Camus de Aquário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
  • Aniversário: 7 de fevereiro
  • Signo: Aquário
  • Altura: 1 metro e 84 centímetros
  • Peso: 76 kg
  • Tipo sanguíneo: A
  • Local de nascimento: França
  • Local de treinamento: Sibéria
  • Aprendizes: Hyoga de Cisne e Isaak de Kreken
  • Dublador: Valter Santos

Origem do Nome[editar | editar código-fonte]

Homenagem à Albert Camus,escritor e filósofo francês nascido na Argélia. Baseou os ensinamentos e a personalidade do Cavaleiro de Aquário na filosofia de Albert Camus.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Cavaleiro de Ouro que protege a Casa de Aquário no Santuário de Atena é consideravelmente forte,estando em um nível de cosmo acima de vários cavaleiros de ouro.No mangá treinou Hyoga durante seis anos nas geladas terras do leste da Sibéria. No anime, é mestre de Cristal, o "outro" mestre de Hyoga. Durante a primeira investida dos Cavaleiros de Bronze ao Santuário, Camus teve a sua primeira aparição. Durante a luta de Shun e Hyoga contra Saga de Gêmeos na Casa de Gêmeos, o Cavaleiro de Cisne recebe o Outra Dimensão, e apesar dos esforços de Shun, Hyoga desaparece. Quando recobra a consciência, Hyoga percebe que está em algum lugar do Santuário, e então aparece Camus. Hyoga acredita que está na casa de Aquário, mas Camus lhe diz que na verdade ele está na Casa de Libra. Camus havia retirado Hyoga da Outra Dimensão do cavaleiro de gêmeos com seu cosmo, disposto a faze-lo sobreviver e desistir.

Então Hyoga tenta convencer Camus das verdadeiras intenções do Grande Mestre, mas só recebe o ataque execução aurora de Camus como resposta. Camus diz ao pupilo para esquecer a mãe e focar-se apenas em ser um cavaleiro. Para forçar um revide do cavaleiro de Cisne, Camus afunda o barco onde está a mãe de Hyoga, para uma profundidade onde Hyoga nunca mais poderia vê-la. Isso faz Hyoga atacar, mas não com a força suficiente. Camus decide acabar com Hyoga, e aplica a Execução Aurora. Com Hyoga desfalecido, o cavaleiro de Aquário congela-o com o Esquife de Gelo, que segundo ele e o Mestre Ancião, nenhum cavaleiro de Ouro poderia romper.

Hyoga é posteriormente libertado pela Espada de Libra empunhada por Shiryu, e novamente enfrenta o Cavaleiro de Aquário, dessa vez na respectiva casa. Utilizando a Execução Aurora, técnica que ele havia visto poucas vezes, Hyoga finalmente derrota Camus, que, apesar de ter ferido sentimentalmente o cavaleiro de Cisne, se mostra em parte bondoso, Hyoga morre junto com seu mestre Camus mas volta a vida pelo Cosmo de Athena.

Na Saga de Hades, ele invade o Santuário juntamente com Saga e Shura lutando contra os outros cavaleiros de ouro, se passando por Espectros de Hades. Camus, como os outros, passa por momentos de dor, quando descobrem que um dos espectros que guiavam ficou para trás e matou Aldebaran de Touro, ou quando Shaka de Virgem morre. Para tentar passar sem matar os cavaleiros de ouro virgem ele utilizou somente o Pó de Diamante, sem utilizar a Execução Aurora nem prender os inimigos em blocos de gelo, os quais nem os cavaleiros de ouro poderiam quebrar.

Ele também aparece nas lembranças de Hyoga criança ensinando este a como lutar feito um verdadeiro cavaleiro, na Síbéria, até ai substituindo o cavaleiro de cristal, ele diz a Hyoga que ele tem que ser firme e forte como as paredes de gelo da Sibéria ou ele fracassaria como cavaleiro.

