Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.

Piece of Me

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a canção de Britney Spears. Para a residência da mesma artista em Las Vegas, veja Britney: Piece of Me.
"Piece of Me"
Single de Britney Spears
do álbum Blackout
Lado B "Gimme More"
Lançamento 27 de novembro de 2007 (2007-11-27)
Formato(s)
Gravação 2007; Chalice Recording Studios
(Los Angeles, Califórnia)
Gênero(s)
Duração 3:32
Gravadora(s) Jive
Composição
  • Christian Karlsson
  • Pontus Winnberg
  • Klas Åhlund
Produção Bloodshy & Avant
Informações sobre o vídeo musical
Gravação 27 - 28 de novembro de 2007;
Social Hollywood
(Hollywood, Califórnia)
Lançamento 14 de dezembro de 2007
Diretor(es) Wayne Isham
Duração 3:11
Orçamento US$ 500,000
Cronologia de singles de Britney Spears
"Gimme More"
(2007)
"Break the Ice"
(2008)
Lista de faixas de Blackout
"Gimme More"
(1)
"Radar"
(3)

"Piece of Me" é uma canção da artista musical estadunidense Britney Spears, contida em seu quinto álbum de estúdio, Blackout (2007). Foi composta e produzida pelo duo sueco Bloodshy & Avant, com auxílio na escrita por Klas Åhlund, como uma resposta ao escrutínio da mídia e ao sensacionalismo da vida privada da cantora, testemunhado por eles ao longo dos anos. As sessões de gravação ocorreram nos estúdios Chalice Recording em Los Angeles, na Califórnia durante cerca de meia hora, sendo a última faixa a ser registrada por Spears para o disco. O tema foi enviado para rádios mainstream em 27 de novembro de 2007, servindo como o segundo single do material em 3 de janeiro de 2008, sendo posteriormente disponibilizado em digital. Dois extended plays (EP) virtuais e um maxi single também foram editados.

Liricamente, a sua temática de auto-manifesto é descrita como uma biografia que narra as desventuras de Spears. Em termos musicais, "Piece of Me" é uma canção electro executada através de um ritmo dançante de andamento lento. Constitui vozes sintetizadas e vocais de apoio fornecidos por seus três compositores e pela cantora sueca Robyn. A obra foi aclamada pela mídia especializada, dos quais prezaram a sua produção e letras desafiadoras, enquanto consideraram o número como um dos destaques de Blackout. A revista Rolling Stone colocou-a na quinta colocação na sua lista das cem melhores canções de 2007. O single obteve êxito comercial liderando a tabela da Irlanda e listando-se entre os dez mais vendidos de países como Austrália, Áustria, Canadá, Dinamarca, Eslováquia, Finlândia, Nova Zelândia, Reino Unido e Suécia. Nos Estados Unidos, o tema converteu-se no quarto de Spears a atingir o cume da Hot Dance Club Songs.

O vídeo musical correspondente, dirigido por Wayne Isham, foi lançado em 14 de dezembro de 2007 através da página oficial da emissora estadunidense MTV. As cenas retratam o cotidiano que a cantora levava durante seus anos de problemas com a mídia e a apresenta disfarçando-se com suas amigas a fim de despistar os paparazzi. O conceito do diretor era mostrar Spears parodiando a sua própria vida de uma maneira confiante. Obteve análises mistas por parte dos críticos, dos quais alegaram que seu corpo foi alterado digitalmente. Entretanto, o trabalho recebeu três indicações para os MTV Video Music Awards de 2008 e ganhou todas, incluindo a principal de Video of the Year. A faixa fez parte do repertório das turnês The Circus Starring Britney Spears (2009), Femme Fatale Tour (2011) e da residência de shows de Spears em Vegas, Britney: Piece of Me (2013-2016).

Antecedentes e divulgação[editar | editar código-fonte]

Spears apresentando "Piece of Me" na The Circus Starring Britney Spears (2009).

"Piece of Me" foi co-composta e produzida pelo duo sueco Christian Karlsson e Pontus Winnberg, profissionalmente conhecidos como Bloodshy & Avant, ao lado de Klas Åhlund.[1] Depois de trabalharem com Spears ao longo dos anos, Karlsson e Winnberg muitas vezes testemunharam como a perseguição dos paparazzi vinha atrapalhando as atividades regulares da artista; incluindo uma ocorrida em Hamburgo, da qual Winnberg considera como uma "experiência realmente assustadora".[2] Para Blackout, a cantora colaborou com a dupla nas faixas "Radar", "Freakshow" e "Toy Soldier".[1] Quando tudo estava aparentemente concluído, Teresa LaBarbera Whites, A&R de Spears, convenceu Bloodshy & Avant a elaborarem uma nova música. Winnberg comentou que sempre houve uma regra tácita de não escrever canções sobre a vida pessoal da cantora desde que sua gravadora rejeitou "Sweet Dreams My LA Ex", por ser uma explícita resposta a "Cry Me a River" de Justin Timberlake. Entretanto, eles compuseram "Piece of Me" com Åhlund e enviaram-a para a intérprete, que afirmou ter "amado".[2] O duo desenvolveu o número nos Bloodshy & Avant Studios, em Estocolmo, na Suécia, enquanto Spears gravou seus vocais nos estúdios Chalice Recording em Los Angeles, na Califórnia.[1] Winnberg afirmou que ela estava extremamente empolgada quando chegou ao estúdio, onde registrou a música em cerca de meia hora, visto que já havia aprendido de cor as letras em seu carro.[2] Niklas Flyckt ficou a cargo de mixar o tema nos Mandarine Studios em Estocolmo.[1] Em 31 de outubro de 2007, durante uma entrevista de rádio com Ryan Seacrest, a cantora comentou sobre a faixa, dizendo:

