Pokémon Emerald

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Pokémon Emerald
Capa da versão americana de Pokémon Emerald.
Desenvolvedora(s) Creatures
Game Freak
Publicadora(s) Nintendo
Diretor(es) Shigeki Morimoto
Junichi Masuda
Produtor(es) Satoru Iwata, Tsunekazu Ishihara
Programador(es) Hisashi Sogabe
Artista(s) Ken Sugimori
Compositor(es) Gō Ichinose, Junichi Masuda, Morikazu Aoki, Hitomi Sato
Plataforma(s) Game Boy Advance
Série Pokémon
Data(s) de lançamento
  • JP 16 de setembro de 2004
  • AN 1 de maio de 2005
  • EU 21 de outubro de 2005
Gênero(s) RPG eletrônico
Pokémon Ruby e Sapphire
Pokémon Diamond e Pearl

Pokémon Emerald Version (ポケットモンスター エメラルド, Poketto Monsuta Emerarudo?) é um jogo da série Pokémon para Game Boy Advance. É a versão melhorada de Pokémon Ruby & Sapphire, voltando a Hoenn. A história é praticamente a mesma de Ruby & Sapphire, com mudanças na parte do Team Magma e Team Aqua e a adição da Battle Frontier.

Mudanças[editar | editar código-fonte]

Emerald é ligada a Ruby & Sapphire assim como Pokémon Yellow para Red & Blue, Crystal para Gold & Silver e Pokémon Platinum para D/P. Mesmo assim, há várias mudanças em relação ao dois jogos anteriores.

Parte Gráfica[editar | editar código-fonte]

Há algumas mudanças em relação a Ruby & Sapphire na parte gráfica. A primeira é que os protagonistas têm detalhes de cor verde na roupa. Por causa de Ruby & Sapphire terem sido produzidos na época em que o Game Boy Advance não tinha uma luz Backlit, a Nintendo refez todos os gráficos no Emerald para Game Boy Advance SP, com cores parecidas com a palheta de Pokémon FireRed & LeafGreen, assim como a fonte de Ruby & Sapphire foi trocada pela de FRLG. A mudança mais perceptível é que os Pokémon se mexem quando a batalha começava, assim como em Pokémon Crystal.

Mudanças na história[editar | editar código-fonte]

Outro tipo de mudança foi na história do jogo. Em Emerald, é possível capturar todo o trio de Guardiões: Groudon, Kyogre e Rayquaza (no Ruby, você só podia capturar o Groudon, e no Sapphire, só o Kyogre.Porém quando ambos eram fechados você podia obter o Rayquaza também). Também tem como escolher quem o jogador gostaria de capturar: Latios ou Latias. A Southern Island também é acessível através do Eon Ticket, possibilitando capturar o outro dragão.

Wallace, o líder de ginásio de Sootopolis City deixou o cargo para seu mestre Juan e ocupou o posto de Campeão da Liga Hoenn. Steven Stone, o antigo campeão, deixou o cargo para procurar pedras raras. Ele se encontra na Meteor Falls após a vitória sobre a Elite dos 4, lembra-se de ter lutado ao lado do protagonista em Mossdeep City e batalha com o jogador.

Novas áreas[editar | editar código-fonte]

O mapa de Hoenn e suas localizações também mudaram. Os prédios dos Concursos Pokémon localizados em Verdanturf Town, Fallarbor Town e Slateport City foram removidos e trocados pelas Battle Tents. Agora Lilycove City abriga todos os Rankings de concursos.

Os fósseis de Anorith e Lileep foram postos em uma nova área: a Mirage Tower, localizada no deserto. Após escolher um fóssil, a torre se destrói. Mas após a vitória na Elite dos 4, o outro fóssil pode ser achado em uma caverna acessada de Fallarbor Town.

Na Rota 111, foi adicionada uma nova construção chamada "Trainer's Hill", semelhante à Trainer Tower em FRLG. Assim como na Safari Zone, onde novas áreas são adicionadas após a Liga e contém Pokémon de Segunda Geração.

A mais notável das mudanças foi a expansão da Battle Tower para uma área totalmente nova chamada Battle Frontier, acessível após a Elite dos 4.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Basicamente, a história é a mesma de Ruby & Sapphire. Tudo começa com o protagonista se mudando para Littleroot Town em Hoenn e ao salvar o Prof. Birch de um Zigzagoon, recebe seu primeiro Pokémon e parte em busca das oito insígnias. No meio do caminho, o jogador conhece o Team Magma e o Team Aqua, duas organizações maléficas que querem usar o poder de Groudon e Kyogre para dominar o mundo.

A medida que a história vai avançando, o protagonista conhece Scott, um caça-talentos de treinadores e descobre mais sobre os planos do Team Magma e Team Aqua. Ao chegar em Sootopolis City, onde fica o oitavo Ginásio da Liga Hoenn, você descobre que os dois times, ao acordarem os dois Guardiões, perderam o controle dos mesmos e agora o protagonista tem que salvar o mundo deles. Para isso, o jogador deve ir até o Sky Pillar e acordar o terceiro Guardião Rayquaza para impedí-los.

