Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.

Tom Araya

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tom Araya
Tom Araya em Munique (2016)
Informação geral
Nome completo Tomás Enrique Araya Díaz
Nascimento 6 de junho de 1961 (56 anos)
Local de nascimento Viña del Mar, Valparaíso,
Chile
Gênero(s) Thrash metal
Speed metal
Instrumento(s) contrabaixo, vocal
Modelos de instrumentos B.C. Rich, ESP Guitars
Período em atividade 1981 – atualmente
Gravadora(s) American Recordings
Afiliação(ões) Slayer, Alice in Chains

Tomás Enrique Araya Díaz (Viña del Mar, 6 de junho de 1961) é um músico chileno naturalizado estadunidense, que é contrabaixista e vocalista da banda de thrash metal Slayer.

Araya mudou-se ainda jovem para os Estados Unidos junto com sua família. Aprendeu a tocar contrabaixo aos oito anos e começou a tocar músicas dos Beatles e dos Rolling Stones com seu irmão. Em 1980, conseguiu um emprego como terapeuta respiratório e usou seu salário para co-financiar a produção do primeiro álbum da banda Slayer.

A maioria de suas contribuições nas letras das músicas da banda abordam assassinos em série, um tópico que ele considera interessante. Em 2006, Araya foi classificado em quinquagésimo oitavo na lista dos cem maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos pela Hit Parader.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Araya nasceu em Viña del Mar, sendo o quarto filho de uma família de nove.[2] Com a idade de cinco anos, sua família mudou-se para a cidade de South Gate, na Califórnia.[2] Na internet, circularam rumores de que ele e sua família teriam deixado o Chile por razões políticas, o que foi negado pelo próprio Araya:

Araya aprendeu a tocar contrabaixo aos oito anos de idade com seu irmão mais velho, que tocava guitarra. Aprendeu várias canções dos Beatles e dos Rolling Stones.[3] No início da década de 1980, a irmã mais velha de Araya aconselhou-o a trabalhar como terapeuta em respiração, então ele frequentou um curso de dois anos no qual aprendeu a intubar, usar uma seringa para tirar sangue e medir as proporções corretas da mistura de ar para a respiração.[3]

Em 1981 conheceu Kerry King, que lhe ofereceu uma posição em sua banda, Slayer. Araya aceitou imediatamente e, graças ao seu trabalho como paramédico, pode financiar o que seria o seu primeiro álbum de estúdio, Show No Mercy. Em 1984, Araya pediu permissão ao hospital onde trabalhava para poder realizar a turnê pela Europa da banda Slayer, entretanto, o hospital recusou. Depois de mais de um mês sem trabalhar, ele foi dispensado pelo hospital.[3]

Em 1991, na turnê Clash of Titans com Megadeth, Anthrax, Suicidal Tendencies e Alice in Chains, Dave Mustaine, o polêmico líder do Megadeth, disse a Araya: "Eu gosto quando você chupa meu pênis." Em resposta, Araya chamou Mustaine de homossexual enquanto estavam no palco.[4] Os insultos entre as duas bandas tornaram as relações entre Megadeth e Slayer enfraquecidas a partir de então,[5] embora Mustaine tenha insultado anteriormente Kerry King depois que ele decidiu se concentrar no Slayer em vez da banda Megadeth, onde permaneceu como membro durante um mês.[6]

Durante a turnê, Araya fez amizade com Jerry Cantrell, guitarrista de Alice in Chains, convidando-o a colaborar na música Iron Gland do álbum Dirt. Araya disse: "Eu apenas gritei para ele. Jerry me chamou para gritar e foi o que eu fiz."[3]

Em 2006, Araya foi submetido a uma cirurgia na vesícula biliar e a estreia da turnê The Unholy Alliance foi adiada por uma semana. Além disso, por causa desta cirurgia, o vocalista não pôde terminar a gravação da música Final Six, que seria lançada no álbum Christ Illusion.[7] No entanto, a música apareceu na versão de luxo do álbum. Araya levou seu filho na turnê pela primeira vez, afirmando que seria bom expô-lo nesta idade tão jovem e que seu primeiro concerto tinha sido aos dezessete anos."[8]