"Piece of Me" fez parte da seleção da turnê The Circus Starring Britney Spears (2009), como a segunda faixa do repertório. No final da performance de "Circus", Spears tirava sua jaqueta vermelha que representava uma mestra de picadeiro, para revelar um espartilho preto incrustado com cristais Swarovski, meias arrastão e botas de salto alto com cadarços, desenhadas pelos gêmeos canadenses Dean and Dan Caten.[4] Rodeada por jatos de fumaça, a artista entrava em uma gaiola dourada no meio do palco e iniciava o número de "Piece of Me". Durante a apresentação, Spears interpretava uma escrava que tentava fugir de seus dançarinos que a mantinham presa.[5] O single também foi incluído no repertório da Femme Fatale Tour (2011). Seguido de "3", Britney subia em uma pequena plataforma e começava a executar a canção, enquanto flutuava sobre o palco. Os bailarinos abaixo dela estavam vestidos como policiais, e arrancavam suas camisas revelando um vestuário sadomasoquista.[6] Shirley Halperin do The Hollywood Reporter nomeou a performance da faixa como uma das melhores do espetáculo juntamente com "3" e "Don't Let Me Be the Last to Know", comentando que "ironicamente, [estes] foram os números com menos luxos".[7] A música também foi apresentada na residência de Spears em Las Vegas, que recebeu o mesmo nome.[8]

Composição[editar | editar código-fonte]

Demonstração de 29 segundos de "Piece of Me", composta no tempo de assinatura comum infundido no metrônomo de cento e vinte batidas por minuto.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

"Piece of Me" é uma canção electro, interpretada em um insistente estilo pop groove.[9][10][11] De acordo com a partitura publicada pela Universal Music Publishing Group, a música está composta na tonalidade de dó sustenido menor e no tempo de assinatura comum infundida no metrônomo de cento e vinte batidas por minuto.[11] A melodia é executada através de um ritmo dançante de andamento lento.[9] O alcance vocal de Spears abrange mais de duas oitavas entre as notas de Ré3 à de Ré5.[11] Sua voz foi sintetizada de forma significativa e seu tom constantemente alterado. A faixa consiste em distorções vocais, causando um efeito sonoro que dificulta distinguir qual é a voz de Spears.[12][13] Os vocais de apoio também foram fornecidos pela cantora pop sueca Robyn. Christian Karlsson e Pontus Winnberg cantam a linha "Extra! Extra!" durante o refrão e o compositor Klas Åhlund entoa repetidamente "piece of me"[nota 1] em uma sonoridade robótica.[14] Dave De Sylvia, do Sputnikmusic, fez comparações com as canções do álbum homônimo (2005) de Robyn, especificamente ao single "Handle Me".[15]

As letras de "Piece of Me" são compostas como uma reação ao escrutínio da vida privada de Spears na mídia, e fazem referências tanto à fama quanto à vida sob os holofotes.[13] Durante o primeiro verso, a artista canta a linha de gancho: "Você quer um pedaço de mim?"[nota 2] que se repete ao longo da canção. Segundo Kelefa Sanneh, do The New York Times, o verso "pode ser uma acusação, um convite ou uma ameaça".[12] A música está construída no padrão de verso-refrão, além de ser descrita como uma biografia que narra as desventuras de Spears, das quais são cantadas de uma maneira quase falada.[9] Alex Fletcher, do Digital Spy comparou as letras com as de "Rehab" (2006) de Amy Winehouse.[10] Bill Lamb, do About.com, comentou que a faixa faz "Scream" (1995) de Michael Jackson "soar como um gemido."[9]

Crítica profissional[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
About.com 4.5 de 5 estrelas.[9]
Digital Spy 4 de 5 estrelas.[10]

