TVCOM

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Surgimento e implantação

TVCOM
RBS-Empresa de TVA Ltda.
Florianópolis, Santa Catarina
Brasil
Tipo Comercial
Cidade de concessão Porto Alegre, RS
Canais 36 (NET)
Outros canais Analógico:
36 UHF (Porto Alegre; 1995-2015)
Sede Florianópolis, SC
Rua General Vieira da Rosa, 1570 - Morro da Cruz
Slogan Tudo que é daqui
Fundador Eduardo Sirotsky Melzer
Pertence a Grupo NC
Proprietário Carlos Sanchez
Leonardo Sanchez
Marcus Sanchez
Antigo proprietário Grupo RBS (1995-2016)
Fundação 15 de maio de 1995 (Rio Grande do Sul)
2000 (Santa Catarina)
Extinção 17 de novembro de 2015 (Rio Grande do Sul)
27 de fevereiro de 2017 (Santa Catarina)
Sucessora OCTO[1] (Rio Grande do Sul)
Prefixo(s) anterior(es) ZYB 612
Cobertura Estado de Santa Catarina
Página oficial tvcom.com.br[ligação inativa]

A TV Comunidade (conhecida popularmente pelo acrônimo TVCOM) foi uma emissora de televisão brasileira sediada em Porto Alegre, no Estado do Rio Grande do Sul de maio de 1995 até 17 novembro de 2015. Posteriormente, a sede foi transferida para Florianópolis, no estado de Santa Catarina, A emissora surgiu como parte do aproveitamento do Grupo RBS por ter conseguido concessão de canal UHF local, em Porto Alegre. A TVCOM sempre iniciava suas transmissões pouco depois das 17:00hs (uma imposição da legislação de telecomunicações vigente na época). Em 19 de maio de 1995, o presidente do Grupo RBS, Nelson Sirotsky, oficialmente, dava as boas-vindas à TVCOM.

Na época de sua extinção, operava no canal 36 analógico da NET e até 2016 era um canal comunitário do Grupo RBS, quando as ações catarinenses do grupo foram vendidas ao Grupo NC, inclusive as ações da emissora.

Durante esse tempo a emissora marcou a história da programação local jornalistica e esportiva de Porto Alegre e do RS. Porém, o Grupo RBS, em face da grave crise econômica no RS a partir de 2015, das mudanças estruturais no jornalismo e demandas das novas mídias (internet), decidiu encerrar as atividades da TVCOM de Porto Alegre, substituindo-o pelo projeto televisivo OCTO[1] numa última tentativa de reestruturar e manter o canal comunitário.[2]. O que no final não ocorreu. Embora a sede e suas operações ficassem apenas em Florianópolis, a surpreendente venda do grupo RBS-SC ao grupo NC tornou inevitável a extinção da emissora em 27 de fevereiro de 2017.

A TVCOM de Florianópolis enquanto funcionou apresentava programas próprios e retransmitia programas de sua co-irmã gaúcha, a RBS TV.

História[editar | editar código-fonte]

Rio Grande do Sul[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: OCTO
Placa de inauguração da TVCOM em Porto Alegre.
Sede da TVCOM em Porto Alegre.

A TVCOM nasceu com uma proposta inovadora de ser uma televisão regional e comunitária, com foco em Porto Alegre e região metropolitana, mas que refletisse o panorama global no cotidiano local. Seu modelo foi baseado em emissoras americanas como a Chicago Land TV e a NYT (New York TV). Dois meses após a inauguração, em 15 de julho de 1995, o programa Vídeo Show, da Rede Globo, exibiu uma reportagem sobre a TVCOM. Na reportagem, Renata Ceribelli descreveu o novo canal do Grupo RBS como "uma espécie de CNN brasileira", numa referência aos planos que a RBS tinha, de transformar a TVCOM num canal de notícias 24 horas no ar, tal como a CNN, dos Estados Unidos.

Programação

Dos programas tradicionais da emissora em Porto Alegre destacaram-se o 'Estúdio 36', programa de entrevistas criado por Lauro Quadros, o 'Conversas Cruzadas', tradicional programa de debates que nos anos 90 e 2000 teve grandes mediadores como Diego Casagrande, Lauro Quadros, Túlio Milman, Lasier Martins e o jurista Cláudio Brito. Outro que se destacou foi um dos primeiros programas gastronômicos do RS - o 'Anonymus Gourmet'' apresentado pelo advogado e jornalista José Antônio Pinheiro Machado. Sempre ao lado do seu afilhado Alarico que desde pequeno o acompanhava na cozinha. O 'Gente da Noite' e 'Café TVCom', programas apresentados pelo saudoso jornalista e professor Tatata Pimentel, que junto com Tânia Carvalho apresentava dicas culturais e eventos de Porto Alegre. Por fim, o esportivo 'TVCom Esportes', programa esportivo que reprisava jogos e uma mesa redonda pós-jogo comandado por Pedro Ernesto e convidados, acompanhado de demais integrantes da crônica esportiva gaúcha, tais como Lauro Quadros, Ruy Carlos Ostermann, Guerrinha, Paulo Santana e Cacalo.

