Tarzan and the Forbidden City

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tarzan and the Forbidden City
Tarzan e a Cidade Proibida (PT)
Autor(es) Edgar Rice Burroughs
País  Estados Unidos
Gênero Aventura
Série Tarzan
Ilustrador John Coleman Burroughs
Arte de capa John Coleman Burroughs
Editora Edgar Rice Burroughs, Inc.
Lançamento 1938
Edição portuguesa
Editora Portugal Press
Edição brasileira
Editora -
Cronologia
Tarzan the Magnificent
Tarzan and the Foreign Legion

Tarzan and the Forbidden City (Tarzan e a Cidade ProibidaPOR ) é um romance de autoria do escritor norte-americano Edgar Rice Burroughs. Publicado em 1938, é o vigésimo-primeiro de uma série de vinte e quatro livros sobre o personagem Tarzan.

O romance é a adaptação de uma história escrita por Rob Thompson para a série de rádio Tarzan and the Diamond of Asher.[1]

Com o título ligeiramente modificado para Tarzan in the Forbidden City, o livro tornou-se a primeira obra de Burroughs a ser editada em capa mole (paperback) e ser vendida a preços populares.[1]

O livro permanece inédito no Brasil.

Resumo[editar | editar código-fonte]

Paul D'Arnot, velho amigo de Tarzan, pede a ele que o ajude a encontrar o aventureiro Brian Gregory, que desapareceu enquanto ia atrás de uma lendária joia, chamada "O Pai dos Diamantes". Constitui-se uma expedição, sob o comando do pai e da irmã do aventureiro, em que alguns membros escondem interesses pouco confessáveis.

Enquanto isso, outro safári segue à frente, formado pelo caçadores de tesouro Atan Thome, Lal Taask e Magra, todos das Índias Orientais. Seu objetivo é, unicamente, apossar-se da gema.

Entre perigos e desafios, os dois grupos chegam a Tuen-Baka, um vulcão adormecido, em cuja cratera os reinos ocultos de Ashair e Thobos vivem às turras. Sob a água, existe um templo para os rituais pagãos.

As expedições são feitas prisioneiras e precisam se haver com déspotas corruptos, batalhas em arenas e tentativas de sacrifícios em altares religiosos. Além dos inimigos humanos, Tarzan enfrenta adversários incomuns, como um dinossauro, uma serpente marinha e um tubarão.[1]

História editorial[editar | editar código-fonte]

A história foi escrita entre 10 de outubro e 18 de novembro de 1937.[1]

A revista pulp Argosy publicou a obra em seis edições sucessivas, com o título de The Red Star of Tarzan, de 19 de março a 23 de abril de 1938, com capa do primeiro número assinada por Rudolph Belarski. Samuel Cahan fez um desenho para as páginas internas de cada um dos números.[1] A história foi severamente reescrita, a ponto de não parecer saída da pena de Burroughs.[1]

A primeira edição em livro (capa dura) saiu pela Edgar Rice Burroughs, Inc., em 15 de setembro de 1938, com o texto original restaurado. A sobrecapa, o frontispício e quatro ilustrações internas são de autoria de John Coleman Burroughs, filho do autor.[1]

A editora Bantam, de Los Angeles, lançou uma versão resumida, intitulada Tarzan in the Forbidden City, em capa mole, ao preço de dez centavos de dólar. Vendida em aeroportos, trens e rodoviárias até 1943, esta foi a primeira edição popular de um livro escrito por Burroughs.[1]

Outra versão resumida, desta vez destinada às crianças, foi publicada em 1952, com capa de Don McLoughlin e ilustrações internas de Jesse Marsh. Essa adaptação foi reimpressa em 1954, com ilustrações internas adicionais de Tony Sgroi.[1]

Em Portugal, o romance foi lançado pela editora lisboeta Portugal Press, que editou em língua portuguesa toda a obra de Burroughs sobre Tarzan.[2]

Adaptações[editar | editar código-fonte]

Quadrinhos[editar | editar código-fonte]

A primeira quadrinização foi na forma de tiras diárias, ilustrada por Rex Maxon e roteirizada por Don Garden, foi publicada de 9 de maio a 8 de outubro de 1938.[1]

Dez anos mais tarde, Rob Thompson reescreveu sua antiga história para o rádio, o que resultou em nova adaptação para as tirinhas. Com o título alterado para Tarzan and the Diamond of Ashra, ela recebeu arte dos irmãos Dan e Sy Barry.[1]

A primeira versão para revista em quadrinhos foi publicada pela Gold Key Comics nas edições de fevereiro e abril de 1970 de "Tarzan of the Apes", com ilustrações de Paul Norris e roteiro de Gaylord Du Bois.[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e f g h i j k l GRIFFIN, Scott Tracy (2012). Tarzan: The Centennial Celebration. [S.l.]: Titan Books. 320 páginas. ISBN 9781781161692 
  2. da Silva, Diamantino; Losso, Umberto (1986). «Tarzan, O Mito da Liberdade». São Paulo: edição de autor. Mocinhos & Bandidos Especial 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]