Alex Fletcher, da Digital Spy, atribuiu ao single quatro de cinco estrelas, observando ser "uma saudação de dois dedos para mídia perseguidora e um ensurdecedor grito electro de desafio. [A linha de abertura] defeca de uma grande altura, em qualquer coisa que Lily Allen já escreveu e revela que Spears é quem teria tido a dificuldade de rir durante um ano de palhaçadas malucas da mídia.".[10] Peter Robinson, do jornal The Observer, e Margeaux Watson, da revista Entertainment Weekly, analisaram "Piece of Me" como uma das faixas de destaque do álbum.[16][17] Dennis Lim, da publicação Blender, considerou-a como um dos melhores números de Blackout juntamente com "Gimme More".[18] Bill Lamb, do About.com, comentou: "Spears pode realmente ter sérios, sérios problemas pessoais, mas isto é simplesmente uma mulher lutando contra o que ela entende como injustiças com uma raiva feroz borbulhando a serviço de uma faixa instrumental electro extraordinariamente sexy. Raramente uma estrela pop responde efetivamente os críticos. (...) A fenomenal série de singles desde '...Baby One More Time' até o mais recente 'Gimme More' continuam a defender o sério posto da Sra. Spears como uma das maiores artistas pop da última década. Mesmo sob perigo ela se entrega no estúdio, e isso é a marca de um profissional."[9] Laura Herbert, da BBC News, afirmou que a música é, "sem dúvida, a melhor faixa de todo o disco. (...) É uma obra-prima."[19] Kelefa Sanneh, do periódico The New York Times, relatou que "Bloodshy & Avant evocam o horror, a emoção e (finalmente) o tédio da super examinada vida de Spears. É brilhante."[12]

Tom Ewing, do Pitchfork Media, observou que "o hiper tratamento vocal e a maneira que ele funciona na música, sugerem que o preço da fama é a crise de identidade. Entendemos ela [Spears] através de um filtro, e é assim que temos que ouvi-la também. O fragmento de apoio vocal múltiplo da canção torna-a excelente, faz com que seja mais universal."[13] Dave De Sylvia, do Sputnikmusic, também analisou "Piece of Me" como um dos destaques do álbum.[15] Melissa Maerz, da Rolling Stone, nomeou a faixa como melhor de Blackout, juntamente com "Freakshow", considerando a primeira como "uma sessão de surra nos tabloides".[20] Jim Abbott, do jornal Orlando Sentinel, comentou: "Musicalmente, temas como 'Piece of Me,' 'Radar' e 'Break the Ice' são exercícios robóticos unidimensionais."[21] Stephen Thomas Erlewine, da página Allmusic, escreveu que "Bloodshy & Avant tentam desesperadamente criar um hino desafiador para este acessório de tabloide [Spears], já que ela não precisava se incomodar em compôr um [hino] por conta própria."[22] Chris Wasser, do periódico Irish Independent, relatou que a obra "afoga-se lentamente sob a produção pegajosa e um tema lírico que, por toda a sua estreita ligação com as provações e tribulações que Spears teve de lidar, nem sequer foram escritas pela cantora que poderia ter facilmente registrado sua pequena contribuição em Blackout em menos de uma semana."[23] Mais tarde, a revista Rolling Stone incluiu "Piece of Me" na décima quinta colocação em sua lista das cem melhores canções do ano de 2007.[24]

Vídeo musical[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O vídeo musical de "Piece of Me" foi filmado entre 27 e 28 de novembro de 2007, na boate e restaurante Social Hollywood, em Los Angeles, Califórnia. A direção ficou a cargo de Wayne Isham, que já havia trabalhado com Spears em "I'm Not a Girl, Not Yet a Woman".[25] O periódico britânico Daily Mail relatou que o projeto teve um orçamento de US$ 500,000, sua produção audiovisual mais cara desde "Toxic".[26] Em algumas cenas da trama, a cantora é vista utilizando um vestido de cetim roxo desenhado pela estadunidense Marina Toybina.[27] Britney teria supostamente chegado 12 horas atrasada ao estúdio, após passar o dia com seus filhos Sean Preston e Jayden James.[25] Em entrevista a MTV News, Isham comentou sobre a situação, declarando: "Ela estava atrasada. As pessoas falam sobre isso como se fosse algo importante, [mas] como ela não poderia chegar tarde, quando se tem 50, 65, 75 pessoas correndo rua abaixo perseguindo o seu carro? Esse foi um longo dia para a equipe. Foi um dia de, literalmente, 20 horas para nós. Ela esteve presente durante as últimas seis horas de trabalho. Ela se atrasou, apareceu e arrebentou."[28] Ele também explicou sobre o conceito do vídeo:

Sinopse[editar | editar código-fonte]

No vídeo, Spears é vista estampando tabloides fictícios com notícias positivas a seu respeito.[25]

O vídeo começa com quatro mulheres loiras trocando de roupa, maquiando-se e dançando na frente de quatro espelhos em um quarto. No lado de fora, vários paparazzi estão tirando fotos da situação pela janela. Spears aparece diante de um fundo com luzes multi-coloridas usando um colete de pele marrom curto, um sutiã preto de lantejoulas e uma calça jeans cintura baixa rasgada.[29] Também são intercaladas da cantora com um casaco de pele branco derrubando capas de tabloides sensacionalistas e criando notícias positivas, como "It's Britney, Bitch" e "Exceptional Earner". Uma revista em particular é identificada como "Rats Weakly", provável referência a Star Magazine, que notoriamente divulgou notícias não confirmadas a respeito da artista em suas publicações. Durante o primeiro refrão, Britney se encontra com as quatro moças, todas usando perucas loiras curtas, óculos de sol escuros e casacos pretos. Então, elas saem do estabelecimento em direção a um SUV, enquanto são perseguidas pelos fotógrafos.[25]

