Shattered Glass (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Shattered Glass"
Canção de Britney Spears
do álbum Circus
Lançamento 28 de Novembro de 2008
Gravação 2008
Gênero(s) Dance-pop, electropop
Duração 2:52
Editora(s) Jive Records
Composição Lukasz Gottwald, Claude Kelly, Benny Blanco
Produção Dr. Luke, Benny Blanco
Faixas de Circus
Último
"Kill the Lights"
(4)
"If U Seek Amy"
(6)
Próximo

"Shattered Glass" é uma canção gravada pela cantora norte-americana Britney Spears para o seu sexto álbum de estúdio,Circus (2008). Composta por Lukasz "Dr. Luke" Gottwald, Claude Kelly, Benjamin "Benny Blanco" Levin, e produzida e arranjada pelo primeiro e pelo último, é um tema de ritmo acelerado do género musical dance-pop com elementos de música de discoteca que usa o efeito de auto-tune nos vocais de Spears. O seu conteúdo lírico é muito emocional, com a artista cantando sobre aprisionamento e repugnância na sua relação com a fama.[1][2][3] A recepção pela crítica especialista em música contemporânea tem sido variada, com alguns resenhistas elogiando o seu estilo dançante e sonoridade pop, enquanto outros a condenaram por ser "genérica" e aborrecida. Apesar de nunca ter passado por algum tipo de lançamento individual, "Shattered Glass" fez aparições em algumas tabelas musicais musicais na América do Norte, onde conseguiu se posicionar dentro das setenta melhores posições da Billboard Hot 100, e ainda na tabela de canções do Reino Unido.

Antecedentes e estrutura musical[editar | editar código-fonte]

Uma amostra da canção aonde Britney canta o refrão da música. Seus vocais na canção foram distorcidas com o uso de autotune.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

"Shattered Glass" é uma canção de música pop de ritmo acelerado cuja instrumentação inclui arpejos de guitarras, além de vocais distorcidos e estrofes irregulares, bem como um refrão melódico.[4] Spears usou um "som electro-robótico" e vocais sob efeito de auto-tune, o que lhe rendeu comparações aos trabalhos do álbum Blackout (2007), embora Allan Raible, da ABC News, tenha notado que a sua voz soou mais "intensa" nesta faia do que no resto de Circus.[5] A canção contém elementos de teen pop e música eletcrónica, bem como de dance-pop.[1] A nível das letras, "Shattered Glass" tem diferentes emoções, abordando tópicos como namoro, traição e um sentimento de aprisionamento, bem como uma repugnância na relação de Spears com a fama.[1][2][3] O tema foi composto, produzido e arranjado por Dr. Luke, que juntou-se a Benny Blanco, que dividiu os créditos de co-escritor com Claude Kelly.[6] Os vocais de fundo foram fornecidos pelas irmãs Kelly e Wagner Windy.[6]

Crítica profissional[editar | editar código-fonte]

Chris William, escrevendo para a revista electrónica Entertainment Weekly, afirmou que "Dr. Luke e Max Martin trouxeram o seu segundo melhor esforço" para a faixa.[7] John Pareles, para o jornal New York Times, achou que "Shattered Glass" e "Womanizer", outra faixa de Circus, "usam os seus arranjos electrónicos pulsantes em contos de teen-pop sobre namoricos e traição."[1] Não obstante, um jornalista do blogue PopMatters chamou a obra da "queda [que acontece] na metade do álbum", escrevendo que "ela revela sua intenção para o mesmo, pisando sutilmente em 'Womanizer', mas não há um lapso notável na qualidade."[8] Jim Farber do Daily News disse que a canção tem uma "repreensão real do toque chiclete",[9] enquanto Ben Noramn da About.com chamou a canção de uma "bela canção pop optimista."[4] Ben Kaplan da National Post chamou a canção de "uma guitarra carregada de disco árduo."[2]

Apesar de ter sido incluída apenas como um B-side de "Unusual You", a canção conseguiu atingir bons picos nas paradas da Billboard. Devido aos downloads digitais de Circus, a canção atingiu a posição de número setenta na Billboard Hot 100 na semana de 15 de dezembro de 2008, antes de cair na próxima semana.[10] "Shattered Glass" atingiu a posição número cinquenta e sete na Mainstream Top 40 e número vinte e nove na Hot Digital Songs.[10] A canção também recebeu uma recepção semelhante no Canadá, estreando na posição de número setenta e cinco na Canadian Hot 100 e de número trinta e seis na Hot Canadian Digital Singles na mesma semana.[10][11]

Faixas[editar | editar código-fonte]

  • CD Single AUS/NZ[12]
  1. "Unusual You" – 4:21
  2. "Shattered Glass" – 2:53

Créditos[editar | editar código-fonte]

A seguir, pessoas que contribuíram para "Shattered Glass":[6]

Desempenho nas paradas musicais[editar | editar código-fonte]

País/Parada (2008) Melhor
posição
Canadá (Canadian Hot 100)[11] 75
Canadá (Hot Canadian Digital Singles)[10] 36
Estados Unidos (Billboard Hot 100)[10] 70
Estados Unidos (Billboard Pop 100)[10] 57

Referências

  1. a b c d Pareles, John (30-11-2008). «Critics’ Choice - New CDs From - Britney Spears, Akon, Cynic, and John Escreet» The New York Times [S.l.] Consultado em 22-01-2011. 
  2. a b c Kaplan, Ben (01-12-2008). «CD Review: Circus, Britney Spears». National Post. Consultado em 22-01-2011. 
  3. a b «Britney Spears: Circus – pop CD review». Daily Global. 25-11-2011. Consultado em 22-01-2011. 
  4. a b Norman, Ben. «Britney Spears - 'Circus'». About.com. The New York Times Company. Consultado em 22-01-2011. 
  5. Raible, Allan (16-01-2009). «Review: Britney Spears’ “Circus”». ABC News. ABC News Internet Ventures. Consultado em 07-02-2011. 
  6. a b c (2008) Notas do álbum Circus por Britney Spears (encarte). Jive Records.
  7. William, Chris (29-11-2008). «Circus». Entertainment Weekly. Consultado em 22-01-2011.  Texto "Music" ignorado (Ajuda)
  8. Newmark, Mike (10-12-2008). «Britney Spears: Circus». PopMatters. Consultado em 22-01-2001. 
  9. Farber, Jim (02-12-2008). «Britney Spears 'Circus' is a 3-ring hit». Daily News. Consultado em 22-01-2011. 
  10. a b c d e f «Britney Spears Billboard Charts». allmusic. Consultado em 22-01-2011. 
  11. a b «Canadian Hot 100». Billboard. Rovi Corporation. 20-12-2008. Consultado em 10-03-2011. 
  12. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome HungMedien