Recharged

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Recharged
Álbum de remixes de Linkin Park
Lançamento 29 de outubro de 2013
Gênero(s) Dubstep, rock eletrônico, EDM
Duração 68:43
Formato(s) CD, Download digital
Gravadora(s) Warner Bros.
Produção Rick Rubin, Mike Shinoda
Cronologia de Linkin Park
Living Things
(2012)
The Hunting Party
(2014)
Singles de Recharged
  1. "A Light That Never Comes"
    Lançamento: 11 de outubro de 2013

Recharged é o segundo álbum de remix feito pela banda americana de rock Linkin Park. Este disco foi lançado oficialmente em 29 de outubro de 2013, pela Warner Bros. Records. As canções nele contidas foram produzidas por Rick Rubin e Mike Shinoda. O álbum possui dez faixas remixadas do quinto trabalho do grupo, o CD Living Things, além de uma canção inédita, "A Light That Never Comes" que conta com a participação do DJ Steve Aoki, que se tornou o primeiro single deste álbum.[1]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Download digital / CD / Vinil[2]
N.º Título Duração
1. "A Light That Never Comes" (com Steve Aoki) 3:49
2. "Castle of Glass" (Remix de M. Shinoda) 6:20
3. "Lost in the Echo" (Remix de KillSonik) 5:09
4. "Victimized" (Remix de M. Shinoda) 3:00
5. "I'll Be Gone" (Remix de Vice) (featuring Pusha T) 4:00
6. "Lies Greed Misery" (Remix de Dirtyphonics) 4:50
7. "Roads Untraveled" (Remix de Rad Omen) (featuring Bun B) 5:28
8. "Powerless" (Remix de Enferno) 6:07
9. "Burn It Down" (Remix de Tom Swoon) 4:46
10. "Until It Breaks" (Remix de Datsik) 6:00
11. "Skin to Bone" (Remix de Nick Catchdubs) (featuring Cody B. Ware e Ryu) 3:54
12. "I'll Be Gone" (Remix de Schoolboy) 6:11
13. "Until It Breaks" (Remix de Money Mark Headphone) 4:29
14. "A Light That Never Comes" (Reboot de Rick Rubin) 4:40
Duração total:
68:43

Performance comercial[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AllMusic 3 de 5 estrelas.[3]
NME 5/10[4]

O álbum estreou na posição número #10 nas paradas da Billboard 200, após vender mais de 33 000 cópias na sua primeira semana de vendas nos Estados Unidos. Recharged também recebeu criticas variadas dos especialistas.[5]

Tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Paradas (2013) Melhor
posição
 Austrália (ARIA Charts)[6] 7
 Áustria (Ö3 Austria Top 40)[6] 9
 Bélgica Flanders (Ultratop 50)[6] 28
 Bélgica Valônia (Ultratop 40)[6] 30
Flag of Spain.svg Espanha (PROMUSICAE)[7] 33
 Finlândia (Suomen virallinen lista)[6] 38
 Países Baixos (MegaCharts)[6] 34
 Hungria (MAHASZ)[6] 20
 Nova Zelândia (RMNZ)[6] 9
Suíça (Schweizer Hitparade)[6] 6
 Estados Unidos (Billboard 200)[8] 10

Referências

  1. «Linkin Park Keep Busy With New Remix Album, Video Game». Rolling Stone. Consultado em 9 de novembro de 2013 
  2. «RECHARGED ALBUM COVER + TRACKLIST». Warner Bros. Records, Linkin Park. Consultado em 14 de setembro de 2013. Arquivado do original em 16 de setembro de 2013 
  3. «Allmusic Album Reviews - Linkin Park- 'Recharged'». Allmusic.com. Consultado em 9 de novembro de 2013 
  4. «NME Album Reviews - Linkin Park- 'Recharged'». Nme.Com. Consultado em 30 de outubro de 2013 
  5. Tardio, Andres. «Hip Hop Album Sales: The Week Ending 11/03/2013». HipHopDX. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  6. a b c d e f g h i «Linkin Park – Recharged». Charts.com. Consultado em 6 de agosto de 2019 
  7. "Linkin Park - Recharged". Página acessada em 9 de novembro de 2013.
  8. "Linkin Park Album & Song Chart History". Página acessada em 6 de agosto de 2019.