M1 Abrams

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde junho de 2015). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
M1 Abrams
M1-A1 Abrams 1.jpg
Carro de combate M1A1 Abrams
Tipo Carro de combate principal
Local de origem  Estados Unidos
História operacional
Em serviço 1980 - presente
Guerras Guerra do Golfo, Guerra do Afeganistão (2001–presente) e Guerra do Iraque
Histórico de produção
Criador Chrysler Defense (hoje General Dynamics Land Systems)
Fabricante Lima Army Tank Plant (1980 -presente)
Detroit Arsenal Tank Plant (1982 - 1996)
Custo unitário US$6,21 milhão
Quantidade
produzida
9 000+
Especificações
Peso 135 141 lb (61 300 kg)
Comprimento 34,04 ft (10,4 m)
Largura 12 ft (3,66 m)
Altura ft (2,44 m)
Tripulação 4 (comandante, artilheiro, carregador, condutor)
Blindagem do veículo Chobham armour, RHA, Placas de urânio empobrecido e malha de Kevlar
M1: casco e torre 350mm contra APFSDS, 700mm HEAT
M1A1: casco e torre 600mm contra APFSDS, 700mm contra HEAT
M1A1HA: casco 600mm contra APFSDS, 700mm HEAT e torre 800mm contra APFSDS e 1300mm HEAT
Armamento
primário
M1: 105mm L52 M68
M1A1, M1A2 e M1A2SEP: 120mm L44 M256 (munição: 42)
Armamento
secundário
Uma metralhadora Browning M2HB HMG .50 BMG (munição: 900) (12.7 mm) e duas M240 7,62 mm MG (munição: 8800) uma montada coaxialmente e a outra acima da torre
Motor Turbina Multi-combustível Honeywell AGT-1500C, Renk HSWL 354
1500 shp (1120 kW)
Peso/potência 24,5 hp/toneladas métricas
Transmissão Allison DDA X-1100-3B
Suspensão Barra de torção
Capacidade de combustível 1,900 l (500 US gallons; 420 imp gal)
Alcance
Operacional
M1: 498 km
M1A1: 465 km
M1A2: 426 km
Velocidade Estrada: 67.72 km/h (42 mph)
Fora da Estrada (Off Road): 48.3 km/h (30 mph)

O M1 Abrams é o principal carro de combate (Main Battle Tank) do Exército dos Estados Unidos, com três versões lançadas desde 1980: O M1, o M1A1 e o M1A2. As últimas versões do M1A2 dispõem de nova blindagem e electrónica. Foi baptizado em homenagem ao General Creighton Abrams, antigo comandante do 37º Batalhão Blindado, e entraria ao serviço em substituição do M47 Patton. Este carro de combate (Main Battle Tank) é considerado um dos mais eficientes veículos de combate do mundo, por empregar elevada tecnologia, além de possuir modernas blindagens, armamentos e sensores.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Um M-1A1 americano.
Dois tanques M-1A2 do Exército dos Estados Unidos.

Em março de 1972 foi iniciada em Fort Knox a equipe de trabalho que iria projetar o novo carro de combate MBT (Main Battle Tank). Os objetivos estabelecidos para o novo blindado foram: a sobrevivência da tripulação, probabilidade de impacto ao primeiro disparo, rapidez para fixar e alcançar o alvo, mobilidade em terrenos dificeis, sobrevivência do material, entre outros.O Exército dos Estados Unidos pediu o desenvolvimento dos protótipos à General Motors e à Chrysler.O novo tanque foi designado inicialmente como XM815.

Em outubro de 1973 começou a guerra do Yom Kippur no Médio Oriente, onde ocorreram as maiores batalhas entre carros de combate desde a II Guerra Mundial. Era imprescindível colocar no projecto do XM815 todas as lições aprendidas nesta guerra que enfrentou os M60 norte-americanos dos israelitas contra os T-62 soviéticos que os sírios e os egípcios utilizavam. Uma das novidades mais destacadas neste conflito foi o grande uso de mísseis anti-tanque AT-3 e de lança-rockets RPG-7 de origem soviética. Mas a lição mais importante foi que o tanque continuava a ser a arma dominante no campo de batalha. Enquanto isso o novo carro foi rebaptizado de XM1.

A General Motors e a Chrysler continuaram a desenvolver os seus protótipos, incorporando a blindagem Burlington. Os primeiros exemplares para a fase de validação foram entregues entre janeiro e abril de 1976. No início, o exército estava mais inclinado para o projeto General Motors mas a 11 de Novembro de 1976, a Chrysler foi declarada vencedora. Os primeiros exemplares foram entregues para avaliação em fevereiro de 1978, e a 6 de Maio de 1979 foi autorizada a produção com um ritmo lento do XM1.

Em fevereiro de 1981 foi aceite a sua produção em grande escala, tendo sido denominado Carro de combate com peça de 105 mm M1 Abrams, em honra do comandante de batalhão da 4ª Divisão Blindada durante a II Guerra Mundial, Creighton Abrams.

O seu batismo de fogo foi na Guerra do Golfo em 1991 e correu bem apesar de alguns problemas com a areia e o calor conseguiu vencer o principal tanque dos iraquianos o T-72 de fabrico russo que foi incapaz de competir com os Abrams já que nenhum foi destruído em combate.

Depois deste conflito foi desenvolvida uma nova versão o M1A2 que passou a ter um canhão de 120 mm, três metralhadoras (12,7 mm anti-aérea, 7,62 mm giratória na torre e 7,62 coxial). Ele resiste a impactos directos de projécteis antitanque e é vedado contra a radiação e armas químicas. O seu tamanho e o seu peso constituem a sua principal desvantagem, o avião norte-americano de maior envergadura o C-5 Galaxy só pode transportar um de cada vez. Além disso, o transporte marítimo desloca-se lentamente para estes equipamentos em situações de emergência. Nos Balcãs eram muito grandes para as pontes e estradas da região.

Um M1A2 Abrams em serviço no Iraque.

Utilizadores[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre M1 Abrams
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Veículos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.