A seguir, elas entram em uma boate, onde Spears é vista utilizando um vestido de cetim roxo.[27] Lá, a artista começa a flertar com um homem, cujo leva ao banheiro feminino e desabotoa sua camisa, revelando uma câmera escondida em seu peito. Em seguida, ela pega um batom vermelho e escreve "Sucker" na testa dele. Isto é seguido por uma sequência de dança até o término da música, em que a cantora e as outras quatro meninas executam uma coreografia no banheiro. No final, as garotas se encontram de volta no quarto supracitado e assistem a um noticiário de entretenimento que relata sobre a "Invasão Britney", que protagonizaram. A cena final mostra um close-up de Spears sorrindo.[26][28]

Lançamento e recepção[editar | editar código-fonte]

A sua estreia ocorreu exclusivamente através da página oficial da emissora estadunidense MTV em 14 de dezembro de 2007.[30] Um redator do jornal The Daily Telegraph comentou que "Britney – presumivelmente com a ajuda de algumas remasterizações digitais sérias – voltou no tempo, procurando cada parte da jovem estrela que nos mostrou em 'Oops'".[31] O editor do portal canadense Dose afirmou que "surpreendentemente, não é tão ruim assim. Bem, para a calcinha favorita de todos não faz mau protestar, omitir informações e tecer usando um pop-tard".[32] Em 17 de agosto de 2008, foi anunciado que o vídeo recebeu três indicações para os MTV Video Music Awards de 2008 nas categorias de Best Female Video, Best Pop Video e Video of the Year.[33] A cerimônia ocorreu no dia 7 de setembro de 2008 em Hollywood, Los Angeles, e Britney acabou por vencer todas as três categorias.[34] Em 18 de outubro seguinte, durante uma entrevista ao vivo com Z100 de Nova Iorque, ela explicou que ficou surpresa com a vitória, dizendo: "É um vídeo legal, mas acho que, de longe, eu já fiz vídeos muito melhores, então fiquei realmente chocada quando ganhei o prêmio [de Video of the Year]. No entanto, ele foi inspirador, porque com os vídeos que estou trabalhando agora, eu realmente posso fazer algo louco e ver o que acontece."[35]

Vídeo alternativo da MTV[editar | editar código-fonte]

Em 27 de novembro de 2007, a MTV lançou o concurso "Britney Spears Wants a Piece of You", no qual os fãs da artista poderiam dirigir um outro vídeo para a música, usando imagens de entrevistas e performances de Spears. Utilizando o recurso de edição MTV Video Remixer, os participantes poderiam misturar e criar um mash up das cenas. O vídeo vencedor estreou no TRL em 20 de dezembro seguinte, e a MTV, a Jive Records e a própria cantora escolheram o ganhador. O concorrente também recebeu um aparelho Haier Ibiza Rhapsody, juntamente com um ano de assinatura da loja de música online Rhapsody, bem como toda a discografia de Britney lançada nos Estados Unidos.[36]

Faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

"Piece of Me" foi disponiblizada na Amazon contendo apenas a música como faixa com uma duração máxima de três minutos e trinta e um segundos.[37] A faixa também foi comercializada na iTunes Store e inclui, adicionalmente, um remix feito pela dupla Bloodshy & Avant, sob o nome de Böz o lö; este alinhamento também consta no CD single.[38] Mais tarde, foram editados dois extended plays (EP) digitais: o primeiro vem com três produções aperfeiçoadas do single e uma de "Gimme More" com a participação de Lil' Kim;[39] enquanto o segundo apresenta cinco novas versões de "Piece of Me".[40] O maxi single apresenta a mesma lista de faixas do primeiro EP.[41]

Download digital da Amazon[37]
N.º Título Duração
1. "Piece of Me"   3:31

Créditos[editar | editar código-fonte]

Lista-se abaixo os profissionais envolvidos na elaboração de "Piece of Me", de acordo com o encarte do álbum Blackout:[1]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Em 17 de novembro de 2007, "Piece of Me" estreou na 65ª colocação da tabela estadunidense Billboard Hot 100.[43] Na edição de 9 de fevereiro de 2008, a canção conseguiu atingir um pico de número dezoito.[44] Também tornou-se no quarto single de Spears a liderar a Hot Dance Club Songs, igualmente da revista Billboard.[45] Foi certificada como disco de platina dupla pela Recording Industry Association of America (RIAA) por exportar mais de um milhão de cópias.[46] Em março de 2012, foram registradas mais de um milhão e 900 mil de unidades comercializadas em território estadunidense, segundo a Nielsen SoundScan.[47] Esta é a sexta faixa da cantora mais bem vendida em termos digitais no país.[47] No Canadá, a música debutou na trigésima sétima posição em 17 de novembro de 2007.[48] Na semana de 26 de abril de 2008, alcançou o quinto posto como o melhor.[49] Após somar vendas superiores a 40 mil cópias, a Music Canada acabou por classificar a obra como platina.[50]