Em 7 de janeiro de 2010, a banda anunciou em seu website oficial que Araya estava com uma cirurgia agendada e que a turnê programada seria cancelada até abril daquele ano.[9] No entanto, a banda assegurou aos fãs que o "Slayer estava trabalhando duro para reprogramar as datas para o final do ano." Araya é conhecido por seu estilo agressivo de headbanging e começou a ter problemas de dores nas costas enquanto a banda estava em turnê na Austrália, Nova Zelândia e Japão em outubro de 2009.[10]

Araya em uma apresentação com o Slayer em 2015.

Em 12 de março de 2010, a revista Metal Hammer publicou uma entrevista com o baterista do Slayer, Dave Lombardo, sobre a recuperação de Tom Araya. Lombardo afirmou que o vocalista estava "se recuperando extremamente rápido e muito bem", e completou dizendo que ele estava "apenas avançando e fazendo todos os tratamentos pós-operatórios, pelos quais tinha que passar."[11]

Em 20 de maio de 2010, o Slayer confirmou que tocariam duas músicas na TV durante o Jimmy Kimmel Live!. Em decorrência da cirurgia, Araya diminuiu significativamente seu movimento agressivo no palco e headbanging, permanecendo relativamente imóvel durante as apresentações.[12][13]

Em 3 de junho de 2011, Araya recebeu as chaves da cidade onde nasceu, Viña del Mar.[14] Em 2014, Araya fez uma aparição no filme de horror de heavy metal Hairmetal Shotgun Zombie Massacre: The Movie, dirigido por Joshua Allan Vargas.[15]

Após a morte do guitarrista e co-fundador do Slayer Jeff Hanneman em 2013, Araya disse à Billboard que estava cumprindo com suas obrigações contratuais e afirmou que o grupo precisava conversar. Além de ressaltar a importância de Hanneman para a banda, o vocalista declarou que o futuro de Slayer não seria discutido até o fim da turnê.[16] Em 2015, Araya junto com o Slayer lançaram o álbum Repentless, o primeiro após a morte de Hanneman e que teve Gary Holt da banda Exodus, como seu substituto.[17]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Araya reside em Buffalo, Texas, onde possui um rancho e vive com sua esposa Sandra, sua filha Ariel Asa e seu filho, Tomas Enrique Araya, Jr.; seus filhos foram educados em casa.[18] Costuma cantar e tocar música country em seu violão acústico "para manter os dedos prontos". No rancho tinha, em junho de 2006, galinhas, cinco vacas, um touro e quatro novilhas que estavam para ter filhotes.[19][20] Araya tem um irmão, Juan (Johnny) Araya, que atualmente toca contrabaixo na banda de death metal melódico Thine Eyes Bleed.[21] Ele e sua esposa gostam de filmes de terror como The Amityville Horror e The Texas Chain Saw Massacre; ambos permitiram que seus filhos assistissem filmes de terror, mas deixaram claro que se tratava apenas de um filme quando eles perguntaram: "Isso é real?"[22]

Religião[editar | editar código-fonte]

Araya num concerto do Slayer em 2014. A banda é conhecida por utilizar símbolos satânicos como cruz invertida e pentagramas.

Em uma entrevista, Araya expressou sua crença e disse: "Cristo veio para ensinar o amor, para não prejudicar os outros como no seu discurso: ...Aceite os outros como eles são. Viva em paz e ame os demais." Quando questionado se ele acreditava em Deus, ele respondeu: "Eu acredito em um ser supremo, sim. Mas ele é um Deus todo amoroso."[23] Ele também explicou que possui uma "forte crença na religião" e que a imagem da banda e suas canções não podem interferir em seus pensamentos e sentimentos, acrescentando:

