Batalhão de Polícia de Trânsito (PMPR)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batalhão de Polícia de Trânsito
BPTran PMPR.JPG
Sede do BPTran. Inaugurada em fevereiro de 1983.
País  Brasil
Estado  Paraná
Corporação Bandeira PMPR.png PMPR
Subordinação 1º Comando Regional
Missão Policiamento de trânsito urbano
Sigla BPTran
Criação 1952 (62 anos)
Aniversários 28 de fevereiro
Insígnias
Brasão do BPTran BPTran PMPR.PNG
Comando
Comandante Major Valterlei Mattos de Souza[1]
Sede
Sede Curitiba
Bairro Capão da Imbuia
Endereço Rua Professora Antonia Reginato Viana, 411
Internet Boletim de Acidente de Trânsito Eletrônico do BPTran

O Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) é uma Organização Policial Militar (OPM) da Polícia Militar do Paraná (PMPR), especializada no policiamento de trânsito urbano. O batalhão está subordinado ao 1º Comando Regional, o qual é responsável pelo policiamento do Município de Curitiba.

História[editar | editar código-fonte]

Desde 1913 o policiamento de trânsito era feito exclusivamente pela Guarda Civil do Paraná, segmento uniformizado da atual Polícia Civil do Estado. Em 1952, por entendimento entre o Chefe de Polícia e o Diretor do Departamento de Trânsito, esse serviço passou a ser realizado também pela Polícia Militar. O Boletim do Comando Geral n° 49, de 28 de fevereiro de 1952, designou então o Primeiro Tenente Reinaldo José Machado para selecionar, instruir, chefiar, e por em prática essa atividade; a qual passou a denominar-se como Serviço de Guardas Sinaleiros de Trânsito da Polícia Militar.

Os primeiros postos estabelecidos na cidade de Curitiba foram:

Em 1953, pelo Boletim do Comando Geral n° 111, de 21 de maio, esse policiamento tornou-se independente e passou a designar-se como Companhia de Guardas Sinaleiros de Trânsito, constituída pela 2ª Cia do Centro de Preparação Militar (CPM).

Em 28 de julho de 1973, sob o comando do Tenente-coronel Plínio Walger, foi criado o Pelotão de Motociclistas.[2] Esse pelotão foi formado por cinquenta policiais militares, com vinte e cinco motocicletas Honda, 125 CC; que, além do policiamento normal de trânsito, passou também a realizar escoltas e apoio imediato a ocorrências excepcionais.

Em 10 de agosto de 1981, a Polícia Feminina passou a executar policiamento de trânsito.[3] Para marcar o início das atividades foi realizada uma cerimônia na Praça Rui Barbosa, com a presença do Comandante-geral, o Coronel Dirceu Ribas Correa, e o comandante do BPTran, Nelson Grechen.[4] O policiamento iniciou com trinta e seis policiais femininas, cuja missão era policiar a área central de Curitiba.

Organização[editar | editar código-fonte]

Policiamento de trânsito.
Viatura guincho do BPTran.

Estrutura Administrativa[editar | editar código-fonte]

Estrutura operacional[editar | editar código-fonte]

Batalhão de Polícia de Trânsito
Sede - Capão da Imbuia

  • 1ª Companhia de Polícia de Trânsito
Sede - Bairro Rebouças
  • 2ª Companhia de Polícia de Trânsito
Sede - Centro da cidade
  • 3ª Companhia - Companhia Tático Móvel de Trânsito (COTAMOTRAN)
Sede - Rua Desembargador Westphalen, n° 2649, Bairro Parolin

Missão[editar | editar código-fonte]

  • O policiamento de trânsito urbano prioriza a atuação preventiva através do posicionamento ostensivo; procurando dessa forma induzir os motoristas, a uma maior atenção e acatamento das normas do Código de Trânsito Brasileiro e das resoluções do Contran.
  • Realiza bloqueios programados com o objetivo de reprimir o roubo e furto de veículos, bem como coibir abusos por parte dos condutores, e proporcionar segurança, fluidez e acessibilidade às vias de tráfego.
  • Proporciona escolta e apoio às operações de bombeiros, polícia de choque, e de eventos especiais.
  • O BPTran também realiza ações educativas junto às escolas; promovendo palestras e campanhas para a divulgação e orientação da segurança no trânsito urbano.

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Moto antiga do Batalhão de Controle de Tráfego.

No Paraná o policial de trânsito é caracterizado pela cobertura (capacete, quepe, boné, etc.) em cor branca; a qual está em uso desde a criação do serviço em 1952.

Denominações[editar | editar código-fonte]

  • 1952 - Serviço de Guardas Sinaleiros de Trânsito ;
  • 1953 - Companhia de Guardas Sinaleiros de Trânsito;
  • 1955 - Batalhão de Sinaleiros de Trânsito;[5]
  • 1964 - Batalhão de Controle de Tráfego;[6]
  • 1976 - Batalhão de Polícia de Trânsito.[7]

Plantão de Acidentes[editar | editar código-fonte]

O Plantão de Acidentes tem por missão efetuar o levantamento dos locais de acidentes no município de Curitiba. Em agosto de 1979 foi destacada uma equipe de trinta e cinco policiais do batalhão para substituírem os funcionários civis do DETRAN, e que vem sendo mantido até hoje.

Boletim de Acidente de Trânsito Eletrônico Unificado[editar | editar código-fonte]

O Boletim de Acidente de Trânsito Eletrônico Unificado (BATEU) é um serviço da Polícia Militar do Paraná que objetiva proporcionar comodidade ao cidadão; permitindo efetuar, por meio virtual (internet), o registro de acidente de trânsito, sem pessoas feridas, com apenas danos materiais, ocorridos no Município de Curitiba.

Considera-se ferido em acidente toda pessoa que tenha sofrido algum tipo de trauma em virtude do acidente, e que necessite ser encaminhado a uma unidade de Pronto Socorro, seja por meios próprios ou ambulância.

O BATEU foi construído para ser usado como uma ferramenta oficial e confiável do serviço público, servindo para fins de seguro ou ações judiciais, integrando sistemicamente forças como a Secretaria de Estado de Segurança Pública, Polícia Militar, DETRAN e CELEPAR.

  • Qualquer pessoa envolvida no acidente de trânsito pode efetuar o registro do acidente no prazo de cento e oitenta dias decorridos da data do fato.
  • Toda a comunicação ocorre através do e-mail informado ao sistema, facilitando o acompanhamento passo-a-passo das etapas do processo que forem executadas (cadastro, emissão de GRD, pagamento e impressão do boletim).

Referências[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Batalhão de Polícia de Trânsito (PMPR)
  1. Página oficial da Polícia Militar do Paraná.
  2. Informativo da Associação da Vila Militar. Edição nº 48, de Abril/Junho de 2014.
  3. Boletim Geral n° 120, de 30 de junho de 1981.
  4. Jornal Estado do Paraná, de 22 de agosto de 1981.
  5. Lei 2.526, de 09 de dezembro de 1955.
  6. Decreto n° 16.313, de 27 de outubro de 1964.
  7. Lei n° 6.774, de 08 de janeiro de 1976.