RBS TV Criciúma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
RBS TV Criciúma
RBS TV Criciúma Ltda.
Criciúma, Santa Catarina
Brasil
Tipo Empresa privada
Canais
9 VHF analógico
34 UHF e 9.1 Virtual digital
Outros canais 9 (Oi TV)
10 (TVC)
10 e 510 HD (NET)
ver mais
Sede BandeiraCriciuma.svg Criciúma, SC
Avenida Aristides Bolan, S/Nº - Morro Cechinel
MAPA
Rede Rede Globo
Rede(s) anterior(es) Rede Bandeirantes (1978-1992)
Rede OM, CNT (1992-1995)
Fundador Diomício Freitas
Pertence a Grupo NC
Proprietário Carlos Sanchez
Antigo proprietário Diomício Freitas (1978-1981)
Manoel Dilor de Freitas (1981-1995)
Nelson Sirotsky (1995-2012)
Eduardo Sirotsky Melzer (2012-2016)
Acionista(s) Carlos Sanchez
Marcos Sanchez
Leonardo Sanchez
Presidente Mário Neves
Fundação 10 de outubro de 1978 (38 anos)
CNPJ 82.916.503/0001-76
Prefixo ZYB 762
Nome(s) anteriore(s) TV Eldorado (1978-1995)
Emissoras irmãs Atlântida FM
Cobertura Cobertura - RBS TV Criciúma.svg
Coord. do transmissor 28° 39' 31.1" S 49° 21' 51.9" O
Potência 5 kW
Página oficial redeglobo.globo.com/rs/rbstvsc/

RBS TV Criciúma é uma emissora de televisão brasileira sediada em Criciúma, cidade do estado de Santa Catarina. Opera nos canais 9 VHF e 34 UHF digital, e é afiliada à Rede Globo. Integrava a RBS TV, rede de televisão do Rio Grande do Sul pertencente ao Grupo RBS, estando em processo de transição para uma nova marca sob a administração do Grupo NC.

História[editar | editar código-fonte]

TV Eldorado (1978-1995)[editar | editar código-fonte]

Portaria da sede da emissora no Morro Cechinel, em 2009. A TV Eldorado se notabilizou pela arquitetura moderna de sua sede, que vista do alto, tem o formato de um círculo

A iniciativa para a criação de uma emissora de televisão em Criciúma começou em 1974. O radialista da Rádio Eldorado, Antônio Luiz, tratou com o Ministério das Comunicações da possibilidade de instalação de uma nova emissora em Santa Catarina, que já possuía além dos sinais de outros estados, a TV Coligadas e a TV Cultura. Foram necessárias várias conversas e uma série de preparativos até 1978.[1]

Neste ano, em 10 de outubro, a TV Eldorado levou ao ar suas imagens pela primeira vez, transmitindo a programação da Rede Bandeirantes. A inauguração oficial da emissora porém, só aconteceu em janeiro de 1979. Em seu início, a emissora possuía uma extensa programação local, que ocupava cerca de 10 horas da grade. Nesta época foram destaques programas como Show da Viola, apresentado por Antônio Rosa, e Revista Feminina, com Lenita Cauduro.[2]

Em 1981, o fundador e proprietário da emissora, Diomício Freitas, morre em um acidente de automóvel. Manoel Dilor de Freitas, seu filho, assume o comando da Rede de Comunicações Eldorado, dando início a fase de expansão do grupo e da TV Eldorado. Em 1982, o grupo adquire a TV Cultura de Florianópolis, que passa a transmitir em cadeia com Criciúma em 4 de julho, formando a RCE TV. Até então, seu sinal chegava na capital por uma retransmissora no canal 4 VHF, que foi desativada posteriormente.

A programação passou a ser então retransmitida da capital, como os telejornais Meio-Dia e Jornal da RCE. Porém, a Eldorado ainda produzia a maior parte dos programas. A rede ainda ganharia mais duas emissoras, em Itajaí (TV Vale do Itajaí, em 1986) e Xanxerê (TV Xanxerê, em 1992), cobrindo assim todo o estado de Santa Catarina.

Em 30 de março de 1992, a TV Eldorado e as emissoras da RCE TV deixam a Rede Bandeirantes e tornam-se afiliadas da Rede OM, após assinar um contrato de 4 anos. A emissora acompanhou, inclusive, a mudança de rede para CNT em 1993, em uma época em que Manoel Dilor de Freitas começava a se desinteressar pelo ramo das comunicações.