Feito isso e conseguindo a última Insígnia de Ginásio, é hora de enfrentar os cinco maiores treinadores de Hoenn: a Elite dos 4. Após vencer a Elite dos 4, o Professor Birch te dará o National Dex. Depois de completar o Pokédex de Hoenn, o Professor Birch lhe dirá que encontrou 3 espécies de Pokémon.São os iniciais de Johto (Chikorita, Cindaquil e Totodile). Vá até o laboratorio do Professor Birch e pegue um deles. Mas não é o fim. Após pegar um dos iniciais de Johto, é hora de explorar um novo lugar: a Battle Frontier! Scott, o dono do lugar, convida o protagonista para tentar vencer os mestres de todas as construções: Battle Tower, Battle Dome, Battle Palace, Battle Arena, Battle Factory, Battle Pike e Battle Pyramid. O desafio definitivo dos treinadores é ganhar todos os símbolos dourados das sete construções.

Recepção e vendas[editar | editar código-fonte]

O jogo foi recebido positivamente pela crítica.[1][2][3] Craig Harris, escrevendo à IGN, afirma que o jogo seria interessante àqueles que não jogaram outros da série ainda.[4] Christian Nutt da 1UP.com's escreveu que apesar de ser um rehash, era a versão "definitiva" da série à época.[5] Phil Theobald da GameSpy e Ryan Davis da GameSpot opinaram na mesma linha,[6][7] bem como Corey Brotherson da Eurogamer.[8] Julia Reges da Allgame opinou que o jogo seria mais interessante a um público mais jovem do que a um mais velho, comparando-o com os vários remakes da série Star Wars.[9]

Emerald foi o jogo mais vendido do Japão, com 791 000 cópias vendidas na primeira semana, sendo 372 000 no primeiro dia.[10] Foi o quarto jogo mais vendido no Japão em 2004, com 1,4 milhões de cópias.[11] Foi o único jogo de Game Boy Advanced a chegar na lista dos mais vendidos do Japão.[12] Recebeu mais de 146 000 pré-ordnes nos Estados Unidos.[13] Ficou em primeiro lugar dentre os mais vendidos em Maio nos Estados Unidos, no ano de lançamento, caindo duas posições em Junho, atrás de Grand Theft Auto: San Andreas para Xbox com 265 000 cópias vendidas naquele mês.[14][15] Foi o segundo jogo mais vendido na primeira metade de 2005.[16] Ao fim de 2005, havia vendido 1,2 milhões de cópias na Europa e 5 milhões no mundo.[17][18][17] É o terceiro jogo jogo mais vendido do GBA(Game Boy Advanced), só perdendo para Pokémon Fire Red/Leaf Green com 10,49 milhões de cópias vendidas e Pokémon Ruby/Sapphire vem em primeiro lugar com 15,85 milhões de cópias comercializadas,[19] Pokémon Emerald aparece em terceiro lugar com 6,41 milhões de cópias vendidas até 2007.[20]

Referências

  1. «Pokémon Emerald Version». GameRankings. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  2. «Pokemon Emerald Version». Metacritic. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  3. Maragos, Nich (28 de outubro de 2005). «Ninth Annual CESA Game Awards Announced». Gamasutra. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  4. Harris, Craig (3 de maio de 2005). «Pokemon Emerald: The creatures keep multiplying on the handheld, with this "new" edition marking number five for GBA». IGN. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  5. Nutt, Christian (29 de abril de 2005). «Pokemon Emerald: Monster profits, monster rehash, monster fun.». 1UP.com. Consultado em 2 de novembro de 2013.. Arquivado do original em 3 de novembro de 2013 
  6. Davis, Ryan. «Pokemon Emerald Review». GameSpot. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  7. Theobald, Phil (3 de maio de 2005). «Pokémon Emerald: Gear up for another adventure through the Pok¿mon universe, but don't be surprised if the territory feels a bit familiar.». GameSpy. Consultado em 2 de novembro de 2013.. Arquivado do original em 23 de julho de 2013 
  8. Brotherson, Cory (1 de agosto de 2005). «Pokémon Emerald Review: More green for Nintendo's coffers». Eurogamer. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  9. Reges, Julia. «Pokémon: Emerald Version». Allgame. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  10. Jenkins, David (24 de setembro de 2004). «Japanese Sales Charts, Week Ending September 19th». Gamasutra. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  11. Jenkins, David (25 de janeiro de 2005). «2004 Japanese Console Sales Charts Released». Gamasutra. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  12. «2010年テレビゲームソフト売り上げTOP1000(メディアクリエイト版)». Geimin.net. Consultado em 2 de novembro de 2013.  C1 control character character in |título= at position 9 (ajuda)
  13. Castaneda, Karl (25 de abril de 2005). «Top Pokemon Trainers Take over Seattle's Space Needle: the Emerald City Battle Tower». Nintendo World Report. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  14. Thorsen, Tor (6 de julho de 2005). «ChartSpot: May 2005». GameSpot. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  15. Maragos, Nich (22 de julho de 2005). «June 2005 U.S. Sales See GTA, Pokemon On Top». Gamasutra. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  16. Surette, Tim (28 de julho de 2005). «NPD: 2005 game sales up 21 percent». GameSpot. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  17. a b «FROM THE MIND OF A JAPANESE SCHOOL BOY TO THE BIGGEST GAME FRANCHISE OF ALL TIME!». Games Industry.biz. 27 de março de 2006. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  18. Parfitt, Ben (1 de junho de 2005). «Pokémon hits 100m milestone». MCVUK. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  19. DeVries, Jack (16 de janeiro de 2009). «Pokemon Report: World Records Edition». IGN. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  20. «Million-Seller Titles of NINTENDO Products» (PDF). Nintendo Co. Ltd. Consultado em 2 de novembro de 2013.