TV Caracol (Florianópolis)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
TV Caracol
TV Educativa de Santa Catarina - Canal 2 Ltda.
Santa Catarina Florianópolis, SC
Brasil
Tipo Empresa privada
Canais 02 VHF analógica
Rede TVE Brasil
Fundador Douglas de Macedo de Mesquita
Pertence a Fundação Cultural de Radiodifusão Educativa do Estado de Santa Catarina
Presidente Douglas de Macedo de Mesquita
Fundação 1988
Sucessora TV Cultura de Florianópolis
Cobertura Florianópolis

TV Caracol foi a primeira emissora de televisão educativa do estado de Santa Catarina, ficou no ar por um ano, pois seu dono Douglas de Mesquita, na época também presidente da extinta Telesc, começou a ser denunciado por uso indevido de verbas da Telesc e por uso indevido de estação de televisão educativa

História[editar | editar código-fonte]

Em 1988, o canal 2 VHF, da capital catarinense, começava a 'jogar' na tela, imagens produzidas em circuitos fechados, era o teste do Instituto de Educação, para a criação da TV Educativa de Santa Catarina, vinculada ao Sistema Nacional de Radiodifusão Educativa (SINRED), os testes continuaram até 1992.

Em 1992, o então presidente da Telesc, Douglas de Macedo de Mesquita, construiu um edíficio, comprou equipamentos, e ainda com equipamentos cedidos em comodato pela Fundação Roquette Pinto (antiga FUNTEVÊ), ele colocava no ar a TV Caracol em Florianópolis. No entanto, as outras emissoras e grupos de comunicação do estado, começaram a denunciar, a emissora, pois a emissora, embora denominada 'educativa' era usada para fins comerciais.[1]

Em 1993, as denúncias constantes, aumentaram e o escândalo: "Douglas de Mesquita, usou dinheiro da Telesc na TV Caracol.", foi motivo para abertura de duas CPI'S, a CPI da Telesc, e CPI da TV-Caracol, com o agravamento da situação, a emissora foi fechada, os equipamentos da Fundação Roquette Pinto, devolvidos, os imóveis e demais equipamentos da emissora, seriam em parte reaproveitados pela TV Cultura Florianópolis, surgida em 1994, como TV Anhatomirim, no mesmo canal 2. [2][3][1] Douglas de Mesquita foi afastado da Telesc, e viu sua emissora ser fechada e extinta.

Canal 2 (1994 - 2009)[editar | editar código-fonte]

Após o fechamento da TV Caracol, o canal 2, foi repassado pra Fundação Catarinense de Difusão Educativa e Cultural Jerônimo Coelho, que futuramente inaugurou, a TV Anhatomirim, que depois mudou seu nome para TV Cultura de Florianópolis, em 1994. Em 2009, a TV Cultura SC foi extinta, por problemas técnicos e financeiros.

Referências

  1. a b Ana Carine García Monteiro (2004). Antena Pública: As possibilidades educativas da TV Cultura de SC (PDF) (Tese). Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Consultado em 02 de fevereiro de 2014.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. Identificado, Não (22 de março de 1993). «Polêmica: Veja como foi criada a TV Caracol» 2528 ed. Diário Catarinense. Consultado em 02 de fevereiro de 2014.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. Identificado, Não (13 de outubro de 1993). ___ ed. DOU - Diário Oficial da União http://www.jusbrasil.com.br/diarios/1314308/pg-98-secao-1-diario-oficial-da-uniao-dou-de-13-10-1993. Consultado em 02 de fevereiro de 2014.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda)
Precedido por
-
Canal 2 VHF de Florianópolis
1988 - 1994
Sucedido por
TV Cultura Florianópolis
Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.