Temporada da NFL de 2019

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre um evento desportivo atualmente em curso. A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (data da marcação: 13 de novembro de 2019; editado pela última vez em 12 de novembro de 2019) Sports current event.svg
Temporada de 2019 da NFL
NFL100th.png
Temporada regular
Duração 5 de setembro de 2019 – 29 de dezembro de 2019
Playoffs
Data de início 4 de janeiro de 2020
Super Bowl LIV
Data 2 de fevereiro de 2020 (estimativa)
Local Hard Rock Stadium, Miami Gardens, Flórida
Pro Bowl
Data 26 de janeiro de 2020
Local Camping World Stadium, Orlando, Flórida
Temporadas da National Football League
 < 2018  

A Temporada de 2019 da NFL é a 100ª temporada regular da National Football League (NFL), a principal liga profissional de futebol americano dos Estados Unidos. Começou em 5 de setembro de 2019, entre o Chicago Bears e o Green Bay Packers, no Soldier Field. Diferente de outros anos, a abertura da temporada não contou com o atual campeão (o New England Patriots, neste caso), preferindo a partida entre Bears e Packers, considerada a rivalidade mais antiga na história da liga, em comemoração a centésima temporada da NFL.[1] O campeonato deverá terminar no Super Bowl LIV, a grande final, planejado para 2 de fevereiro de 2020, no Hard Rock Stadium em Miami Gardens.[2]

Mudança nas regras[editar | editar código-fonte]

As seguintes mudanças de regra foram aprovadas para a temporada de 2018 pelo Comitê de Competição, em março de 2019:[3]

  • As regras experimentais estabelecidas na temporada da 2018 para kickoffs foram aprovadas como permanentes.
  • Abolido todos os bloqueios em pontos cegos em qualquer lugar do campo (falta pessoal, 15 jardas).
  • Pelo período de um ano, de forma experimental, são permitidas as revisões de jogadas, sujeito a desafios dos treinadores fora dos dois minutos finais de cada tempo e sujeito a revisão pelo conselho de arbitragem no estádio nos dois minutos finais de cada tempo:
  • Muda como faltas duplas são aplicadas em uma posse de bola; o último time com a posse mantém a bola no local onde a falta foi aplicada. Se o local onde a falta foi aplicada está atrás da linha de touchback, a bola é colocada na linha de 20 jardas (após o punt) ou na linha de 25 jardas (após o chute). Se o local onde a falta foi aplicada é a end zone, a bola é colocada na linha de uma jarda.
  • Fazer as regras do chute de scrimmage aplicáveis se um field goal perdido é tocado na end zone antes de atingir o chão e se a bola é tocada por um jogador de qualquer time atrás da linha de scrimmage.
  • Permite aos times aplicar as jardas de faltas pessoais ou condutas antidesportivas cometidas durante um touchdown ou numa tentativa de extra point ou conversão de dois pontos no kickoff seguinte.
  • Indivíduos sem uniforme que entram no campo para celebrar um touchdown, turnover ou qualquer outra coisa vai causar um falta de conduta antidesportiva (15 jardas e um first down automático para a defesa).

Houve também mudanças em algumas regras aprovadas em 2018. A liga limitou os capacetes disponíveis aos seus jogadores a uma lista de 34 modelos pré-aprovados pela NFL, um aumento com relação ao ano anterior, onde a lista era de apenas 23 modelos de capacete. A regra que permitia jogadores veteranos que utilizavam capacetes antigos foi revogada e apenas os modelos aprovados pela NFL (mais notavelmente, Tom Brady, que utilizava um capacete modelo Riddell VSR-4 foi um dos banidos para a temporada de 2019).[4]

Em maio de 2019, a liga baniu vários tipos de jogadas em treinamentos, como o "Oklahoma drills", o "bull in the ring" e outras práticas de contato, com o intuito de reduzir o número de contusões.[5]

Em junho de 2019, a liga divulgou algumas releituras das regras aprovadas em março com relação a revisão de faltas de interferência:[6]

  • A mudança inicial da regra aprovada em março de 2019 a respeito da revisão da falta de interferência de passe permanecesse intacta.
  • A chamada de falta no campo só será mudada se haver uma evidência clara e óbvia de que a interferência de passe realmente aconteceu ou não (como acontece em qualquer outra revisão de jogada).
  • Todas as jogadas de passe estão sujeita a revisão de interferência de passe, incluindo "Hail Marys".

