Rudolf Virchow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rudolf Virchow
Nascimento 13 de outubro de 1821
Świdwin
Morte 5 de setembro de 1902 (80 anos)
Berlim
Nacionalidade Alemanha Alemão
Prêmios Medalha Helmholtz (1898), Medalha Cothenius (1902)
Campo(s) Medicina, política

Rudolf Ludwig Karl Virchow (Schievelbein/ Świdwin , 13 de outubro de 1821Berlim, 5 de setembro de 1902) foi um médico e político alemão.

É considerado o pai da patologia moderna e da medicina social, além de antropólogo e político liberal (Partido Progressista Alemão e Partido Livre-Pensador Alemão).


Sua cidade natal Schievelbein, no leste da Pomerânia, Prússia, hoje está situada na Polônia, com o nome Świdwin.

Ele era o filho único de Carl Christian Siegfried Virchow (1785-1865) e Johanna Maria - nascida Hesse (1785-1857). Seu pai era fazendeiro e tesoureiro da cidade[1][2] . Academicamente brilhante, ele se tornou fluente em alemão, latim, grego, hebraico, inglês, árabe, francês, italiano e holandês. Ele ingressou num ginásio em Köslin (atualmente, Koszalin na Polônia) em 1835, com o objetivo ter a formacao de pastor protestante. Ele se formou em 1839 com uma tese intitulada "Uma vida cheia de trabalho e labuta não é um fardo, mas uma bênção".

No entanto, ele escolheu a medicina, porque considerava sua voz fraca demais para pregar [3]

Graduou-se em 1843 em medicina em Berlim, pela Academia Militar da Prússia. Tornou-se professor em 1847. Por participação ativa na Revolução de Março (1848-1849), mudou-se para Würzburg, onde trabalhou como anatomista. Casou em 1850 com Rose Mayer, com quem teve 3 filhos e 3 filhas. Em 1856 retornou a Berlim, para assumir a cátedra de anatomia patológica da Universidade de Berlim.

Durante a Guerra Franco-Prussiana, liderou pessoalmente o primeiro hospital móvel para atender os soldados no front. Também envolveu-se em atividades sociais, como saneamento básico, arquitetura de construção hospitalar, melhoramento de técnicas de inspeção de carne e higiene escolar.

A ele são creditadas várias descobertas significativas. Foi ele quem elucidou o mecanismo do tromboembolismo, cujos fatores são conhecidos até hoje como tríade de Virchow. Foi o primeiro a publicar um trabalho científico sobre leucemia, pelo qual todas as formas de lesão orgânica começam com alterações moleculares ou estruturais das células. Foi ele quem disse que as doenças eram uma mudança na célula.

Foi membro ativo na vida política do II Reich alemão, como ferrenho opositor ao Chanceler Otto von Bismarck.

Sua sepultura está localizada no Alter St.-Matthäus-Kirchhof Berlin, no endereço Feld H, H-S-012/013, G2.

Sepultura

Artigos e livros[editar | editar código-fonte]

  • Mittelheilungen über die Typhus-Epidemie, 1848
  • Die Cellularpathologie, 1858
  • Handbuch der speciellen Pathologie und Therapie, 1854-1862
  • Vorlesungen über Pathologie, 1862-1872
  • Die krankhaften Geschwülste, 1863-1999

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Stanislao Cannizzaro
Medalha Copley
1892
Sucedido por
George Gabriel Stokes
Ícone de esboço Este artigo sobre um político alemão é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Die grossen Ärzte Geschichte der Medizin in Lebensbildern. Peter Wiench Vollst. Taschenbuchausg ed. München: [s.n.] 1992. OCLC 231285725 
  2. Koelbing, M.H. (24 de outubro de 1959). «Die Begründung der Zellularpathologie durch Rudolf Virchow und die Augenheilkunde». Gesnerus (3-4): 124–138. ISSN 0016-9161. doi:10.1163/22977953-0160304004. Consultado em 12 de fevereiro de 2021 
  3. «Virchow, Prof. Rudolf, (1821–5 Sept. 1902), pathologist; director of Pathological Institute, Berlin, from 1856». Oxford University Press. Who Was Who. 1 de dezembro de 2007. Consultado em 12 de fevereiro de 2021