Rede Atlântida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Atlântida FM Chapecó)
Rede Atlântida
{{{alt}}}
Rádio Atlântida FM de Porto Alegre Ltda.
País  Brasil
Frequência(s) ver lista
Canais 309 (Claro TV)
984 (Oi TV)
788 (Sky)
Sede Rio Grande do Sul Porto Alegre, RS
Avenida Ipiranga, 1075 - Azenha
Slogan A rádio da sua vida
Fundação 23 de março de 1976 (45 anos)
Fundador Maurício Sirotsky Sobrinho
Pertence a Grupo RBS
Proprietário(s) Eduardo Sirotsky Melzer
Antigo(s) proprietário(s) Maurício Sirotsky Sobrinho (1976-1986)
Jayme Sirotsky (1986-1991)
Nelson Sirotsky (1991-2012)
Outras emissoras ver lista
Formato Rede de rádio comercial
Género Entretenimento e Música
Faixa etária Público de 15 à 30 anos
Idioma (em português brasileiro)
Nome(s) anterior(es) Gaúcha-Zero Hora FM (1976-1981)
Emissoras irmãs
Cobertura Partes do Rio Grande do Sul e Santa Catarina
Webcast Ouça ao vivo
Aplicativo móvel iTunes Store: [1]
Google Play: [2]
Página oficial atl.clicrbs.com.br

Rede Atlântida (também conhecida pela abreviação ATL) é uma rede de rádio brasileira sediada em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Pertencente ao Grupo RBS, trata-se de uma emissora direcionada ao público jovem das classes A e B, com idades entre quatorze e vinte e cinco anos.[1] Surgiu em 1981, quando a então Gaúcha-Zero Hora FM de Porto Alegre, fundada em 1976, muda de nome para Atlântida FM e passa a gerar sua programação em rede para o Rio Grande do Sul e também para Santa Catarina.

História[editar | editar código-fonte]

Sede do jornal Zero Hora em Porto Alegre, onde estão os estúdios da emissora desde 2017

A emissora foi criada em Porto Alegre, em 23 de março de 1976, com o nome de Gaúcha-Zero Hora FM. Com sua inauguração, iniciava-se o processo de construção – no sul do Brasil – da maior geradora multiplataforma de conteúdo jovem. O ano de 1981 marcou o reposicionamento da emissora, que passou a se chamar Atlântida FM. Atualmente, cobre grande parte dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina e é a maior rede de rádios FM atuando junto ao segmento de comportamento jovem do sul do país.

Sua programação é centrada em hits de música pop, na maioria de lançamento muito recente, além de sucessos de décadas anteriores, e a tarde programas do estilo "talk radio", seja com músicas em fundo, seja com "trilhas-cortina" próprias.[2] Denomina-se também como uma "geradora de conteúdo no rádio e na internet", por possuir blogs temáticos e com assuntos ligados ao universo da rádio.

Em 7 de março de 2016, as operações das 5 emissoras da Rede Atlântida em Santa Catarina foram vendidas para o Grupo NC (assim como as demais operações do Grupo RBS naquele estado).[3] As mesmas seguem integrantes da rede normalmente, porém na condição de afiliadas.

Planeta Atlântida[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Planeta Atlântida

Desde de fevereiro de 1996, a Atlântida realiza, junto a alguns parceiros comerciais, um dos maiores festivais de música do Brasil, o Planeta Atlântida, caracterizado por tradicionalmente oferecer espaço, ao mesmo tempo, para bandas do cenário gaúcho e catarinense, além de outras bandas com destaque em nível nacional e, eventualmente, internacional.[carece de fontes?]

O festival é realizado no Rio Grande do Sul durante dois dias do mês de fevereiro, enquanto que em Santa Catarina, era realizado habitualmente em janeiro, com um grande público presente em ambas edições e caracterizando o verão do litoral dos dois estados.[carece de fontes?]

Além disso, a empresa ainda investe em shows e atrações nacionais e internacionais para a cidade de Porto Alegre, Florianópolis e interior dos dois estados, como Avril Lavigne, Evanescence, DJ Tiësto, Black Eyed Peas e Fatboy Slim.[carece de fontes?]

Em 2014, além do costume de fazer duas edições, o Planeta foi realizado nos dias 30 e 31 de janeiro, na sede campestre da SABA, na praia de Atlântida, em Xangri-Lá. Em Santa Catarina, a Rede Atlântida dará atenção especial aos eventos da programação Verão 2014/2015, começando pelo Dream Valley Festival, que aconteceu nos dias 14 e 15 de novembro, no Beto Carrero World, em Penha.

Atlântida Festival[editar | editar código-fonte]

No feriado do Dia do Trabalhador, em 2008, a rádio Atlântida promoveu pela primeira vez um dos maiores festivais de música já vistos na cidade de Porto Alegre. Trata-se do Atlantida Festival, que apresenta grandes semelhanças com o Planeta Atlântida, apesar da localização mais voltada à capital. A festa ocorreu nas propriedades da FIERGS, em Porto Alegre e os ingressos se esgotaram três dias antes do evento[carece de fontes?].

No dia 8 de maio de 2009, uma sexta feira, no mesmo local, realizou-se a segunda edição do evento. Sua terceira edição aconteceu em 1 de maio de 2010, no mesmo local.


Referências

  1. III Seminário de Educação e Comunicação - UFPEL
  2. «Atlântida FM». Consultado em 25 de outubro de 2009. Arquivado do original em 10 de outubro de 2009 
  3. Carlos Massaro; Daniel Starck; Roberto Sagebin (7 de março de 2016). «Em comunicado, Grupo RBS confirma venda das operações de mídia em Santa Catarina». TudoRádio.com. Consultado em 7 de fevereiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]