Em 2005, o vocalista apareceu no documentário de Sam Dunn, Metal: A Headbanger's Journey, respondendo a perguntas sobre sua formação religiosa, quando se definiu como católico, com um sorriso. Em seguida, respondeu a uma pergunta sobre o álbum God Hates Us All, dizendo: "Deus não odeia ninguém, mas é um grande título."[25]

Araya disse que é um erro da imprensa considerar os membros da banda como adoradores de Satanás: "Sim, sim, eu acho que é um dos maiores equívocos sobre a banda, nós somos apenas pessoas normais." Ele também expressou sua opinião sobre a qualidade das músicas escritas por Kerry King: "Eu não sou um daqueles que diz: Isso é péssimo, porque eu não penso nisso. Para mim, é melhor dizer: Isto é bom, vai irritar as pessoas!"[24]

Em 2016, Araya ainda explicou que a principal razão pela qual a banda Slayer usar imagens satânicas era "assustar as pessoas", em particular as "pessoas de Hollywood", afirmando que nem ele nem nenhum de seus companheiros de banda tem alguma associação com o satanismo.[26]

Letras[editar | editar código-fonte]

As primeiras contribuições de Araya foram nas letras de At Dawn They Sleep e Crypts of Eternity, do álbum Hell Awaits. As músicas 213 e Dead Skin Mask revelam o seu interesse por assassinos em série. A primeira letra fala sobre Jeffrey Dahmer, enquanto a outra fala sobre Ed Gein.[27] Araya declarou: "Estou tentando ver de onde esses caras vêm, para que você possa entender. Foi sempre um tópico que me intrigou."[3]

Araya também escreveu a letra de Eyes of the Insane, do álbum Christ Illusion, que ganhou um Grammy em 2006. A inspiração para a canção veio de um artigo no Texas Monthly sobre as vítimas civis da guerra, e as experiências dos soldados que tentam lidar com o trauma causado nas suas missões. Araya disse:

Equipamentos[editar | editar código-fonte]

Araya endossa os amplificadores Marshall e as guitarras ESP, que comercializam contrabaixos assinados por ele.[29]

O primeiro contato com os equipamentos da ESP foi com os próprios colegas músicos da banda Slayer, Jeff Hanneman e Kerry King, que usavam esses equipamentos. Hanneman inclusive tinha modelos comercializados pela ESP com sua assinatura. Araya foi abordado em seguida pela empresa, que queria fazer um modelo também assinado pelo vocalista.[29]

Araya queria um modelo de contrabaixo tão bom e mais barato quanto um modelo de ponta, ele disse: "Nem todos os fãs podem comprar um contrabaixo que lhes custaria o preço de seus braços e suas pernas". Ele também queria que o instrumento tivesse um pescoço fino como uma guitarra, assim seria mais fácil tocá-lo ao invés de um contrabaixo com um pescoço muito grosso, que exigiria mais esforço para se alcançar com os dedos.[30]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de Slayer