Classificação[editar | editar código-fonte]

V = Vitórias, D = Derrotas, E = Empates, PCT = porcentagem de vitórias, PF= Pontos feitos, PS = Pontos sofridos[7]

Classificados para os playoffs estão marcados em verde

AFC Leste
Time V D E PCT PF PS
New England Patriots 8 1 0 88,9% 270 98
Buffalo Bills 6 3 0 66,7% 174 150
Miami Dolphins 2 7 0 22,2% 119 268
New York Jets 2 7 0 22,2% 130 238
AFC Norte
Time V D E PCT PF PS
Baltimore Ravens 7 2 0 77,8% 300 189
Pittsburgh Steelers 5 4 0 55,6% 193 181
Cleveland Browns 3 6 0 33,3% 171 221
Cincinnati Bengals 0 9 0 00% 137 259
AFC Sul
Time V D E PCT PF PS
Houston Texans 6 3 0 66,7% 238 191
Indianapolis Colts 5 4 0 55,6% 194 193
Jacksonville Jaguars 5 5 0 50% 203 197
Tennessee Titans 4 5 0 44,4% 176 189
AFC Oeste
Time V D E PCT PF PS
Kansas City Chiefs 6 4 0 60% 284 239
Oakland Raiders 5 4 0 55,6% 208 240
Los Angeles Chargers 4 6 0 40% 207 194
Denver Broncos 3 6 0 33,3% 149 170
NFC Leste
Time V D E PCT PF PS
Dallas Cowboys 5 4 0 55,6% 251 170
Philadelphia Eagles 5 4 0 55,6% 224 213
New York Giants 2 8 0 20% 203 289
Washington Redskins 1 8 0 11,1% 108 219
NFC Norte
Time V D E PCT PF PS
Green Bay Packers 8 2 0 80% 250 205
Minnesota Vikings 7 3 0 70% 262 182
Chicago Bears 4 5 0 44,4% 162 157
Detroit Lions 3 5 1 38,9% 217 237
NFC Sul
Time V D E PCT PF PS
New Orleans Saints 7 2 0 77,8% 204 182
Carolina Panthers 5 4 0 55,6% 225 228
Tampa Bay Buccaneers 3 6 0 33,3% 260 279
Atlanta Falcons 2 7 0 22,2% 191 259
NFC Oeste
Time V D E PCT PF PS
San Francisco 49ers 8 1 0 88,9% 259 129
Seattle Seahawks 8 2 0 80% 275 254
Los Angeles Rams 5 4 0 55,6% 226 191
Arizona Cardinals 3 6 1 35% 222 281

Eventos notáveis[editar | editar código-fonte]

Aposentadoria de Andrew Luck[editar | editar código-fonte]

Ainda durante a pré-temporada, Andrew Luck, quarterback titular do Indianapolis Colts e primeira escolha no draft de 2012, afirmou que se aposentaria da liga. Essa notícia chocou a imprensa especializada e foi uma das maiores surpresas do ano, com o jogador saindo do campo vaiado. Durante uma conferência de imprensa, Luck afirmou que o motivo da sua aposentadoria era o ciclo de contusão e o impacto mental que isso tinha sobre ele, o que lhe roubou a alegria de jogar futebol americano.[8]

Controvérsias com Antonio Brown[editar | editar código-fonte]

O wide receiver Antonio Brown, do Pittsburgh Steelers, se envolveu em várias controvérsias antes mesmo da temporada começar.[9] Brown havia brigado, no final da temporada de 2018, com o QB Ben Roethlisberger. Ele foi subsequentemente trocado para o Oakland Raiders em março de 2019. Contudo, o jogador começou a reclamar sobre seu capacete. Ele queria ficar com o modelo antigo, que foi banido da liga em 2019 por não proporcionar boa proteção, o que fez Brown ficar de fora dos treinos e prestar duas queixas formais contra a NFL, perdendo ambas. Ele acabou aceitando os capacetes novos e voltou ao treinamento, mas devido ao uso de calçados inadequados em uma câmara criogênica, Brown queimou o pé, tornando sua situação para a abertura da temporada um tanto complicada.[10] Após brigar com o técnico Jon Gruden e o general manager, Mike Mayock, ele acabou sendo dispensado de Oakland, mas assinou com o New England Patriots no mesmo dia, em 7 de setembro. Três dias depois, alegações de estupro feitas por Britney Taylor, sua ex-técnica, contra Brown colocaram enormes dúvidas se ele continuaria nos Patriots ou não.[11] Porém, Brown jogou na semana dois por New England e chegou a marcar um touchdown. Uma semana mais tarde, uma segunda mulher acusou Brown de agressão sexual.[12] Os Patriots acabaram cortando Antonio Brown em 20 de setembro após surgirem na imprensa imagens de mensagens intimidadoras de Brown contra a segunda mulher que o acusou de má conduta sexual.[13]

Recordes, marcas importantes e estatísticas notáveis[editar | editar código-fonte]

Semana 1

  • O Baltimore Ravens marcou 42 pontos no primeiro tempo do jogo, estabelecendo um novo recorde da NFL de mais pontos anotados nos dois primeiros quartos na primeira semana da liga.[14]

Semana 2

Semana 4

  • Frank Gore se tornou o quarto jogador na história da NFL a correr para 15 000 jardas.[17]
  • Larry Fitzgerald fez sua recepção de número 1 326 na carreira, se tornando o segundo recebedor com mais recepções na história da liga, atrás de Jerry Rice.[18]
  • Von Miller conseguiu seu 100º sack, se tornando o quarto jogador a alcançar mais rapidamente esta marca.[19]

