TV Canal Aberto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
TV Canal Aberto
Cidade de concessão Coroatá, MA
Canais
7 analógico
Rede TV Nazaré
Rede(s) anterior(es) TV Meio Norte
Rede Diário
Proprietário Luis da Amovelar
Fundação 2007 (9 anos)
Prefixo 21 de agosto de 2008 (7 anos)
Cobertura Município de Coroatá

A TV Canal Aberto foi uma emissora de televisão brasileira com sede em Coroatá, no estado do Maranhão. A emissora era afiliada da TV Diário.

História[editar | editar código-fonte]

A TV Canal Aberto entrou no ar por volta de 2007, mas a data exata é desconhecida, pois a emissora de televisão era estação de TV pirata e não tinha autorização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Na primeira afiliação, retransmitia a programação da TV Meio Norte de Teresina (PI), na época, afiliada à Rede Bandeirantes.[1] [2]

Quando a emissora foi denunciada pela transmissão pirata, deixou a Meio Norte e passou a transmitir a programação da TV Diário de Fortaleza (CE), na época, tinha sinal aberto no StarOne C2.[1] [2]

Durante a eleição municipal de Coroatá em 2008, a emissora foi acusada de fazer campanha para candidato à reeleição Luís da Amovelar (PDT), já que havia diversas denúncias de compra de votos, abuso de poder econômico, uso da máquina pública e dos meios de comunicação, que foram determinantes pela reeleição de Amovelar contra Teresa Murad (PMDB).[3]

Em 21 de agosto, a emissora foi tirada do ar pela Polícia Federal, comandada pelo delegado Emerson, que lacrou os transmissores por determinação da Anatel. Horas depois, desrespeitando a decisão da agência reguladora, Luís da Amovelar e sua equipe colocaram a TV no ar e passaram a difundir em programação local, que ninguém iria tirar a emissora do ar porque o prefeito é amigo e aliado do governador Jackson Lago (PDT). A Anatel pediu à Justiça Federal, a expedição do mandado de busca e apreensão, que foi finalmente assinada pelo juiz federal Neiane Milhomem.[1] [2]

Referências

  1. a b c Décio Sá (23 de agosto de 2008). «PF fecha TV “pirata” do prefeito de Coroatá». IMirante. [ligação inativa]
  2. a b c Décio Sá (23 de agosto de 2008). «PF fecha TV “pirata” do prefeito de Coroatá». IMirante. Consultado em 03-11-2012. 
  3. «Coligação denuncia prefeito de Coroatá por compra de votos». 180 Graus. 6 de setembro de 2008, 8hs12min. Consultado em 03-11-2012. 

Enlaces externos[editar | editar código-fonte]