle dos mesmos. Cercando-o com o Stylus vária vezes faz com que ele seja derrotado e seja dominado por um tempo. De acordo com o tipo do Pokémon, o jogador pode usar o Poké Assist, que varia de Pokémon para Pokémon, tanto em uma batalha quanto no campo. O Poké Assist de cada Pokémon só é usado uma vez, logo após isso, ele é solto. Fiore, a região onde a ação ocorre, tem uma Pokédex chamada Ranger Browser, que cataloga 213 Pokémon.

Há quatro países no continente, representando as estações do ano.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Ao começar o jogo, o jogador pode escolher se o protagonista é um garoto ou garota. Lunick (カズキ, Kazuki?) tem como parceiro um Minun e Solana (ヒナタ, Hinata?) um Plusle. Ambos têm que impedir que o Team Go-rock squad domine Fiore capturando e usando Pokémon para derrotá-los e se unindo aos membros da Ranger Union, uma legião de Pokémon Rangers que estão espalhados por Fiore. Cada cidade tem um Ranger "Chefe": Spenser - Ringtown, Joel - Fall City, Cameron - Summerland e Elita - Wintown

Juntos, os Rangers têm que derrotar o Team Go-Rock Squad e salvar Fiore da escuridão.

O ovo do Manaphy[editar | editar código-fonte]

Uma missão especial no jogo envolve salvar um ovo, que é o ovo do lendário Manaphy, do que sobrou foi pego pelo Team Go-Rock Squad. Uma vez terminada a missão, ovo não pode chocar em Fiore, tendo que ser transferido para Sinnoh, ou seja, Pokémon Diamond & Pearl. O jogador deve ter dois Nintendo DS, um contendo Pokémon Ranger, o outro contendo Pokémon Diamond ou Pokémon Pearl. Quando o ovo for transferido, ele poderá chocar e Manaphy sairá de lá no Lv. 1. Só é possível transferir um ovo por cartucho. Depois de transferido, não importa se mudar de sexo e fazer a missão de novo, para passar um novo ovo, você deverá comprar um novo cartucho.

Recepção[editar | editar código-fonte]

O Pokémon Ranger vendeu 193.337 cópias no Japão em sua semana de lançamento.[1] Em termos de análises de jogos, "Pokémon Ranger" recebeu uma reação bastante positiva, com uma taxa de 70% de GameRankings.[2] IGN deu ao jogo uma pontuação total de 7.1 de 10,[3] citando a apresentação, jogabilidade e gráficos como pontos fortes do jogo, mas também citando o uso do som do jogo como uma grande desvantagem, com questões como o uso do jogo dos sons de 8 bits dos jogos originais de Game Boy como o choro dos Pokémons.[3] A falta de um modo multi-player também foi um ponto negativo na revisão da IGN.[3]

GameSpot deu uma análise semelhante ao IGN, dando ao jogo uma média de 7,5 em 10.[4] GameSpot comentou que o "sistema de captura único" do jogo, "quest de bom tamanho" e "atrativos gráficos 2D e animação" foram os pontos positivos do jogo enquanto comentava questões como possíveis arranhões na tela de toque durante a captura e "seqüências básicas de exploração" "foram os jogos notáveis pontos negativos.[4] Enquanto discutia a qualidade mista de spin-offs de Pokémon , o Jeremy Parish citou Pokémon Ranger como um exemplo, com Parish mais tarde referindo-se a ele como "péssima". Ele cita o diálogo e a história, comentando que enquanto Pokémon era um jogo infantil, a escrita em Ranger é pior do que nos jogos principais. O colaborador de Retronauts Justin Haywald criticou o HAL Laboratory, que ele diz ser normalmente um bom desenvolvedor, para fazer Ranger.[5]

Em 31 de março de 2008, Pokémon Ranger vendeu 2,70 milhões de cópias em todo o mundo.[6]

Referências

  1. GAF - News - Japan: Weekly software sales for 3/20 - 3/26 Arquivado em 2006-06-14 no Wayback Machine.
  2. Game Rankings page
  3. a b c Harris, Craig (2 de novembro de 2007). «Pokemon Ranger Review». IGN. Consultado em 22 de maio de 2007 
  4. a b Kasavin, Greg (5 de dezembro de 2006). «Pokemon Ranger -> Review». GameSpot. Consultado em 22 de maio de 2007. Arquivado do original em 22 de maio de 2007 
  5. «Archived copy». Consultado em 27 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 3 de fevereiro de 2013 
  6. «Financial Results Briefing for the Fiscal Year Ended March 2008: Supplementary Information» (PDF). Nintendo. 25 de abril de 2008. p. 6. Consultado em 3 de agosto de 2008 
Ícone de esboço Este artigo sobre Pokémon é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.