Semana 5

Semana 6

Semana 7

  • Matthew Stafford se tornou o jogador mais rápido a alcançar a marca de 40 000 jardas lançadas na carreira, o fazendo em 147 jogos. O recorde anterior pertencia a Matt Ryan, que o fez em 151 jogos.[24]
  • Aaron Rodgers se tornou o jogador mais rápido a alcançar a marca de 350 touchdowns lançados na carreira, o fazendo em 172 games. O recorde anterior pertencia a Drew Brees, que o fez em 180 jogos.[25]
  • Brett Maher se tornou o primeiro kicker na história da NFL a chutar três field goals de pelo menos 60 jardas.[26]
  • Marvin Jones se tornou o primeiro jogador na história da NFL a conseguir quatro touchdowns de recepção em um jogo em que não conseguiu 100 jardas de recepção; ele contabilizou 10 passes recebidos em 93 jardas, com 4 TDs.[27]

Semana 8

Referências

  1. «Green Bay Packers, Chicago Bears to open 2019 NFL regular season at Soldier Field». USA Today. Consultado em 26 de março de 2019 
  2. «NFL 100». NFL.com. Consultado em 6 de fevereiro de 2019 
  3. «Approved 2019 Playing Rules». NFL.com. 26 de março de 2019. Consultado em 26 de março de 2019 
  4. Breech, John (12 de abril de 2019). «Tom Brady among 32 players who just had their helmets officially banned by the NFL». CBS Sports. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  5. Florio, Mike (22 de maio de 2019). «NFL bans certain old-school training-camp drills». Profootballtalk.com. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  6. «Competition Committee Finalizes Replay Rule for 2019 season». NFL.com. Consultado em 21 de junho de 2019 
  7. «Tabela da NFL (Temporada de 2019)». Pro-Football-reference.com. Consultado em 14 de setembro de 2015 
  8. «Andrew Luck's Retirement Stunned The NFL — And Left Behind A Big Message For The Game». WBUR.org. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  9. «A timeline of trouble surrounding Antonio Brown». NYpost.com. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  10. «Explaining Antonio Brown's helmet issue: What are the NFL's rules, Raiders' options, AB's contract?». SportingNews.com. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  11. «Antonio Brown likely not leaving the Patriots any time soon». Fox Business. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  12. Klemko, Robert (16 de setembro de 2019). «There's More History to Antonio Brown's History». Sports Illustrated. Consultado em 17 de setembro de 2019 
  13. Reiss, Mike (20 de setembro de 2019). «Patriots cut ties with Antonio Brown». ESPN.com. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  14. Wormeli, Ryan (8 de setembro de 2019). «Ravens explode for 42 points in historic first half against the Dolphins». NBC Sports. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  15. «Cowboys vs. Redskins - Game Recap - September 15, 2019». ESPN.com. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  16. DeArdo, Bryan (15 de setembro de 2019). «JuJu Smith-Schuster breaks one of Randy Moss' NFL records in Steelers' Week 2 loss to Seahawks». CBS Sports. Consultado em 15 de setembro de 2019 
  17. «Frank Gore becomes 4th RB with 15,000 yards». nfl.com. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  18. «Larry Fitzgerald passes Tony Gonzalez for second all-time in career receptions». Consultado em 30 de setembro de 2019 
  19. «Von Miller reaches 100 sack milestone». Consultado em 30 de setembro de 2019 
  20. «Tom Brady Passes Brett Favre, Moves Into Third Place On All-Time Passing List». CBS Sports. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  21. Reiss, Mike (11 de outubro de 2019). «Tom Brady surpasses Peyton Manning for second on passing yardage list». ESPN.com. ESPN. Consultado em 8 de novembro de 2019 
  22. Brown, Clifton (15 de outubro de 2019). «Why Justin Tucker's Milestone Is Even More Impressive Than It May Seem». BaltimoreRavens.com. Consultado em 15 de outubro de 2019 
  23. «Celebrating Stephen Gostkowski». www.patriots.com. Consultado em 8 de novembro de 2019 
  24. «Matthew Stafford breaks Matt Ryan's record, becomes fastest quarterback to reach 40,000 career passing yards». Consultado em 20 de outubro de 2019 
  25. «Packers QB Aaron Rodgers becomes fastest player to 350 TD passes». Consultado em 20 de outubro de 2019 
  26. «Cowboys' Brett Maher first kicker to make three 60-yard FGs». Consultado em 21 de outubro de 2019 
  27. "Rodgers' best game, Russ' pick-six and more: Barnwell on a weird Week 7". Página acessada em 8 de novembro de 2019.
  28. Vera, Amir (27 de outubro de 2019). «New England Patriots coach Bill Belichick wins 300th game, making him only the third head coach to do so». CNN. Consultado em 28 de outubro de 2019 
  29. «Saints' Drew Brees becomes 1st NFL quarterback to eclipse 75,000 career passing yards». Consultado em 28 de outubro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]