American Express

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2010). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
American Express
American Express Company
Slogan Are You A Cardmember?
No Brasil: Você reconhecido
Tipo Empresa de capital aberto
Cotação NYSE: AXP
Indústria Serviços financeiros
Fundação 1850
Fundador(es) Henry Wells
William G. Fargo
John Butterfield
Sede Nova York,  Estados Unidos
Locais Mundo
Pessoas-chave Kenneth Chenault (Presidente e CEO)
Empregados 62.800 (em 2013)
Produtos Cartões de Débito
Cheques de Viagem
Cartões de Crédito
Seguros
Serviços de Viagem
Fundo Mútuo
Conselheiro Financeiro
Valor
de mercado
Aumento US$ 99,826 bilhões (Jun/2014)[1]
Lucro Aumento US$ 5,359 bilhões (2013)
LAJIR Aumento US$ 7,888 bilhões (2013)
Faturamento Aumento US$ 32,974 bilhões (2013)[2]
Página oficial www.americanexpress.com

American Express conhecida como Amex é uma empresa de serviços financeiros dos Estados Unidos. A companhia é conhecida pelos seus serviços de cartões de crédito. Também trabalha em serviços de viagem, fundo mútuo, conselheiro financeiro e serviços de seguro.[3]

Sede do American Express em Nova Iorque

A sede geral da companhia é na cidade de Nova Iorque, Estados Unidos. O CEO atual é Ken Chenault, que assumiu em 2001. A companhia já foi liderada por Harvey Golub de 1993 a 2001 e antes dele James D. Robinson III assumiu de 1977 a 1993.

A empresa foi fundada em Nova York em 1850 por Henry Wells, William G. Fargo e John Butterfield.[4]

Cartões[editar | editar código-fonte]

O cartão American Express, em seu todo, é considerado um cartão de crédito para pessoas de alta renda.

Os cartões da Amex são divididos em dois tipos:

  • Cartões de crédito - cartões com crédito rotativo.
  • Cartões de compra - cartões sem limite preestabelecido.

Cartões de crédito[editar | editar código-fonte]

No Brasil, esses cartões podem ser solicitados se um cliente já tiver uma renda a partir de R$ 1.500,00

  • Bradesco Amex Credit (renda mínima de R$ 1.500,00)
  • Blue (renda mínima de R$ 2.000,00)
  • Gold Credit (renda mínima de R$ 3.000,00)
  • Business e Business APM (renda mínima de R$ 5.000,00)
  • Platinum Credit (renda mínima de R$ 6.000,00 )

OBS: Business e Business APM são cartões voltados para profissionais liberais, sendo o último direcionado exclusivamente aos médicos da Associação Paulista de Medicina.

Cartões de compra[editar | editar código-fonte]

Os destaques da companhia são principalmente os cartões em que "o céu é o limite", pois não é estabelecido limite para gastos. No Brasil esses cartões são:

  • American Express Green (renda mínima de R$ 5.000,00)
  • American Express Gold (renda mínima de R$ 8.000,00)
  • The Platinum Card (renda mínima de R$ 20.000,00)
  • No caso do The Platinum Card, somente serão emitidos a clientes os quais tenham convite feito pela própria instituição financeira ou que comprovarem renda mínima de R$ 20.000,00 mensais.

Compra da American Express Brasil[editar | editar código-fonte]

No primeiro trimestre de 2006 o banco Bradesco fechou um acordo de 490 milhões de dólares estadunidenses para assumir as operações da empresa de cartões de crédito American Express no Brasil.[5]

Acordo com a Cielo[editar | editar código-fonte]

Em 2010, os cartões American Express passaram a ser aceitos nas máquinas da Cielo (mesmas máquinas que aceitam Visa). Com isso, a aceitação do cartão aumentou consideravelmente.[6]

Small Business Saturday[editar | editar código-fonte]

Em 2010, a American Express criou uma ação que hoje é data oficial no calendário dos norte-americanos. Trata-se do Small Business Saturday[7] . Já existiam duas datas importantes para o comércio dos Estados Unidos: O Black Friday e Cyber Monday. Ambas têm em comum a grande queda de preços dos produtos de grandes marcas, no qual o primeiro acontece numa sexta-feira de forma presencial, enquanto a segunda acontece na segunda-feira posterior, no ambiente virtual. A Amex, então, resolveu criar uma ação pra impulsionar as vendas das pequenas empresas, tornando-a real no final de semana que compreende essas duas datas. A ação se deu através de uma comunicação integrada de marketing, que mesclou ações no ambiente online e offline [8] , contou com a participação de relações públicas e da mídia, teve suporte do governo norte-americano, inclusive do Presidente Barack Obama [9] , além de contar com patrocinadores como a FedEx, Twitter, Foursquare, United States Postal Service e Google. Segundo a Fox Business, em 2012 cerca de 100 milhões de pessoas compraram no dia que aconteceu a ação, o que resultou no valor de US$ 5.5 bilhões.[10]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.