Ruy Bueno Neto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ruy
Informações pessoais
Nome completo Ruy Varthur Rangel
Data de nasc. 11 de abril de 1978 (38 anos)
Local de nasc. Juiz de Fora, MG,  Brasil
Altura 1,75 m
Destro
Apelido Ruy Cabeção
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Lateral-direito e Meia
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20002001
20022006
2003
2004
20052006
2007
2008
2009
20092010
2010
20102012
2012
2013
2013
2014
20142015
Brasil América Mineiro
Brasil Cruzeiro
Brasil Guarani (emp.)
Brasil Botafogo (emp.)
Brasil Botafogo (emp.)
Brasil Figueirense
Brasil Náutico
Brasil Grêmio
Brasil Fluminense
Brasil Boavista (emp.)
Brasil Brasiliense
Brasil Betim
Brasil Alecrim
Brasil América-RN
Brasil Mixto
Brasil Operário
0037 0000(2)
0015 0000(0)
0029 0000(2)
0029 0000(2)
0045 0000(2)
0025 0000(1)
0027 0000(2)
0019 0000(3)
0023 0000(2)
0022 0000(3)
0063 0000(6)
0007 0000(0)
0003 0000(2)
0001 0000(0)
0003 0000(0)
0009 0000(2)

Ruy Bueno Neto, mais conhecido como Ruy Cabeção (Belo Horizonte, 11 de abril de 1978), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como lateral-direito e meio-campo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ruy foi revelado pelo América-MG quando ainda atuava no meio-campo. Se destacou atuando pelo Coelho ao ser campeão da sul-minas 2000 e mineiro, em 2001. Posteriormente, teve passagens por Cruzeiro e Guarani e Botafogo, esta em 2004.

Ajudou o clube carioca a escapar do rebaixamento na última rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol daquele ano. Em 2006, na final da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca, jogou seus últimos minutos chorando, pois teria lesionado seu tornozelo naquela partida disputada contra o América-RJ. Ainda em 2006, Ruy ajudou o Botafogo a conquistar o título carioca após nove anos sem conquistas estaduais. Era bastante comum ouvir das arquibancadas em jogos do Alvinegro, seu nome sendo gritado pela torcida.

Em 2007, Ruy desligou-se do Botafogo para tentar atuar nos EUA, pelo DC United. Porém, a transferência não se concretizou e o lateral acertou com o Figueirense onde foi Vice-Campeão da Copa do Brasil. Por todo o ano de 2007, jogou pelo time de Florianópolis, sendo sempre titular. Em 2008, após não renovar seu contrato, se transferiu para o Náutico. Neste time, também era titular. No final do ano, novamente Ruy não se acertou com seu clube. Após a procura do Grêmio pelo jogador, em meados de dezembro de 2008, ele resolveu acertar seu contrato com o clube gaúcho. Em 19 de dezembro, Ruy foi anunciado oficialmente pelo Tricolor.[1]

Ruy estreou oficialmente pelo Grêmio em 21 de janeiro de 2009, em partida válida pelo Campeonato Gaúcho 2009, contra o Inter de Santa Maria, no Estádio Presidente Vargas. O jogo acabou em 1 a 1 e o próprio jogador marcou o gol do Grêmio, de cabeça, aos cinco minutos do segundo tempo, após cruzamento de Fábio Santos.[2] Logo no segundo jogo seu, estreia no Estádio Olímpico Monumental, Ruy já marcou seu segundo gol com a camiseta do Grêmio,[3] o que, juntamente com as boas atuações, lhe rendeu elogios de Alex Mineiro e entrando para a Seleção do Campeonato Gaúcho

Em 26 de junho de 2009,após desentendimentocom o treinador Paulo Autuori, se desligou do clube. Sendo assim, Ruy jogou seis partidas no Campeonato Brasileiro. Segundo seu empresário, Márcio Bittencourt, o jogador gostaria de permanecer em Porto Alegre, mas como o clube queria e o treinador não, houve uma rescisão de contrato.[4] Em 4 de julho, e se transferiu para o Fluminense. Ele ainda disse que o Atlético Mineiro já o havia procurado para contratar o jogador.[5]

No dia 7 de julho de 2009, Ruy se apresentou como novo reforço para lateral-direita do time do Fluminense, jogou vários jogos como titular, fazendo até bonitos gols,mas a fase da equipe era péssima. Conseguiu junto com os companheiros se safar do rebaixamento de 2009 e ainda foi Vice-Campeão da Sul-Americana 2009, participando do Time de Guerreiros. Tendo alto salário e não sendo muito aproveitado, acabou dispensado ao fim do ano mesmo tendo contrato até o fim de 2010.[6]

No dia 8 de janeiro de 2010, Ruy se apresentou como novo reforço para lateral-direita do Boavista Sport Club, emprestado por um período de quatro meses.[7]

Em 21 de maio de 2010, Ruy foi anunciado como novo reforço do Brasiliense, sendo mais uma vez Campeão Candango 2011. Porém, no mesmo ano, ele acabou rescindindo seu contrato com o Jacaré e permaneceu sem clube.

Em 15 de janeiro de 2013 Ruy foi anunciado como novo reforço do Alecrim Futebol Clube de (Natal-RN).[8] De maneira inusitada, o atleta, via Twitter, divulgou no seu perfil da rede social que estava atrás de um clube para atuar. Depois de deixar o Ipatinga por falta de pagamento de salário e ficar desempregado, tal iniciativa acabou chamando a atenção dos potiguares, que apostaram na contratação do experiente lateral.[9]

No início do Campeonato Brasileiro de Futebol - Série B de 2013 ele foi anunciado como um novo reforço do América de Natal, mas com um baixo rendimento nos jogos que participou foi dispensado da equipe e retornou para o Alecrim Futebol Clube para disputar a Copa Ecohouse.

Em 2014, acertou para jogar no Operário-MT.

2015 Fim Ruy Cabeção se cansou do futebol. após reclamar dos atrasos de salário no Operário-MT, seu último clube, e cogitar a aposentadoria, o jogador cumpriu a promessa. Ruy agora é ex-jogador. Aos 37 anos e com 14 clubes no currículo, ele anunciou que não atuará mais nos campos. O ex-lateral de Cruzeiro e Botafogo postou em seu perfil nas redes sociais uma mensagem de despedida dos gramados, na qual alegou que o futebol está lhe fazendo mal e que pretende se dedicar mais à família.

O ex-jogador foi revelado no América-MG, onde foi campeão mineiro em 2001. Do Coelho, ele foi para o rival Cruzeiro. Na Raposa, o Cabeção também foi campeão estadual. Ruy passou ainda por Guarani, Botafogo, onde foi campeão carioca em 2006, Figueirense, Náutico, Grêmio, Fluminense, Boavista, Brasiliense, Ipatinga, Alecrim-RN, Mixto e Operário-MT.  

Em 2014, Ruy, através do futebolista Victor Boleta, recebeu proposta para jogar um clássico pela ex-equipe do jogador. O Olympique de Lynsblon foi a oportunidade do jogador voltar aos campos podendo jogar ao lado do ex-companheiro de equipe e grandes revelações do futebol da Zona Norte Carioca. Após a recusa inicial, Ruy acertou jogar uma partida comemorativa valendo a Taça Leão do Méier. O jogador foi autor do gol da vitória com assistência de Ratinho, lateral do Olympique.   

Títulos[editar | editar código-fonte]

América Mineiro
Cruzeiro
Botafogo

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Alecrim

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.