Na Austrália, "Piece of Me" debutou na sua melhor posição de número dois, em 4 de fevereiro de 2008.[51] Desde então, a Australian Recording Industry Association (ARIA) classificou o single como disco de platina, por exportar mais de 70 mil unidades no país.[52] Em 31 de dezembro de 2007, a faixa estreou no trigésimo quarto emprego na Nova Zelândia. Após seis semanas de ascensão na tabela, conseguiu estabelecer-se no quarta posto como o mais alto.[53] Devido ao seu desempenho na nação, a Recording Industry Association of New Zealand (RIANZ) atribuiu-lhe o certificado de ouro com mais de 7 mil e 500 exemplares avaliados.[54] No Reino Unido, a composição constatou no sexagésimo nono lugar da UK Singles Chart em 29 de dezembro de 2007.[55] Após seu lançamento físico no país, o tema atingiu a vice-liderança da parada.[56] De acordo com a Official Charts Company (OCC), "Piece of Me" comercializou cerca de 250 mil cópias em território britânico.[57] A obra também conseguiu listar-se na 27ª ocupação da Irish Recorded Music Association, em sua primeira semana.[58] Em 10 de janeiro de 2008, alcançou o cume do gráfico, onde permaneceu durante duas edições consecutivas.[59] Em toda a Europa, a canção conseguiu qualificar-se dentro dos dez mais bem vendidos da Áustria, da Dinamarca, da Eslováquia, da Finlândia e da Suécia;[60][61] enquanto enumerou-se entre os quarenta primeiros na Bélgica, na Itália, na República Checa e na Suíça.[60] Como resultado, atingiu o pico na sexta posição da Eurochart Hot 100 Singles, que compilava as canções mais reproduzidas e compradas no continente.[62]

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

"Piece of Me" foi enviada para rádios mainstream em 27 de novembro de 2007, sendo disponibilizada digitalmente na Espanha em 1º de janeiro de 2008. Dois dias depois, foi lançada na iTunes Store do Brasil, Japão e Reino Unido em 3 de janeiro de 2008. Mais tarde, a mesma loja comercializou dois extended plays (EP) digitais nos continetes euopeus, oceanicos e americano. Seu lançamento em CD single ocorreu na Amazon britânica no mesmo mês. O tema também foi disponibilizado no formato de maxi single na Alemanha e Reino Unido.

País Data Formato Gravadora
 Estados Unidos[91] 27 de novembro de 2007 Rádios mainstream Jive, RCA
Flag of Spain.svg Espanha[92] 1º de janeiro de 2008 Extended play (EP) digital Jive
 Brasil[93] 3 de janeiro de 2008 Download digital
 Japão[94]
 Reino Unido[38]
 Itália[39] 4 de janeiro de 2008 Extended play (EP) digital
 Suécia[95]
Suíça[96]
 Alemanha[37] 7 de janeiro de 2008 Download digital
 Reino Unido[97] CD single
 Áustria[98] 11 de janeiro de 2008 Extended play (EP) digital
 Austrália[99] 26 de janeiro de 2008 Extended play (EP) digital de remixes
 Bélgica[100]
 Canadá[101]
 Dinamarca[102]
Flag of Spain.svg Espanha[103]
 Estados Unidos[40]
 Irlanda[104]
 Nova Zelândia[105]
 Noruega[106]
 Países Baixos[107]
 Portugal[108]
 Alemanha 1º de fevereiro de 2008 CD single[42]
Maxi single[41]
 Reino Unido[109] 4 de fevereiro de 2008 Maxi single
 Japão[110] 18 de março de 2008 CD single

