Tom Araya

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tom Araya
Slayer - Tuska 2008 - Tom Araya.jpg
Tom Araya em Tuska (2008)
Informação geral
Nome completo Tomás Enrique Araya
Nascimento 6 de junho de 1961
Origem Viña del Mar
País  Chile
Gênero(s) Thrash metal
Speed metal
Instrumento(s) baixo, vocal
Modelos de instrumentos B.C. Rich, ESP Guitars
Período em atividade 1981 – atualmente
Gravadora(s) American Recordings
Afiliação(ões) Slayer, Alice in Chains

Tomás Enrique Araya (Viña del Mar, 6 de junho de 1961) é um músico chileno mais conhecido por ser o baixista e vocalista da banda de thrash metal Slayer. Grande parte de suas composições líricas são sobre serial killers e sua primeira contribuição lírica para o Slayer foi a faixa "At Dawn They Sleep", do álbum Hell Awaits, de 1985.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Com 5 anos de idade, ele e sua família imigraram para os Estados Unidos da América. Araya conseguiu um trabalho em 1980 como terapeuta respiratório, cujo salário utilizou para financiar a produção de seu primeiro álbum com o Slayer, "Show No Mercy". A maioria das contribuições nas letras das canções do grupo tratam sobre assassinos em série, um tópico interessante a ele. Sua primeira contribuição lírica foi no disco "Hell Awaits" de 1985, na canção "At Dawn They Sleep".

Araya possui dois filhos, um menino e uma menina[1]. É casado e vive em Buffalo, Texas, com sua esposa, a quem conheceu em um show da banda Slayer, há muito tempo atrás. Seu irmão Juan Araya, mais conhecido como John Araya é o baixista da banda de Death metal melódico, Thine Eyes Bleed.

Suas primeiras bandas tocavam covers de Judas Priest e Iron Maiden. Após conhecer Kerry King, formou o Slayer, em uma entrevista, perguntaram a Kerry King sobre o nome DragonSlayer, mas disse ele que foi apenas um mito da época.

Araya é um grande fã de futebol, além de usar em alguns shows a camisa da Seleção Chilena de Futebol (como é possível ver no DVD The Big 4 Live from Sofia, Bulgaria, aonde ele usa uma camisa usada pela La Roja na Copa do Mundo de 2010) e de seu clube de coração, o Everton de Viña del Mar.

Religião[editar | editar código-fonte]

Araya disse que é um erro entender como a imprensa que dizia que os membros da banda eram adoradores de Satanás: "Sim, sim, eu acho que é um dos maiores equívocos sobre a banda, nós somos apenas pessoas normais." Se o guitarrista Kerry King faz uma boa música, Araya expressa o que pensa - "Eu não sou um daqueles que diz: Isso é péssimo, porque eu não penso nisso. Para mim, é melhor dizer: Isto é bom, vai irritar as pessoas com isso!"

Slayer - Tom Araya ao vivo em 2006.

Em uma entrevista, Araya disse "Cristo veio para ensinar o amor, para não prejudicar os outros como no seu discurso: ...Aceite os outros de como eles são. Viva em paz e ame os demais". Questionado se ele acreditava em Deus, respondeu: "Acredito sim em um ser supremo, ... Mas ele ama a todos nós"[2] Araya explicou que ele tem "uma forte crença na religião' e a imagem do Slayer ou suas canções nunca podem "interferir com o que eu penso e/ou o que sinto... As pessoas não sabem bem onde devem buscar suas crenças, seja por causa de um livro ou história que alguém escreveu, ou uma música do Slayer."[3]. Araya apareceu no documentário de Sam Dunn "Metal: A Headbanger's Journey", respondendo à pergunta sobre sua formação religiosa onde Araya definiu como católico, com um sorriso. Ele também respondeu à pergunta "Onde se encaixa God Hates Us All?: "Deus não odeia ninguém, mas é um grande título".

Em outra entrevista, Araya disse:

Letras[editar | editar código-fonte]

As primeiras contribuições de Araya foram nas letras de "At Dawn They Sleep" e "Crypts of Eternity", do álbum Hell Awaits. As músicas "213" e "Dead Skin Mask" revelam o interesse de Araya por assassinos em série, a primeira fala sobre Jeffrey Dahmer, enquanto a última fala sobre Ed Gein.[4]

Araya escreveu a letra de "Eyes of the Insane", do álbum "Christ Illusion", que ganhou um Grammy em 2006. A inspiração para a canção veio de um artigo no Texas Monthly sobre as vítimas civis da guerra, e as experiências dos soldados que tentam lidar com o trauma causado às suas missões. Araya disse:

Equipamento[editar | editar código-fonte]

Curiosidades Participou do disco Dirt do Alice in Chains na música "Iron Gland"

Discografia[editar | editar código-fonte]

com Slayer
como músico convidado

Links Externos[editar | editar código-fonte]

Referências

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.