RBS TV Criciúma (1995-presente)[editar | editar código-fonte]

Em 1995, a RCE anuncia a venda das suas emissoras de televisão e a terceirização da programação de suas emissoras de rádio. A RCE TV se desmonta oficialmente em 1º de setembro, com a venda das emissoras de Florianópolis, Itajaí e Xanxerê para a Central Record de Comunicação e a emissora de Criciúma para o Grupo RBS.

Após a venda, a TV Eldorado passa a se chamar RBS TV Criciúma, tornando-se a quinta emissora catarinense da RBS TV, rede de televisão afiliada à Rede Globo. O sinal da emissora passa então a atender áreas no sul do estado que eram cobertas pela RBS TV Florianópolis. Atualmente, a emissora leva seu sinal para 45 municípios.

Em 7 de março de 2016, o Grupo RBS comunica a venda da emissora e das demais operações em Santa Catarina para os empresários Lírio Parisotto (Videolar-Innova) e Carlos Sanchez (Grupo NC).[3][4] Parisotto posteriormente abandona a sociedade devido ao escândalo com Luiza Brunet,[5] fazendo do Grupo NC e seus acionistas proprietários integrais das novas empresas.

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Canal virtual Canal digital Resolução de tela Programação
9.1 34 UHF 1080i Principal programação da RBS TV Criciúma / Globo

A emissora iniciou suas transmissões experimentais em 21 de novembro de 2013, através do canal 34 UHF, sendo a primeira a operar com o sinal digital em Criciúma.[6] O lançamento oficial foi em 10 de dezembro, durante o Jornal do Almoço, exibido especialmente em alta definição ao vivo da Praça Nereu Ramos. Na sede da emissora no Morro Cechinel, foi promovida a cerimônia oficial com membros do Grupo RBS e autoridades locais.[7][8] Com exceção dos programas gerados em Florianópolis e pela Rede Globo, a RBS TV Criciúma ainda não produz sua programação em alta definição.

Programação[editar | editar código-fonte]

Atualmente a emissora produz apenas dois blocos locais do Jornal do Almoço apresentados por Giovana Pedroso e Ricardo Dias, este último também coordenador local de jornalismo da emissora. O restante da programação é composto pelos programas gerados pela RBS TV Florianópolis e pelos programas nacionais da Rede Globo.

Equipe[editar | editar código-fonte]

Membros atuais[editar | editar código-fonte]

  • Denise de Medeiros
  • Giovana Pedroso
  • Janine Limas
  • Manuela Prá
  • Marco Antonio Mendes
  • Ricardo Dias

Membros antigos[editar | editar código-fonte]

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Saviato, Douglas (11 de dezembro de 2014). «Morre o precursor da televisão de Criciúma Antônio Luiz». Engeplus. Consultado em 1 de maio de 2017 
  2. EMERIM, Cárlida; CAVENAGHI, Beatriz (2013). «Os primórdios da televisão em Santa Catarina: mercado e produtos» (PDF). Revista Brasileira de História da Mídia - Unicentro. Consultado em 1 de maio de 2017 
  3. «RBS anuncia venda das operações de mídia em Santa Catarina». Grupo RBS. 7 de março de 2016. Consultado em 1 de maio de 2017 
  4. «Grupo RBS anuncia de jornais, rádios e TV em Santa Catarina». Folha de S.Paulo. 7 de março de 2016. Consultado em 1 de maio de 2017 
  5. Bergamo, Mônica (18 de agosto de 2016). «Lírio Parisotto deixa sociedade do Grupo RBS». Folha de S.Paulo. Consultado em 1 de maio de 2017 
  6. Guedin, Giorgio (21 de novembro de 2013). «RBS TV HD no ar em Criciúma». SulBRTV.com. Consultado em 1 de maio de 2017 
  7. «Sinal digital da RBS TV chega a Criciúma e Tubarão». Grupo RBS. 10 de dezembro de 2013. Consultado em 1 de maio de 2017 
  8. Guedin, Giorgio (9 de dezembro de 2013). «Jornal do Almoço Criciúma especial em HD». SulBRTV.com. Consultado em 1 de maio de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre RBS TV Criciúma