Araranguá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Araranguá
"Cidade das Avenidas"
Vista do alto do Farol do Morro dos Conventos.jpg

Bandeira de Araranguá
Brasão de Araranguá
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 3 de abril
Fundação 3 de abril de 1880 (137 anos)
Gentílico araranguaense
Lema "Araranguá acima de tudo"
Prefeito(a) Mariano Mazzuco Neto (PP)
(2017–2020)
Localização
Localização de Araranguá
Localização de Araranguá em Santa Catarina
Araranguá está localizado em: Brasil
Araranguá
Localização de Araranguá no Brasil
28° 56' 06" S 49° 29' 09" O28° 56' 06" S 49° 29' 09" O
Unidade federativa  Santa Catarina
Mesorregião Sul Catarinense IBGE/2008 [1]
Microrregião Araranguá IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Criciúma
Municípios limítrofes Içara, Criciúma, Maracajá, Meleiro, Turvo, Ermo, Sombrio, Balneário Gaivota, Balneário Arroio do Silva e Balneário Rincão
Distância até a capital 215 km
Características geográficas
Área 303,299 km² (BR: 3405º)[2]
População 66 442 hab. IBGE/2016[3]
Densidade 219,06 hab./km²
Altitude 13 m
Clima temperado
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,76 alto PNUD/2010[4]
PIB R$ 1 469 994 00 IBGE/2016[5]
PIB per capita R$ 22 484 02 IBGE/2016[5]
Página oficial
Prefeitura http://www.ararangua.sc.gov.br/
Câmara http://www.cmva.sc.gov.br/

Araranguá é um município litorâneo localizado no extremo sul do estado de Santa Catarina. Localiza-se a uma latitude 28º56'05" sul e a uma longitude 49º29'09" oeste, estando a uma altitude de 13 metros. Segundo as estimativas do IBGE, em 2016 sua população era de 66.442 habitantes, fazendo da cidade a terceira mais populosa do Sul Catarinense. Possui uma área de 303,299 km².

Desmembrado de Laguna, foi elevado à categoria de município em 3 de abril de 1880, cuja instalação se deu em fevereiro de 1883.

Araranguá caracteriza-se por ser o principal polo regional de comércio e serviços do Extremo Sul Catarinense e na ultima década como um novo polo de educação no estado. O principal cartão-postal da cidade é o balneário de Morro dos Conventos, distante 10 km do Centro, com praia, dunas, furnas e a foz do Rio Araranguá.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Enquanto ainda era um distrito de Laguna era conhecido como Campinas do Sul. O município passou a chamar-se Araranguá a partir de 1880, quando foi elevado à categoria de município. Segundo a versão mais popular, o nome foi composto por onomatopéia. A fusão de ararã (papaio grande, arara) com guá (vale, baixada) atribui ao local a denominação de Vale das Araras. Outra versão, como a que une os termos arara e anguá que juntos significariam barulho ou rumor dos papagaios, e a que registra a transformação do termo guarani ararerunguay em araringuá que significa rio de areia preta.

História[editar | editar código-fonte]

A ocupação humana, nas terras onde hoje se encontra o município são de 6.000 a.C., através do índios sambaquieiros, caçadores-coletores, Xoklengs e Guaranis. Os sambaquieiros foram os primeiros moradores. Eles ocuparam Ilhas e Morro dos Conventos. Moravam próximo ao mar, rios e lagoas, garantindo a pesca e a água para o consumo. No interior e divisa atuais com outros municípios, por volta de 2.000 anos a.C., viviam os caçadores-coletores. Viviam em pequenos grupos caçando animais e coletando frutas. Eram famosos por suas flechas com pontas produzidas de pedra lascada.

Os Xoklengs e os Guaranis, índios agricultores, habitaram mais recentemente a região. O primeiro grupo vivia na região serrana. No inverno aproveitavam a safra de pinhão, e no verão, o destino era o litoral em busca da pesca e terras para o plantio do milho, entre outras culturas. Os Guaranis eram os grandes artesãos da cerâmica e produtores de mandioca. Habitavam grandes aldeias por todo Araranguá.

Araranguá surge na história oficial a partir de 1728 na rota dos tropeiros, com a abertura do chamado Caminho dos Conventos. O local chamado Capão da Espera - hoje distrito de Hercílio Luz - foi um lugar de pouso destes tropeiros, local onde surgiram as primeiras casas e comércios, afastando ou dizimando as populações indígenas da região.

Nos primeiros anos do século XIX, os primeiros homens foram estabelecidos no município. Eram procedentes de Laguna. Foram inicialmente fixados na região próxima à desembocadura do rio Araranguá, formoso, calmo e fecundante curso de água. Com o passar dos anos, subiram o vale e ocorreu o surgimento das habitações primitivas, no lugar onde é hoje a sede municipal, exatamente a praça Hercílio Luz dos dias atuais.[6]

Os fatos históricos que se relacionam com a conhecida Revolução Farroupilha, deram sua contribuição, ao qual é mencionado, para aumentar a sua população, pela qual, nas últimas cinco décadas do século XIX, foram recebidos imigrantes que vieram da Europa, em sua maioria, vindos da Itália.[6]

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia de Araranguá tem como principais atividades o comércio, a industria, a agricultura e o turismo.

O comércio e a prestação de serviços públicos e privados se destaca como a principal atividade econômica do município, fazendo de Araranguá uma cidade-polo regional. O setor industrial também representa uma parcela significativa na economia local, com destaque para a industria moveleira,metalúrgica e têxtil. O município é o maior exportar de mel do Brasil.

A agricultura se faz presente no cultivo de arroz, milho, fumo, feijão e mandioca, sendo esta atividade uma das principais fontes de renda dos moradores das áreas rurais da cidade.

