Besouro-hércules

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaBesouro-hércules
Dynastes hercules ecuatorianus MHNT.jpg

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Coleoptera
Família: Scarabaeidae
Subfamília: Dynastinae
Género: Dynastes
Espécie: D. hercules
Nome binomial
Dynastes hercules
(Linnaeus, 1758

O besouro-hércules (Dynastes hercules) é um coleóptero. Habita os bosques tropicais e equatoriais da América Central e do Sul. É um dos maiores besouros que existem, já que os machos adultos chegam à alcançar 17 cm de comprimento incluindo o seu enorme chifre torácico. É a maior das espécies conhecidas do gênero Dynastes, sendo que existem apenas duas espécies de besouros maiores do que esta, os cerambicídeos: Macrodontia cervicornis e o Titanus giganteus da Amazônia.

Os machos da espécie possuem dois chifres, um na parte superior da cabeça e outro no tórax. Em algumas ocasiões estes chifres costumam crescer a ponto de ficarem maiores que o próprio corpo. As fêmeas não possuem estes chifres, já que a espécie apresenta um significativo dimorfismo sexual. A finalidade destes apêndices está relacionada com a reprodução, uma vez que os machos os utilizam como "armas" para disputas na conquista de fêmeas. É comum encontrar uma fileira de pelugem alaranjada por toda a parte inferior do chifre torácico.

Besouro-hércules fêmea
Larva da espécie dynastes hercules

Além de não possuírem chifres, as fêmeas são bastante menores e apresentam uma coloração mais escura do que os machos, que possuem élitros de cor amarela com manchas pretas. O besouro-hércules, capaz de levantar 850 vezes seu próprio peso, é considerado o animal mais forte do mundo.[1]

O estado larval deste besouro tem uma duração de um a dois anos, no qual a larva alcança um tamanho de 110 mm e pesa aproximadamente 120 gramas. Em grande parte do tempo, a larva vive perfurando a madeira em decomposição, que é sua maior fonte de alimento. Após esse período a larva se transforma em pupa, onde ocorre a metamorfose da qual emerge o besouro adulto, que se alimenta principalmente de frutos caídos no solo da floresta.

Lista de subespécies[editar | editar código-fonte]

Dynastes hercules ecuatorianus - Ohaus, 1913
Dynastes hercules baudrii - Pinchon, 1976
Dynastes hercules reidi - Chalumeau, 1977
Dynastes hercules lichyi - Lachaume, 1985
Dynastes hercules occidentalis - Lachaume, 1985
Dynastes hercules septentrionalis - Lachaume, 1985
Dynastes hercules paschoali - Grossi and Arnaud, 1993
Dynastes hercules tuxtlaensis - Moron, 1993
Dynastes hercules trinidadensis - Chalumeau and Reid, 1995
Dynastes hercules bleuzeni - Silvestre and Dechambre, 1995
Dynastes hercules morishimai - Nagai, 2002
Dynastes hercules takakuwai - Nagai, 2002

Referências

  1. Animal Records (em inglês). Smithsonian National Zoological Park. Página visitada em 11 de janeiro de 2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Besouro-hércules