T-10

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
IS-10 / T-10
T-10 tank.jpg
Um tanque T-10 soviético em um museu em Kiev.
Tipo Carro de combate pesado
Local de origem  União Soviética
História operacional
Em serviço 1953-1996
Utilizadores  Egito
 Ossétia do Sul
 Rússia
Síria Síria
 União Soviética
Vietname Vietnã do Norte
Guerras Guerra fria
Invasão da Tchecoslováquia
Histórico de produção
Criador Josef Kotin
Data de criação 1948-52
Fabricante Fábrica 185, Fábrica 174
Período de
produção
1953-66
Quantidade
produzida
1438
Variantes T-10A; T-10B; T-10M e Objeto 268
Especificações
Peso 52 000 kg (115 000 lb)
Comprimento 7,41 m (7 400 mm)
Comprimento 
do cano
5,246 m (5 200 mm)[1]
Largura 3,56 m (3 600 mm)
Altura 2,43 m (2 400 mm)
Tripulação 4
Blindagem do veículo 80 mm (3,1 in) - 120 mm (4,7 in)
Armamento
primário
Canhão D-25TA de 122 mm (4,8 in) no modelo T-10M ou
M-62-T2 de 122 mm (4,8 in)
Armamento
secundário
2 x metralhadoras DShK de 12,7 mm (0,50 in)
T-10M: 2 x metralhadoras pesadas KPVT de 14,5 mm (0,57 in)
Motor 39-l 12 cilindros Kharkiv V-2-IS diesel de 700 hp (522 kW)
T-10M: 750 hp (559 kW)
Peso/potência 13 hp por tonelada
Suspensão Barra de torção
Obstáculo vertical 0,9 m (2,95 ft)[nota 1]
Fosso m (9,84 ft)[nota 1]
Alcance
operacional (veículo)
250 km (160 mi)
Velocidade 42 km/h (26,1 mph)
T-10M: 50 km/h (31,1 mph)
Notas
Dados de: Military Factory.com[1] e Coleção Armas de Guerra Volume 11 - Veículos Militares 1943-1974[nota 1]

O T-10 foi um tanque de guerra desenvolvido pela União Soviética durante a Guerra Fria. Ele começou a ser produzido em 1952 na versão IS-10 (Iosif Stalin, forma russa do nome Josef Stalin), mas devido ao clima político tenso da era pós-Stalin (a desestalinização), a partir de 1953, o veículo foi redesignado como T-10.[2][3]

A maior diferença, se comparado ao seu antecessor (o IS-3), era o casco mais longo, sete pares de rodas, uma torre de tiro nova, um motor melhor e blindagem aprimorada. A performance em geral era a mesma, apesar do T-10 poder carregar mais munição. O tanque deixou de ser produzido em 1956, chegava a fazer mais de 40 km/h e levava uma tripulação de quatro homens. Ficou no serviço ativo até o começo da década de 1990, quando foi aposentado. Participou de alguns conflitos no oriente médio (como a Guerra dos Seis Dias e a do Yom Kipur).[3]

Utilizadores[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. a b c Coleção Armas de Guerra Volume 11, T-10 pág.147.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Coleção Armas de Guerra Volume 11 - Veículos Militares 1943-1974, T-10 pág.147. Abril Coleções, 178 páginas, São Paulo Abril de 2010 - ISBN 978-85-7971-147-3

Referências

  1. a b IS-10/T-10 (em inglês) - militaryfactory.com. Visitada em 6 de março de 2020.
  2. Perret, Bryan, Soviet Armour Since 1945, London:Blandford Press (1987), ISBN 0-7137-1735-1
  3. a b "IS-10 / T-10 (Josef Stalin) Heavy Tank (1953)". Página acessada em 6 de setembro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Conteúdo relacionado com T-10 no Wikimedia Commons.


Ícone de esboço Este artigo sobre Veículos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.