Araranguá recebe muitos turistas no verão, tanto brasileiros, quanto estrangeiros, que vão para lá buscando contemplar sua beleza natural.

Turismo[editar | editar código-fonte]

O principal destino turístico da cidade é o balneário de Morro dos Conventos. A cidade possui um importante penhasco localizado nessa região. Ele é encimado por um farol da Marinha e um mirante e atrai grande quantidade de turistas para visitação e prática de vários esportes. Abaixo dele se encontra as famosas dunas que são conhecidas pela diversão e lazer de crianças e adultos e as belas praias araranguaenses.

A barragem entre o Rio Araranguá, que vem desde o centro da cidade até a comunidade de ilhas, e o Oceano Atlântico, é conhecida em todo o Vale e atrai muitos turistas. A comunidade de Ilhas é conhecida pelas riquezas naturais exibidas logo na sua chegada e pelo valorizado artesanato feito por moradores da localidade. Esse ponto é um dos principais alvos dos pescadores e turistas que desejam apreciar as maiores riquezas que a cidade tem a oferecer.

A cidade também possui lagoas muito bem estruturadas para banho e a prática de camping. As lagoas araranguaenses são uma boa opção para quem busca descanso e tranquilidade. Na lagoa da Serra, com 9 km² de águas mornas e azuis, é possível encontrar lebres, quero-queros, marrecos, garças e inúmeras variedades de peixes. Além dessa, o município conta ainda com as lagoas dos Bichos, do Cortado, Dourada, Mãe Luzia e do Caverá, compondo um sistema ecológico de rara beleza.

Educação[editar | editar código-fonte]

O município contém 40 escolas de ensino fundamental, 9 escolas de ensino médio (incluindo uma da rede federal), e mais 40 escolas de ensino infantil. Sendo a maioria de bem público. 

Araranguá na ultima década se tornou um novo polo educacional em Santa Catarina com a instalação de instituições públicas de ensino superior e técnico, atraindo estudantes de diversas regiões do Brasil.

UFSC[editar | editar código-fonte]

Desde 2009 situa-se na cidade um campus da Universidade Federal de Santa Catarina. O Centro de Ciências,Tecnologias e Saúde possui sede nos bairros Mato Alto e Jardim das Avenidas, o campus oferece cinco programas de graduação:

São ofertados no campus de Araranguá também quatro programas de mestrado:

  • Ciências da Reabilitação;
  • Energia e Sustentabilidade;
  • Ensino de Física;
  • Tecnologias de Informação e Comunicação.

IFSC[editar | editar código-fonte]

Também está localizado em Araranguá um campus do Instituto Federal de Santa Catarina, que oferece cursos técnicos em Eletromecânica, Têxtil e Produção de Vestuário. Além de graduação em Física e Design de Moda.

Estão presentes também no município instituições privadas de ensino superior como a Unisul, Faculdade do Vale do Araranguá,Unopar e Esucri/Uniasselvi.

Araranguaenses famosos[editar | editar código-fonte]

Esporte[editar | editar código-fonte]

No futebol, Araranguá teve seis clubes profissionais, em épocas distintas[7], na ordem cronológica:

  • Fronteira Football Club (FFC) (anos 1920);
  • Campinas Football Club (CFC) (anos 1930);
  • Associação Atlética Barriga Verde de Araranguá (AABVA) (anos 1940);
  • "Grêmio Esportivo Araranguaense" (GEA) (anos 1950 e 1960);
  • "Grêmio Fronteira" (anos 1970);
  • "Araranguá Esporte Clube"(AEC) (atual), encerrado em 1998 e retorno em 2015.

Transporte[editar | editar código-fonte]

Na área de transporte urbano, Araranguá, é atendida pela Viação Cidade Ltda, que atua em toda Araranguá, e pertence á Empresa União. No transporte intermunicipal (rodoviário), a cidade é atendida pelas:

Empresa União de Transportes (com sede na cidade)

Empresa União Cascavel de Transporte e Turismo (com sede em Cascavel/PR)

Viação Pluma Internacional (com sede em Curitiba/PR)

Comunicações[editar | editar código-fonte]

Araranguá é sede de vários jornais, sendo três diários (Enfoque Popular, O Tempo Diário e Sem Censura) e quatro semanais (Impresso do Vale, Jornal Espaço VIP, Jornal Voz do Sul e Jornal W3)

Araranguá é sede de um canal de televisão local (ARTV/TV Brasil) e também possui estações repetidoras dos principais canais de TV de Santa Catarina: RBS TV Criciúma (Afiliada da Rede Globo), TV Bandeirantes Santa Catarina e RIC TV (Afiliada á Rede Record).

Araranguá é sede de duas estações de rádio, entre elas, a Transamérica Hits Araranguá (Afiliada da Transamérica Hits) e a Rádio Araranguá AM 1290.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO RESIDENTE NO BRASIL E UNIDADES DA FEDERAÇÃO COM DATA DE REFERÊNCIA EM 1 DE JULHO DE 2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 17 de janeiro de 2017 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 15 de fevereiro de 2014 
  5. a b http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/temas.php?lang=&codmun=420140&idtema=162&search=santa-catarina. Consultado em 21 de agosto de 2017  Texto "ararangua" ignorado (ajuda); Texto "produto-interno-bruto-dos-municipios-2014 " ignorado (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  6. a b El-Khatib, Faissal (1970). História de Santa Catarina. 4. Curitiba: Grafipar. p. 15 
  7. Adalberto Kluser. «Curiosidades e Recordes do Futebol Catarinense – Parte 7». Consultado em 11 de agosto de 2013 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Araranguá