RBS TV Florianópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
RBS TV Florianópolis
RBS Participações S.A.
RBS TV Florianópolis
Florianópolis, Santa Catarina
Brasil
Canais 12 VHF analógico (16:9 letterbox)
33 UHF e 12.1 Virtual digital
Outros canais 11 e 512 HD (Net SC)
Sede Bandeira de Florianópolis.svg Florianópolis, SC
Rua General Vieira da Rosa, 1570 - Morro da Cruz
Slogan A TV nos liga
Rede Rede Globo
Pertence a Grupo NC
Proprietário Carlos Sanchez
Marcus Sanchez
Leonardo Sanchez
Antigo proprietário Grupo RBS (1979-2016)
Fundação 1 de maio de 1979 (37 anos)
Prefixo ZYB 763
Nome(s) anteriore(s) TV Catarinense
Cobertura Região de cobertura da RBS TV Florianópolis.
Potência 20 kW
Página oficial http://redeglobo.com.br/rbstvsc

A RBS TV Florianópolis é uma emissora de televisão brasileira sediada em Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina. Todo o encabeçamento da rede estadual é realizado a partir de Florianópolis.[1] Sendo afiliada à Rede Globo ela retransmite a programação da emissora e produz conteúdo regional como o Bom Dia Santa Catarina, Jornal do Almoço, RBS Notícias SC, Globo Esporte SC, entre outros. A emissora opera nos canais 12 VHF e 33 UHF digital, devido a dificuldade de recepção dela e de outras emissoras nos distritos da Ilha de Florianópolis, por causa da topografia das montanhas, opera também nos canais 07 em Ingleses do Rio Vermelho e 13 em Canasvieiras.

Programas[editar | editar código-fonte]

Além de retransmitir a programação da RBS TV RS, também produz programação própria:

Venda das operações catarinenses[editar | editar código-fonte]

No dia 7 de março de 2016, foi anunciado em Florianópolis o fechamento para a transferência de controle das operações de televisões, rádios e jornais que atuam sob a marca RBS em Santa Catarina, com os empresários Lírio Parisotto[2] e Carlos Sanchez, juntamente com outros investidores.

O comunicado foi realizado na sede da empresa, transmitida por videoconferência para todas as áreas da organização no estado. Embora não tenham sido divulgados valores, o negócio é considerado um dos maiores no ramo de mídia no Brasil nos últimos anos. A conclusão da venda aguarda a aprovação dos órgãos regulatórios.

O acordo para a aquisição inclui as emissoras RBS TV em Florianópolis, Blumenau, Joinville, Centro-oeste, Chapecó e Criciúma, os jornais Diário Catarinense, Hora de Santa Catarina, A Notícia e Jornal de Santa Catarina e as rádios CBN Diário, além das emissoras da Itapema e Atlântida em Santa Catarina.

Segundo a RBS, a primeira aproximação dos investidores ocorreu há cerca de três anos. As conversações haviam sido retomadas há meses, mas o acordo só foi fechado há poucos dias. O processo de transição pode durar até dois anos e será gerido a partir de comitês com o objetivo de garantir a continuidade e a excelência das operações. Como parte da transição, menções a marca RBS e ao Grupo RBS deixam de ser veiculadas, além de adotar nos microfones de reportagem apenas logo da Globo nos quatro lados. Um novo nome deverá ser adotado pela emissora, como consequência desse processo de descaracterização da marca.

Com o movimento, o Grupo RBS focará seus esforços de mídia no Rio Grande do Sul, onde o grupo empresarial foi fundado em 1958, com marcas jornalísticas como Zero Hora, Rádio Gaúcha e RBS TV. Além dos negócios de comunicação, o grupo é proprietário da e.Bricks, empresa de investimento digital com atuação no Brasil e nos Estados Unidos.

Durante o anúncio, os acionistas da RBS ressaltaram a Carta Aberta aos catarinenses divulgada logo depois pelos veículos e agradeceram profundamente o apoio e a dedicação de todos os colaboradores. Também recordaram o envolvimento da RBS com o desenvolvimento do estado e mencionaram momentos marcantes nestes quase 37 anos de presença da RBS em Santa Catarina - do engajamento da empresa para amenizar os efeitos das enchentes às bandeiras, como a duplicação da BR-101 e o projeto Viver SC.

Sinal[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • 2012: Prêmio Empresa Cidadã[3]
  • 2014: Prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental - Mídia Eletrônica[4]

Referências

  1. «RBS TV». Consultado em 31/12/2016 
  2. «Lírio Parisotto deixa sociedade do Grupo RBS - 18/08/2016 - Mônica Bergamo - Colunistas - Folha de S.Paulo». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 2016-11-17 
  3. «Vencedores do Prêmio Empresa Cidadã ADVB/SC 2013 vão conhecer a fábrica da Natura Cosméticos». ADVB/SC. 5 de junho de 2013. Consultado em 19 de abril de 2015 
  4. «Prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental é entregue em Florianópolis». Associação Empresarial de Comunicação Digital de Santa Catarina. Consultado em 19 de abril de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.