Tarzan Escapes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tarzan Escapes
A Fuga de Tarzan (BR)
 Estados Unidos
1936 • P&B • 89 min 
Realização 6 de novembro de 1936
Direção Richard Thorpe
John Farrow (não-creditado)
James C. McKay (não-creditado)
George B. Seitz
William A. Wellman
Roteiro Edgar Rice Burroughs (criação)
Cyril Hume (roteiro)
Elenco Johnny Weissmuller
Maureen O'Sullivan
John Buckler
Benita Hume
Género aventura
Idioma inglês
Distribuição MGM
Página no IMDb (em inglês)

Tarzan Escapes ("A Fuga de Tarzan") é um filme estadunidense de 1936, inspirado em personagem do livro de Edgar Rice Burroughs, Tarzan of the Apes, onde o herói é Tarzan, um jovem criado por um grupo de macacos. Foi o terceiro filme da série realizada pela MGM, com Johnny Weissmuller no papel do “Rei dos Macacos”.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Dois primos de Jane, Eric e Rita, chegam à África para lhe contar sobre a fortuna que ela deixou para trás, tentando convencê-la a retornar com eles. Eles são conduzidos até a casa de Tarzan por um caçador, o Capitão Fry (John Buckler). Jane convence Tarzan a deixá-la partir com eles, por algum tempo, mas o Capitão Fry, secretamente, tem planos de capturá-lo e levá-lo à exibição pública. A traição de Fry inclui uma aliança com uma tribo hostil para ajudá-lo com comida e canoas, em troca de Tarzan, mas seu plano fracassa quando os nativos capturam e aprisionam a todos. Com a ajuda dos elefantes e de Cheetah, Tarzan os salva através de uma passagem na caverna, cercada de areia movediça e, quando estão em segurança, Tarzan força Fry a voltar pelo mesmo caminho para punir sua deslealdade. Quando Fry começa a voltar, reage contra Tarzan com um galho de árvore, mas cai denro de um poço de areia movediça e é sugado. Rita e Eric dizem à Jane que não é necessário voltar com eles, pois ela pertence a Tarzan. O filme termina com Tarzan a Jane retornando para sua casa na árvore.

Ficha técnica complementar[editar | editar código-fonte]

  • Cinematografia: Leonard Smith
  • Música original: William Axt (não-creditado)
  • Edição: W. Donn Hayes/ Frank Lawrence
  • Direção de arte: Elmer Sheeley
  • Efeitos especiais: A. Arnold Gillespie (não-creditado)/ Tom Tutwiler (não-creditado)

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Johnny Weissmuller ... Tarzan
  • Maureen O'Sullivan ... Jane Parker
  • John Buckler ... Capitão Fry
  • Benita Hume ... Rita
  • William Henry ... Eric
  • Herbert Mundin ... Rawlins
  • E.E. Clive ... Masters
  • Darby Jones ... Bomba
  • Everett Brown ... Chefe nativo hostil (não-creditado)
  • Johnny Eck ... Gooney-Bird (não-creditado)

Observações[editar | editar código-fonte]

  • Esse foi o último filme de John Buckler, que interpretou o Capitão Fry. Ele morreu em um acidente de carro com seu pai, Hugh Buckler (também ator), em 30 de outubro de 1936, uma semana após a realização do filme.
  • Herbert Mundin, que interpretou Rawlins, também morreu em um acidente de carro em 1939, três anos depois de Buckler.
  • Uma cena, que levou uma semana para ser feita, apresentando uma luta entre Tarzan e morcegos vampiros, foi cortada após um teste de audiência, por ter sido considerada muito intensa. O primeiro director, James C. McKay, filmou muitas dessas cenas consideradas, na época, “repulsivas”, mas quando foi substituído por John Farrow, em 1936, grande parte das cenas foi refeita. Richard Thorpe, finalmente, recebeu os créditos finais como diretor do filme.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]