Notas

  1. Em português: "Pedaço de mim".
  2. No original: "You want a piece of me?".

Referências

  1. a b c d e (2007) Créditos do álbum Blackout por Britney Spears. Jive Records.
  2. a b c Gradvall, Jan (16 de julho de 2007). «Bloodshy & Avant». Café Magazine (em sami do norte). Hachette Filipacchi Médias. Consultado em 26 de julho de 2013‎  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. Staff, MTV News (31 de outubro de 2007). «The Weekend Fix: Celebrity Birthdays, the latest news, The 'American Gangster' Movie Minute and more.» (em inglês). MTV (Canada). MTV Networks. Consultado em 26 de julho de 2013 
  4. Alexander, Hilary (2 de março de 2009). «Britney Spears kicks off Circus world tour in New Orleans». The Daily Telegraph (em inglês). Telegraph Media Group. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  5. Press, Associated (4 de março de 2009). «Big Easy fans thrilled by Britney's 'Circus' act». msnbc.com. NBC Universal / Microsoft. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  6. Walters, Barry (17 de junho de 2011). «Britney Spears Proves She's Still Got It at 'Femme Fatale' Tour Kickoff». Rolling Stone. Jann Wenner. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  7. Halperin, Shirley (21 de junho de 2011). «Britney Spears at Staples Center: Concert Review». The Hollywood Reporter (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  8. Caulfield, Keith (28 de dezembro de 2008). «Britney Spears' Hits-Filled 'Piece of Me' Show Opens In Las Vegas: Live Review». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 19 de março de 2016 
  9. a b c d e f Lamb, Bill (2007). «Britney Spears – Piece of Me» (em inglês). About.com. The New York Times Company. Consultado em 29 de julho de 2013 
  10. a b c d Fletcher, Alex (7 de janeiro de 2008). «Singles Reviews – Britney Spears – Piece of Me» (em inglês). Digital Spy. Hachette Filipacchi (UK) Ltd. Consultado em 29 de julho de 2013 
  11. a b c «Britney Spears "Piece of Me" Sheet Music - Download & Print». MusicNotes.com (em inglês). Universal Music Publishing Group. Consultado em 1º de agosto de 2013 
  12. a b c Sanneh, Kelefe (29 de novembro de 2007). «'Miss Bad Media Karma' Sings, Too». The New York Times (em inglês). The New York Times Company. Consultado em 29 de julho de 2013 
  13. a b c Ewing, Tom (20 de novembro de 2007). «Britney in the Black Lodge (Damn Fine Album)» (em inglês). Pitchfork Media. Ryan Schreiber. Consultado em 31 de julho de 2013 
  14. Friedman, Roger (28 de setembro de 2007). «Britney Spears' Album: First Listen to New Songs» (em inglês). Fox News Channel. News Corporation. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  15. a b De Sylvia, Dave (15 de novembro de 2007). «Britney Spears Blackout» (em inglês). Sputnikmusic. Jeremy Ferwerda. Consultado em 31 de julho de 2013 
  16. Robinson, Peter (11 de novembro de 2007). «Britney Spears, Blackout and Kylie Minogue, X». The Observer (em inglês). Guardian Media Group. Consultado em 29 de julho de 2013 
  17. Watson, Margeaux (26 de outubro de 2010). «Blackout (2007)». Entertainment Weekly (em inglês). Time Warner. Consultado em 29 de julho de 2013 
  18. Lim, Dennis (30 de outubro de 2007). «Britney Spears Blackout». Alpha Media Group. Blender (em inglês). ISSN 1534-0554 
  19. Herbert, Laura (30 de outbro de 2007). «Review: Britney Spears' Blackout» (em inglês). BBC News. BBC. Consultado em 29 de julho de 2013  Verifique data em: |data= (ajuda)
  20. Maerz, Melissa (15 de novembro de 2007). «Blackout : Britney Spears : Review». Jann Wenner. Rolling Stone (em inglês). ISSN 0035-791X 
  21. Abbott, Jim (2 de novembro de 2007). «Believe it -- Britney's latest is vacuous pap». Orlando Sentinel (em inglês). Tribune Company. Consultado em 31 de julho de 2013 
  22. Erlewinem Stephen Thomas (2007). «Blackout Review» (em inglês). Allmusic. Rovi Corporation. Consultado em 31 de julho de 2013 
  23. Wasser, Chris (7 de novembro de 2007). «Energy crisis: Britney's 'Blackout'». Irish Independent. Independent News and Media. Consultado em 31 de julho de 2013 
  24. «The 100 Best Songs of 2007». Jann Wenner. Rolling Stone. 2007. ISSN 0035-791X 
  25. a b c d Aswad, Jem (28 de novembro de 2007). «Britney Spears Shoots 'Piece Of Me' Video, Using Pursued-By-Paparazzi Theme» (em inglês). MTV. MTV Networks. Consultado em 26 de julho de 2013 
  26. a b Reporter, Daily Mail (18 de dezembro de 2007). «Was Britney 'slimmed down' in new video?». Daily Mail (em inglês). Daily Mail and General Trust. Consultado em 26 de julho de 2013 
  27. a b Reporter, DNA (17 de dezembro de 2007). «Spears might bring fame to little known designer». DNA (em inglês). Diligent Media Corporation. Consultado em 26 de julho de 2013 
  28. a b c Vena, Jocelyn (23 de novembro de 2009). «Britney Spears Took Aim At The Media In 'Piece Of Me' Video» (em inglês). MTV. MTV Networks. Consultado em 26 de julho de 2013 
  29. Reporte, People (17 de novembro de 2007). «Video Director: Britney Spears a 'Beautiful' Pro». People (em inglês). Time Warner. Consultado em 28 de julho de 2013 
