Apple I

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde dezembro de 2013).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde dezembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Apple I
Computador pessoal
Apple I.jpg
O Apple I.
Lançamento: julho de 1976 (37 anos)
Descontinuado: março de 1977 (37 anos)
Sistema operativo: BASIC Applesoft
Microprocessador: MOS 6502 em 1,00 MHz
Memória: 4 KiB (base) — 8 KiB (on-board) ou 48 KiB (máxima, utilizando placas de expansão)
Portal Tecnologias da informação

O Apple I, também conhecido por Apple-1, foi um computador pessoal primitivo, desenhado por Steve Wozniak para uso próprio. Um amigo de Wozniak, Steve Jobs teve então a idéia de vender o computador.

Produção comercial[editar | editar código-fonte]

O Apple I foi o primeiro produto da Apple, exibido em abril de 1976 no Homebrew Computer Club em Palo Alto, Califórnia. Foi posto à venda em julho de 1976 ao preço de US$ 666,66, alegadamente porque Wozniak gostava de repetir números e também porque era vendido a uma loja da localidade por US$ 500, acrescentando-se 1/3 como markup. Cerca de 200 unidades foram produzidas. Diferentemente de outros computadores feitos por hobbyistas nessa época, os quais eram vendidos sob forma de kits, o Apple I era uma placa de circuito impresso totalmente montada, contendo cerca de 30 chips. Todavia, para se chegar a um computador que funcionasse, os usuários tinham de acrescentar um gabinete, fonte de energia, teclado e monitor. Uma placa de expansão opcional, contendo uma interface para cassetes, utilizados no armazenamento dos dados e programas, foi lançada posteriormente ao custo de US$ 75.

Pioneirismo[editar | editar código-fonte]

O Apple I é por vezes creditado como o primeiro computador pessoal a ser vendido totalmente montado; todavia, outros argumentam que a honra pertence a outras máquinas, tais como o MOS Technology KIM-1, o Datapoint 2200 ou, mais geralmente, ao Altair 8800 (o qual podia ser adquirido sob forma de kit ou, por um valor extra, montado).

A eletrônica do terminal Apple I era peculiar. Tudo o que se precisava acrescentar era um teclado e um monitor barato. Máquinas concorrentes, como o Altair 8800 geralmente eram programados com chaves frontais e usavam luzes indicadoras (LEDs vermelhos, quase sempre) para exibir o resultado de suas operações e necessitavam de hardware adicional para poder ser conectados a um terminal ou a um teletipo. Isto fez do Apple I uma máquina inovadora para sua época.

O Apple I foi descontinuado em março de 1977, quando foi substituído pelo Apple II que acrescentou capacidades gráficas e de som.

Vendas[editar | editar código-fonte]

Em 2005 estimava-se que ainda existiam cerca de 30 ou 50 Apple I, o que o torna um item de colecionador. Conta-se que um Apple I teria sido vendido por US$ 50.000 num leilão em 1999; todavia, um preço mais típico gira em torno de US$ 14.000–US$ 16.000. Um clone compatível a nível de software com o Apple I (o Replica 1), produzido com peças modernas, foi lançado em 2003 por cerca de US$ 200. Em 2012 realizou-se um leilão em que um Apple I original, com manual de montagem assinado por Steve Wozniak, chegou à incrível soma de US$ 640.000! Veja o site do leilão.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Apple I

Em inglês[editar | editar código-fonte]

Em português[editar | editar código-fonte]