A crise econômica, novas mídias e redução de atividades

Em dezembro de 2010 iniciou-se mudanças na emissora gaúcha quando noticias passaram a ser exibidas no rodapé da tela como os canais de notícias de tv a cabo. Porém, a partir do ano de 2014 a emissora já sofria grave crise, com vários cortes na equipe, tendo o Grupo RBS efetuado muitas demissões, sequência que em 2016 resultou na venda de todas as operações do grupo (TVs, rádios e jornais) em Santa Catarina para os empresários Lírio Parisotto e Carlos Sanchez - mais tarde, Parisotto deixou a operação, mantendo apenas o Grupo NC - onde foi mantida a marca TVCOM. Apesar das afirmações que não iriam mudar a linha editorial dos veículos que adquiriram, mudanças estratégicas aconteceram durante a transição da RBS SC para a NSC Comunicação, o que acarretou no fim da versão catarinense do canal em 2017.

Em 2015, com o aumento da crise econômica no país somada à a redução drástica da venda de jornais impressos em função da concorrência cada vez maior com a internet, blogs, aplicativos de notícias e redes sociais com páginas de acesso (YouTube, Facebook e Twitter) vários setores jornalísticos e de mídia do grupo RBS tiveram que passar por enxugamentos e redução de pessoal. Reformas estruturais que, por sua vez, refletiu-se na redução de sua programação. A partir da metade de 2015 vários programas saíram do ar e a programação, em sua maioria, ja era ocupada por programas pagos de televendas. Era visível a decadência técnica da emissora.

A partir do dia 23 de novembro de 2015, a TVCOM de Porto Alegre é substituída por outra, o novo canal e projeto televisivo OCTO.[1] Apenas a TVCOM de Florianópolis/Sc fica no ar. O objetivo do OCTO, novo canal gaúcho, era experimentar um novo caminho para a comunicação social e ficar mais próximo de quem produz qualquer tipo de conteúdo, no qual se importa com a vida e o mundo. Baseado nas premissas do The Communication (R)Evolution, instituto que estuda o futuro da comunicação mundial. O OCTO se orientava por quatro princípios: colaboração, inquietação, pluralidade e geolocalização.

Porém, no dia 22 de setembro de 2016, o Grupo RBS também anunciou o fim das operações do OCTO. Em nota à imprensa, o grupo RBS afirmou: 'Não faria sentido concentrar investimentos em um novo projeto com prazo determinado para conclusão e sem possibilidade de ganho de qualidade", pois a concessão do canal vence em três anos e não há qualquer possibilidade de sua digitalização. A partir deste dia, a programação do canal passou a ser composta por reprises de programas exibidos durante sua curta existência. No dia 30 de novembro deixou de ser transmitido pelo canal 36 da NET Porto Alegre.

Centralização em Santa Catarina e encerramento das atividades[editar | editar código-fonte]

Em 2000, quando a TVCOM completava cinco anos em Porto Alegre, foi inaugurada a TVCOM nas cidades de Florianópolis e Joinville, no estado de Santa Catarina. Nestas cidades, o canal foi transmitido apenas em TV por assinatura pelo canal 36 da NET. Mais tarde, a TVCOM de Joinville foi extinta, permanecendo apenas a emissora de Florianópolis.[3]

Mas a partir do dia 23 de novembro de 2015, diante das mudanças estruturais já citadas, Florianópolis passou a ser a única geradora da TVCOM. A emissora gaúcha é extinta e substituída pelo projeto OCTO.[1]

Em 7 de março de 2016, com o prolongamento da crise econômica no país e, sobretudo, no RS, era visível a redução técnica e o desligamento gradual das atividades da emissora. A TVCOM, juntamente com os outros veículos de comunicação do grupo RBS em Santa Catarina é vendida ao Grupo NC. Porém, é mantido seu nome e sua programação.

Em janeiro de 2017 foi anunciado o fim do programa 'De Tudo um Pouco', comandado por Cacau Menezes. E em 27 de janeiro era anunciado o já aguardado fim das operações da TVCOM. E em fevereiro parte da equipe foi realocada dentro das empresas do grupo NSC Comunicação. Já o 'Conversas Cruzadas' - tradicional programa de debates - foi transmitido simultaneamente na tv com a rádio CBN Diário, e adiante, passou a ser transmitido somente na rádio.[4]

Antes de sair do ar a TVCOM exibiu uma tarja aos telespectadores avisando que o canal seria encerrado em 27 de fevereiro de 2017. E, exatamente às 0:00h, a emissora desligou suas transmissões.

Slogans[editar | editar código-fonte]

  • 1995 - 2000: O canal da comunidade.
  • 2000 - 2004: A nossa TV!
  • 2004 - 2010: Tá acontecendo, tá na TVCOM!
  • 2010 - 2017: Tudo que é daqui.

Referências

  1. a b c d 22/09/2016 - Após 10 meses, Octo encerra operações
    23/09/2016 - Fim de Octo movimenta redes sociais
  2. Coletiva, Redação (29 de setembro de 2015). «Octo substitui TVCOM a partir de 17 de novembro». Coletiva.net. Consultado em 2 de novembro de 2015 
  3. Assista pela web
  4. Redação (28 de janeiro de 2017). «SC: Grupo RBS/Globo encerra atividades da TVCOM após 17 anos». NaTelinha. Consultado em 29 de janeiro de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]