Meleiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Meleiro
Bandeira indisponível
Brasão de Meleiro
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Fundação 20 de dezembro de 1961 (55 anos)
Gentílico meleirense
Prefeito(a) Eder Mattos (PSB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Meleiro
Localização de Meleiro em Santa Catarina
Meleiro está localizado em: Brasil
Meleiro
Localização de Meleiro no Brasil
28° 49' 44" S 49° 38' 09" O28° 49' 44" S 49° 38' 09" O
Unidade federativa  Santa Catarina
Mesorregião Sul Catarinense IBGE/2008 [1]
Microrregião Araranguá IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Morro Grande, Nova Veneza, Turvo, Ermo, Maracajá, Araranguá e Forquilhinha
Distância até a capital 250 km
Características geográficas
Área 186,618 km² [2]
População 7 002 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 37,52 hab./km²
Altitude 38 m
Clima Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,738 elevado PNUD/2010 [4]
PIB R$ 130 427,610 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 18 448,04 IBGE/2008[5]
Página oficial

Meleiro é um município brasileiro do Estado de Santa Catarina.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O topônimo Meleiro designa muitas colmeias encontradas pelos primeiros exploradores, logo, as colmeias estavam repletas de mel.[6] Os desbravadores iniciais do município foram as famílias luso-brasileiras Rocha e Macedo, e logo em seguida, os imigrantes italianos, sob a liderança da família Mezzari.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Origens e povoamento[editar | editar código-fonte]

Há muitos anos, o homem civilizado passou pelo atual território do município de Meleiro. Porém, somente em 1892, as primeiras famílias estabeleceram-se na região. São elas: os Rocha e os Macedo, de origem portuguesa. Alguns anos depois vieram as famílias Piazza e Mezzari, de origem italiana. E, com o crescimento da imigração, a localidade prosperou.[7]

Formação administrativa e história recente[editar | editar código-fonte]

Em 1929, eleva-se à categoria de vila, e, fato interessante, a região que é, hoje, o município de Turvo (desmembrado de Meleiro), passou a integrar-lhe.[7] A autonomia política do município de Meleiro foi conquistada, em 21 de julho de 1958, por meio da Lei nº 348. Porém, logo sua situação administrativa foi perdida, e o município foi definitivamente criado, por meio da Lei nº 773, de 27 de novembro de 1961. O novo município foi instalado em 20 de dezembro de 1961.[7]

O prefeito que venceu as primeiras eleições municipais foi o senhor Luiz de Pelegrini.[7] Sua área é de 186,618 km², pertencente à Mesorregião do Sul Catarinense. As principais fontes de renda do município são a agricultura e a pecuária.[7]

A etimologia do nome Meleiro é originária do mel silvestre, que os primeiros exploradores encontraram em abundância.[7]

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia do município baseia-se no cultivo de arroz, feijão, milho e fumo, no extrativismo vegetal e na indústria de calçados para exportação. 

Turismo[editar | editar código-fonte]

As abelhas desapareceram, mas o nome que lembra fartura de mel permanece no município dedicado à agricultura.

Datas festivas[editar | editar código-fonte]

  • 15 de agosto (Festa de Nossa Senhora da Glória, padroeira do município),
  • Julho (Festa do Colono),
  • Maio (Festa do Arroz/bienal),
  • Junho (Carnaval de Inverno),
  • Novembro (Baile do Chope e Festival de Municipal de Dança),
  • Dezembro (Natal-Luz e Festa da Emancipação)

Geografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 25 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. a b Carneiro 2006, p. 114.
  7. a b c d e f El-Khatib 1970, p. 61-62.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.