  30. «Video Premiere: Britney Spears' 'Piece of Me'» (em inglês). AceShowbiz. 15 de dezembro de 2007. Consultado em 27 de julho de 2013 
  31. Staff, The Daily Telegraph (17 de dezembro de 2007). «Watch Britney Spears' new video for Piece of Me». The Daily Telegraph (em inglês). Telegraph Media Group. Consultado em 27 de julho de 2013 
  32. Staff, Dose (17 de dezembro de 2007). «Britney's New Video, 'Pieces of Me,' is Surprisingly Not Terrible». Dose (em inglês). Canwest. Consultado em 27 de julho de 2013 
  33. Harris, Chris (17 de agosto de 2008). «Britney Spears, Jonas Brothers Battle It Out For VMA Video Of The Year» (em inglês). MTV. MTV Networks. Consultado em 27 de julho de 2013 
  34. «2008 Video Music Awards» (em inglês). MTV. MTV Networks. 7 de setembro de 2008. Consultado em 27 de julho de 2013 
  35. Vena, Jocelyn (29 de outubro de 2008). «Britney Spears Says She Plans To Tour In 2009» (em inglês). MTV. MTV Networks. Consultado em 27 de julho de 2013 
  36. Vineyard, Jennifer (29 de novembro de 2007). «Britney Spears Launches Fan-Made-Video Contest – Winning Clip To Air On 'TRL'» (em inglês). MTV. MTV Networks. Consultado em 27 de julho de 2013 
  37. a b c «Piece Of Me: Britney Spears: Amazon.de: MP3-Downloads» (em inglês). Amazon. Consultado em 25 de julho de 2013 
  38. a b c «iTunes - Music - Piece of Me - Single by Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  39. a b c «iTunes - Musica - Piece of Me - EP di Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  40. a b c «iTunes - Music - Piece of Me (Remixes) - EP by Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  41. a b c «Piece of Me/Premium: Amazon.de: Musik» (em inglês). Amazon. Consultado em 19 de março de 2106  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  42. a b «Piece of Me/Basic: Amazon.de: Musik» (em inglês). Amazon. Consultado em 19 de março de 2016 
  43. «US Hot 100». Billboard. a-charts.com. 17 de novembro de 2007. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  44. a b «Britney Spears – Piece of Me (Billboard Hot 100)» (em inglês). Billboard Hot 100. Consultado em 24 de julho de 2013 
  45. a b «Britney Spears – Piece of Me (Hot Dance Club Songs)» (em inglês). Hot Dance Club Songs. Consultado em 24 de julho de 2013 
  46. a b «RIAA — Gold & Platinum – February 09, 2010» (em inglês). Recording Industry Association of America. Consultado em 24 de julho de 2013 
  47. a b Trust, Gary (24 de março de 2015). «Ask Billboard: Britney Spears's Carrer Sales». Billboard. Nielsen Company. Consultado em 19 de março de 2016 
  48. «Canadian Hot 100». Canadian Hot 100. acharts.us. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  49. a b «Britney Spears – Piece of Me (Canadian Hot 100)» (em inglês). Canadian Hot 100. Consultado em 24 de julho de 2013 
  50. a b «CRIA — Britney Spears Gold & Platinum certifications» (em inglês). Music Canada. Consultado em 24 de julho de 2013 
  51. a b «Britney Spears – Piece of Me (ARIA Charts)» (em inglês). ARIA Charts. Consultado em 24 de julho de 2013 
  52. a b «ARIA Charts — Accreditations – 2008 Singles» (em inglês). Australian Recording Industry Association. Consultado em 24 de julho de 2013 
  53. a b «Britney Spears – Piece of Me (Recording Industry Association of New Zealand)» (em inglês). Recording Industry Association of New Zealand. Consultado em 24 de julho de 2013 
  54. a b «Chart #1663: Piece of Me gold certification» (em inglês). Recording Industry Association of New Zealand. Consultado em 24 de julho de 2013 
  55. «UK Singles Chart». The Official Charts Company. 23 de dezembro de 2007. Consultado em 24 de julho de 2013 
  56. a b «Britney Spears – Piece of Me (UK Singles Chart)» (em inglês). UK Singles Chart. Consultado em 24 de julho de 2013 
  57. «Britney Spears: The Official Top 20». MTV. MTV Networks. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  58. «Irish Singles Chart». Irish Singles Chart. 20 de dezembro de 2007. Consultado em 24 de julho de 2013 
  59. a b «Britney Spears – Piece of Me (Irish Recorded Music Association)» (em inglês). Irish Recorded Music Association. Consultado em 24 de julho de 2013 
  60. a b c «Britney Spears – Piece of Me (Ö3 Austria Top 40)» (em inglês). Ö3 Austria Top 40. Consultado em 24 de julho de 2013 
  61. a b «Britney Spears – Piece of Me (IFPI Slovenská Republika)» (em inglês). IFPI Slovenská Republika. Consultado em 24 de julho de 2013 
  62. a b Sexton, Paul (14 de fevereiro de 2008). «Johnson's 'Sleep' Awakens European Albums Chart». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 19 de março de 2016 
  63. «Britney Spears – Piece of Me (Media Control Charts)» (em inglês). Media Control Charts. Consultado em 24 de julho de 2013 
  64. «Britney Spears – Piece of Me (Ultratop 50)» (em inglês). Ultratop 50. Consultado em 24 de julho de 2013 
  65. «Britney Spears – Piece of Me (Ultratop 40)» (em inglês). Ultratop 40. Consultado em 24 de julho de 2013 