Mesmo cego e mudo, Camus estava a fim de concluir a farsa e mostrar a Atena a sua armadura sagrada, a única arma capaz de derrotar Hades. Quando as doze horas de vida dadas por Hades se esgotam, ele morre e desaparece nos braços de Hyoga, dentro do Castelo de Hades. Camus insiste que Hyoga deve ser frio, mas chorou duas vezes: quando prende Hyoga no esquife de gelo e na morte de Shaka.

O Cavaleiro de Aquário aparece também no filme A Lenda dos Defensores de Atena, como servo do deus Abel. Ao ver as verdadeiras intenções, tenta derrotá-lo juntamente com Shura, mas morre ali pois é atacado pelas costas enquanto estava em combate com dois cavaleiros da Coroa do Sol também desfavorecido por estar protegido por Abel não Atena o cosmo do outro Deus é violento e injusto assim negativando seu cosmo. No novo filme, Prólogo do Céu, ele também surge, mas com a alma selada, a exemplo de outros cavaleiros de Ouro, que dessa vez observam os milagres dos cavaleiros de bronze.

Golpes[editar | editar código-fonte]

Até a Batalha das Doze Casas, Camus de Aquário era o mais poderoso "mago do gelo" conhecido, sendo capaz de atingir temperaturas próximas do zero absoluto, sendo que a resistência de seu esquife de gelo nem mesmo o esforço combinado de múltiplos Cavaleiros de Ouro poderia quebrá-lo pelo lado de fora na temperatura mais baixa - era muito conhecida entre os Cavaleiros de Atena no século XX. Após sua morte, Camus foi enviado a Cócito - uma das áreas de punição do Meikai, onde jazem aqueles que desafiaram os deuses -, um rio infernal congelado onde seu cosmo pôde finalmente atingir o zero absoluto. Camus consegue emitir rajadas de cosmo e vento com a palma de sua mão. Camus possui um cosmo tão poderoso com o raio de energia de um único dedo dele, saindo da Casa de Libra, consegui chegar a Sibéria, destruir a grossa camada de gelo do oceano congelado e destruir o rochedo que segurava o navio onde estava o corpo da falecida mãe de Hyoga. Como foi dito por Mu de Áries enquanto Camus lutava contra Hyoga na Casa de Libra, por Shaina de Ofíuco e Shaka de Virgem na Saga de Hades, ele é um dos cavaleiros de ouro mais poderosos do seu tempo.

  • Pó de Diamante: Técnica básica de congelamento, ela é à base dos golpes de gelo. Uma rajada de cristais de gelo ataca o inimigo de frente, congelando-o e/ou paralisando-o (Uma rajada de ar congelante, mais usado como golpe de contenção). Pó de diamante é o fenômeno meteorológico que ocorre com frequência nas regiões polares. É formado por cristais de gelo muito finos, também conhecidos como prismas de gelo, que cintilam ao refletir a luz do Sol. Este golpe pode ser desferido como um soco, ou uma rajada da palma da mão, ou um forte vendaval congelante (Usado por Camus contra Hyoga durante a Saga das Doze Casas) e também em versão mais intensa no formado de uma esfera de cosmo congelante que explode com grande poder. (Usada por Camus, durante a Saga de Hades Fase Santuário).
  • Esquife de Gelo: O Cavaleiro de Aquário eleva sua mão para o alto, disparando diversos feixes gélidos que investem contra o adversário, congelando-o e aprisionando-o em um esquife de gelo, dito indestrutível mesmo para os Cavaleiros de Ouro. Pode também ser usado para defesa, na forma de uma resistente parede de gelo eterno.
  • Execução Aurora: Técnica máxima dos cavaleiros do gelo usada por Hyoga de Cisne, Camus de Aquário e Dégel de Aquário. Porém o Cavaleiro de Cristal e Isaak de Kraken não a usam. O cavaleiro de Aquário posiciona os braços em forma da ânfora de Aquário e dispara uma poderosa rajada de ar frio mesclado com o um calor de 5.778 K, formando um poderoso feixe uniforme, com a reflexão de uma Aurora Boreal.