Referências

  1. «Hit Parader's Top 100 Metal Vocalists of All Time» (em inglês). hearya.com. 4 de dezembro de 2010. Consultado em 9 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 29 de maio de 2012 
  2. a b Peralta Casanova, Keko. «Rockaxis - Entrevista Tom Araya» (PHP) (em espanhol). Rockaxis.com. Consultado em 12 de janeiro de 2008. Cópia arquivada em 15 de julho de 2011 
  3. a b c d e f Davis, Brian (4 de janeiro de 2005). «Exclusive! Interview With Slayer Vocalist/Bassist Tom Araya» (ASP) (em inglês). knac.com. Consultado em 26 de janeiro de 2007. Cópia arquivada em 26 de maio de 2012 
  4. Kuipers, Dean (março de 1991). «Clash of the Titans» (HTML) (em inglês). Rockmetal. Consultado em 18 de janeiro de 2007. Cópia arquivada em 21 de dezembro de 2012 
  5. Miranda, Igor (22 de setembro de 2016). «Big 4: Kerry King diz que rivalidade acabou - exceto para Dave Mustaine». Whiplash.net. Consultado em 8 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  6. Hatum de Mendonça, João Vitor (14 de novembro de 2004). «King fala novamente sobre Dave Mustaine». Whiplash.net. Consultado em 8 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  7. «Slayer Frontman Undergoes Gallbladder Surgery, Band Reschedule Early 'Unholy Alliance' Dates» (em inglês). Blabbermouth.net. 10 de maio de 2006. Consultado em 9 de janeiro de 2007. Arquivado do original (ASPX) em 11 de outubro de 2007 
  8. Nailen, Dan (26 de janeiro de 2007). «A feel-good, family side to Slayer's heavy-metal assault» (em inglês). The Salt Lake Tribune. Consultado em 28 de janeiro de 2007. Cópia arquivada em 4 de janeiro de 2013 
  9. Lignani, Cássio (8 de janeiro de 2010). «Slayer cancela turnê mundial devido a problemas de saúde de Tom Araya». cifraclubnews.com.br. Consultado em 9 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  10. «Slayer cancela turnê europeia para cirurgia de vocalista». G1. 11 de janeiro de 2010. Consultado em 9 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  11. Gill, James (12 de março de 2010). «Dave Lombardo: "Tom Araya Is Recovering Extremely Quickly» (em inglês). Metal Hammer. Consultado em 27 de maio de 2010. Cópia arquivada em 21 de abril de 2013 
  12. «SLAYER: 'Jimmy Kimmel Live!' Performance Details Revealed» (em inglês). Blabbermouth. 17 de maio de 2010. Consultado em 9 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  13. «Jimmy Kimmel Tonight» (em inglês). Website oficial do Slayer. 20 de maio de 2010. Consultado em 27 de maio de 2010. Cópia arquivada em 22 de fevereiro de 2013 
  14. «Tom Araya Receives Keys to the city of Vina del Mar» (em inglês). Website oficial do Slayer. 6 de junho de 2011. Consultado em 28 de setembro de 2011. Cópia arquivada em 24 de maio de 2014 
  15. «'Hairmetal Shotgun Zombie Massacre' Feat. SLAYER, LAMB OF GOD, MORBID ANGEL Members; First Trailer» (em inglês). Blabbermouth. Consultado em 9 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 23 de junho de 2016 
  16. Graff, Gary (1 de novembro de 2013). «Slayer Treads Lightly in Talk of First Album Since Jeff Hanneman's Death» (em inglês). Billboard. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  17. Story, Jared (30 de outubro de 2013). «Slayer guitarist Kerry King talks staying true to the fans, and losing Jeff Hanneman» (em inglês). metronews.ca. Consultado em 9 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  18. «Slayer» (em inglês). Kids Interview Bands. Consultado em 14 de novembro de 2016. Cópia arquivada em 4 de março de 2016 
  19. Slayer attracts a new generation of fans
  20. Nailen, Dan (26 de janeiro de 2007). «A feel-good, family side to Slayer's heavy-metal assault» (em inglês). The Salt Lake Tribune. Consultado em 28 de janeiro de 2007. Cópia arquivada em 4 de janeiro de 2013 
  21. Carnovale, Rafael (8 de outubro de 2010). «Thine Eyes Bleed - "Não gostou? Fale a merda que quiser!"». Whiplash.net. Consultado em 9 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  22. Tom Araya (25 de janeiro de 2007). «LiveDaily Interview: Tom Araya of Slayer». liveDaily (entrevista) (em inglês). Entrevista com Paul Gargano. Paul Gargano. Consultado em 3 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 5 de fevereiro de 2007 