  66. «Britney Spears – Piece of Me (Tracklisten)» (em inglês). Tracklisten. Consultado em 24 de julho de 2013 
  67. «Britney Spears – Piece of Me (Pop Songs)» (em inglês). Pop Songs. Consultado em 24 de julho de 2013 
  68. «Britney Spears – Piece of Me (IFPI Finlândia)» (em inglês). IFPI Finlândia. Consultado em 24 de julho de 2013 
  69. «Britney Spears – Piece of Me (Federazione Industria Musicale Italiana)» (em inglês). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 24 de julho de 2013 
  70. «Britney Spears – Piece of Me (MegaCharts)» (em inglês). MegaCharts. Consultado em 24 de julho de 2013 
  71. «Britney Spears – Piece of Me (IFPI Česká Republika)» (em inglês). IFPI Česká Republika. Consultado em 24 de julho de 2013 
  72. «Britney Spears – Piece of Me (Sverigetopplistan)» (em inglês). Sverigetopplistan. Consultado em 24 de julho de 2013 
  73. «Britney Spears – Piece of Me (Schweizer Hitparade)» (em inglês). Schweizer Hitparade. Consultado em 24 de julho de 2013 
  74. «Top 100 Single-Jahrescharts 2008» (em inglês). Media Control Charts. Consultado em 19 de março de 2016 
  75. «ARIA Top 100 Singles 2008» (em inglês). ARIA Charts. Consultado em 24 de julho de 2013 
  76. «Jahreshitparade 2008» (em inglês). Ö3 Austria Top 40. Consultado em 19 de março de 2016 
  77. «Rapports annuels 2008» (em inglês). Ultratop 40. Consultado em 19 de março de 2016 
  78. «Canadian Hot 100: Year End 2008» (em inglês). Canadian Hot 100. Consultado em 19 de março de 2016 
  79. «Hot 100 Songs: Year End 2008» (em inglês). Billboard Hot 100. Consultado em 19 de março de 2016 
  80. «Best of Singles: 2008» (em inglês). Irish Recorded Music Association. Consultado em 19 de março de 2016 
  81. «I singoli più venduti del 2008» (em inglês). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 19 de março de 2016 
  82. «Top Selling Singles of 2008» (em inglês). Recording Industry Association of New Zealand. Consultado em 19 de março de 2016 
  83. «Official Singles Chart 2008» (PDF) (em inglês). UK Singles Chart. Consultado em 24 de julho de 2013 
  84. «Årlista Singlar - År 2008» (em inglês). Sverigetopplistan. Consultado em 19 de março de 2016 
  85. «Swiss Year-End Charts 2008» (em inglês). Schweizer Hitparade. Consultado em 19 de março de 2016 
  86. «Year End Charts: European Hot 100 Singles 2008». Eurochart Hot 100 Singles. Consultado em 19 de março de 2016 
  87. «Guld og platin i april» (em dinamarquês). IFPI Dinamarca. Consultado em 24 de julho de 2013 
  88. «Music in Italy» (PDF) (em dinamarquês). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 24 de julho de 2013 
  89. «Search by parameters». BPI (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2014 
  90. «2009 Gold & Platinum certifications» (em sami do norte). Grammofon Leverantörernas Förening. Consultado em 24 de julho de 2013 
  91. «R&R :: Going for Adds :: CHR/Top 40» (em inglês). Radio & Records. Consultado em 19 de março de 2016. Cópia arquivada em 15 de dezembro de 2014 
  92. «Piece of Me de Britney Spears» (em espanhol). 7digital. Consultado em 19 de março de 2016 
  93. «iTunes - Música - Piece of Me - Single de Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  94. «iTunes - ミュージック - ブリトニー・スピアーズ「Piece of Me - Single」» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  95. «iTunes - Musik - Piece of Me - EP av Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  96. «iTunes - Musik – „Piece of Me - EP" von Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  97. «Piece Of Me: Amazon.co.uk: Music» (em inglês). Amazon. Consultado em 25 de julho de 2013 
  98. «iTunes - Musik – „Piece of Me - EP" von Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  99. «iTunes - Music - Piece of Me (Remixes) - EP by Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  100. «iTunes - Music - Piece of Me (Remixes) - EP by Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  101. «iTunes - Music - Piece of Me (Remixes) - EP by Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  102. «iTunes - Music - Piece of Me (Remixes) - EP by Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  103. «iTunes - Música - Piece of Me (Remixes) - EP de Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  104. «iTunes - Music - Piece of Me (Remixes) - EP by Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  105. «iTunes - Music - Piece of Me (Remixes) - EP by Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  106. «iTunes - Music - Piece of Me (Remixes) - EP by Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  107. «iTunes - Muziek - 'Piece of Me (Remixes) - EP' van Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  108. «iTunes - Music - Piece of Me (Remixes) - EP by Britney Spears» (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Consultado em 25 de julho de 2013 
  109. «Piece of Me: Amazon.co.uk: Music» (em inglês). Amazon. Consultado em 19 de março de 2016 
  110. «Amazon.co.jp: Britney Spears : Piece of Me/Premium-Si - 音楽» (em inglês). Amazon. Consultado em 19 de março de 2016