RMS Baltic (1903)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
RMS Baltic
RMS Baltic old postcard.jpg
RMS Baltic em um cartão postal
Carreira
Proprietário White Star Line
Fabricante Harland and Wolff
Lançamento 21 de novembro de 1903
Viagem inaugural 29 de junho de 1904
Estado Desmontado
Características gerais
Tonelagem 23 876 t
Largura 23,1 m
Comprimento 222,7 m
Propulsão Dois motores de quatro cilindros de expansão quadruple alimentando duas hélices
Velocidade 16 nós (30 km/h)
Carga 2 875 passageiros

RMS Baltic foi um navio de passageiros britânico operado pela White Star Line que navegou entre 1904 e 1933. Com uma arqueação bruta de 23.876 toneladas, ele foi o maior navio do mundo até 1905. Ele foi o terceiro de um quarteto de navios chamados de Big Four, todos com mais de 20.000 toneladas brutas.

Seu lançamento ocorreu em 21 de novembro de 1903 nos estaleiros da Harland and Wolff, em Belfast, e em 29 de junho de 1904 partiu de Liverpool em sua viagem inaugural para a Nova Iorque com o capitão Edward Smith no comando.

Em 23 de janeiro de 1909 sob comando do capitão J.B. Ranson, ele resgatou sobreviventes de uma colisão entre o RMS Republic e o SS Florida na costa nordeste dos Estados Unidos.

Em 30 de junho de 1910, o Baltic se envolveu em uma colisão com o navio alemão Standard. O Baltic sofreu danos acima da linha da água, enquanto a proa do Standard ficou bastante danificada.[1] Em 14 de abril de 1912, o Baltic enviou uma mensagem de aviso de gelo ao RMS Titanic:

"O navio grego Athenia relatou passagem por icebergs e grandes quantidades de gelo hoje na latitude 41° 51' N, longitude 49° 52' W. Desejamos a você e ao Titanic todo o sucesso. Comandante."[2]

Em 17 de fevereiro de 1933, ele partiu para Osaka, no Japão, onde foi desmantelado.

Primeira Guerra Mundial[editar | editar código-fonte]

Com a eclosão da Primeira Guerra Mundial em 1914, o Baltic ajudou na evacuação de americanos da Europa e transportou materiais de guerra dos Estados Unidos para a Grã-Bretanha. Os números de passageiros diminuíram rapidamente com o receio de submarinos, que foram avistados pelo Baltic em várias ocasiões. Em 1 de janeiro de 1916, ele chegou a Nova Iorque com US $ 35.000.000 em barras de ouro. Mais tarde, em 1916, ele foi usado no transporte da Força Expedicionária Canadense de Halifax para a Grã-Bretanha.[3]

Referências

  1. (em inglês) «The Fleets of the Mail Lines: Coincidences in Shipping Affairs». The Marine Engineer and Naval Architect. 33. Setembro de 1910. p. 40 
  2. (em inglês) [1]
  3. S/S Baltic (2), White Star Line

Ligações externas[editar | editar código-fonte]