  23. a b Tom Araya (julho de 2004). «Slay Ride» (entrevista) (em inglês). Entrevista com John La Briola. John La Briola. Consultado em 3 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 3 de agosto de 2004 
  24. a b Feniak, Jenny (9 de julho de 2007). «Slayer likes bad-boy image» (em inglês). Jam.com. Consultado em 26 de janeiro de 2007. Cópia arquivada em 24 de maio de 2012 
  25. Metal: A Headbanger's Journey. Canadá: Warner Home Video. 2006. Em cena em 96 minutos 
  26. Loudwire. Slayer's Tom Araya - Wikipedia: Fact or Fiction?. YouTube. Consultado em 22 de maio de 2017 
  27. Stannard, Joe. «Slayer» (em inglês). Plan B. Consultado em 26 de janeiro de 2007. Arquivado do original em 17 de dezembro de 2006 
  28. Atkinson, Peter (3 de maio de 2006). «Canciones sobre Satanás - Segunda parte: Entrevista con Tom Araya de Slayer» (ASP) (em inglês). KNAC.com. Consultado em 26 de janeiro de 2007. Cópia arquivada em 16 de julho de 2012 
  29. a b «The ESP Guitar Company: Tom Araya Signature Series» (em inglês). Espguitars.com. Consultado em 11 de novembro de 2010. Arquivado do original em 2 de novembro de 2010 
  30. Tom Araya (janeiro de 2009). «Tom Araya (Slayer) Interview». ESP (entrevista) (em inglês). Cópia arquivada em 9 de abril de 2016 
  31. Christe, Ian (2004). Sound of the Beast: The Complete Headbanging History of Heavy Metal. [S.l.]: It Books. ISBN 0-380-81127-8 
  32. «Haunting the Chapel - Slayer». Allmusic.com. Consultado em 29 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  33. «Live Undead - Slayer». Allmusic.com. Consultado em 29 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  34. Gueraseva, Stacy (2005). Def Jam, Inc. : Russell Simmons, Rick Rubin, and the Extraordinary Story of the World's Most Influential Hip-Hop Label. [S.l.]: One World. p. 73. ISBN 0-345-46804-X 
  35. Ferris, D.X. (2008). Reign in Blood (33⅓). [S.l.]: Continuum. p. 45. ISBN 0-8264-2909-2 
  36. «South of Heaven - Slayer». Allmusic.com. Consultado em 29 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  37. «Seasons in the Abyss - Slayer». Allmusic.com. Consultado em 29 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  38. Bukszpan, Daniel (2003). The Encyclopedia of Heavy Metal. [S.l.]: Sterling. p. 210. ISBN 0-7607-4218-9 
  39. Morris, Chris (23 de julho de 1994). «American's Platinum Plans For Slayer». Billboard': 14 
  40. «Undisputed Attitude - Slayer». Allmusic.com. Consultado em 29 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  41. «Diabolus in Musica - Slayer». Allmusic.com. Consultado em 29 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  42. Faeth, Laura (2008). I FOUND ALL THE PARTS: Healing the Soul Through Rock 'n' Roll. [S.l.]: Sound of Your Soul (an imprint of Wyatt-MacKenzie). p. 7. ISBN 1-932279-91-1 
  43. «"Slayer: 'Eternal Pyre' Single Enters Finnish Chart At No. 2!"» (em inglês). Blabbermouth. 5 de junho de 2006. Consultado em 9 de setembro de 2017. Arquivado do original em 10 de março de 2007 
  44. «Slayer's Kerry King Says Forthcoming Album 'Has A Little Bit Of Everything'» (em inglês). Blabbermouth. 20 de maio de 2009. Consultado em 9 de setembro de 2017. Arquivado do original em 23 de maio de 2009 
  45. «World Painted Blood - Slayer». Allmusic.com. Consultado em 29 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  46. «SLAYER To Release 'Repentless' Album On 9/11» (em inglês). Blabbermouth. 22 de maio de 2015. Consultado em 22 de maio de 2015. Cópia arquivada em 22 de maio de 2015 
  47. «Alice In Chains ‎– Dirt» (em inglês). Discogs. Consultado em 9 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 25 de abril de 2013 
  48. «Tom Araya» (em inglês). Billboard. Consultado em 9 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 
  49. «Rise Above: 24 Black Flag Songs to Benefit the West Memphis Three» (em inglês). Allmusic.com. Consultado em 9 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tom Araya