Chang San Feng

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde abril de 2013)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
O sábio Chang San-feng.

Chang San Feng (ou Zhang Sanfeng) é um quase mitológico monge taoista chinês que muitos acreditam ter conquistado a imortalidade.

Grande parte do material escrito sobre ele tem um caráter mítico, contraditório ou até mesmo suspeito. Por exemplo, segundo diferentes autores, ele teria nascido no ano de 960, 1247 ou 1279. Nas lendas, ele costuma ser associado aos monastérios taoistas das montanhas Wudang, na província de Hubei.

Dizem que seu nome antes de se tornar um taoista era 張君寶.

Seu nome Taoísta em caracteres chinese tradicionais é 張三丰, ou 張三豐. Ambos se escrevem ZhāngSānfēng em pinyin e Chang¹San¹-feng¹ em Wade-Giles.

A concepção do Tai Chi Chuan[editar | editar código-fonte]

A este herói cultural legendário, se atribui a origem dos conceitos de neijia, de arte marcial interna e, mais especificamente, do tai chi chuan.

Segundo uma das histórias registradas sobre este mestre, Chang Sangfeng vivia num templo taoista do monte Wudang, onde já havia desenvolvido uma forma de arte marcial conhecida como Os trinta e dois estilos do punho longo de Wudang.

Chang Sangfeng teria criado As treze posturas fundamentais do tai chi ao observar a luta entre um pássaro (segundo algumas versões, um grou) e uma cobra.

Nessa observação, constatou como a flexibilidade pode se sobrepor à rigidez. Compreendendo como esta alternância entre o Yin e o Yang presente nos ciclos da natureza podem ser integradas às práticas de movimentos, concebeu, assim, a base da arte marcial que depois passou a ser chamada de tai chi chuan.

De acordo com documentos relativamente antigos (século XIX) preservados nos arquivos das famílias Yang e Wu, o nome do mestre de Zhang Sanfeng era Xu Xuanping (許宣平), um poeta eremita da dinastia Tang, taoista exímio em tao in.

As linhagens de tai chi chuan que atribuem a criação de sua arte a esse mestre tradicionalmente celebram seu aniversário no nono dia do terceiro mês lunar do calendário chinês. Apesar de não ser uma conversão precisa, a data de 9 de Abril costuma ser adotada em sua homenagem no calendário ocidental.

Realidade ou lenda?[editar | editar código-fonte]

Templo na encosta das montanhas Wudang

Embora diversos estudiosos considerem Chang Sangfeng um mito, há na China diversos monumentos e textos que podem ser apresentados como comprovação de sua existência.

Nas montanhas Wudang, existem duas grandes placas em sua homenagem: uma colocada por decreto do imperador Seng Zu e outra por decreto do imperador Ying Zhong, ambos da dinastia Ming.

A História imperial da dinastia Ming registra que:

  • Chang Sangfeng nasceu em 1247, aprendeu os preceitos do Taoismo com um mestre chamado Dragão de Fogo, no monte Nanshan, em Shanxi; cultivou seu espírito por nove anos no monte Wudang; era conhecido pelo título honorífico de O santo da conquista espiritual infinita; e foi o primeiro patriarca das artes marciais interiores
  • a mesma fonte o descreve assim: ele era grande, de aparência imponente, ostentava os sinais clássicos da longevidade, isto é, os sinais da tartaruga e do grou. Possuía orelhas grandes e olhos redondos. A barba eriçava-se-lhe furiosamente como a lâmina de uma alabarda. Tanto no verão como no inverno, envergava uma simples vestimenta.

Os Anais do grande pico da montanha da paz eterna mencionam que Chang Sangfeng estudou o Yin e Yang do cosmos, observou o princípio da longevidade das tartarugas e dos grous e obteve resultados notáveis.

Além disso, são atribuídos a Chang Sangfeng o texto O segredo de treinar a quintessência interior na arte do tai chi, um dos clássicos do tai chi chuan e várias obras apócrifas sobre alquimia interior datadas do final do século XIX.

Personagem de livros e filmes[editar | editar código-fonte]

Por sua referência mítica, Chang San Feng aparece com frequência como mestre e guia espiritual em novelas e filmes de artes marciais chineses.

Os leitores chineses contemporâneos estão familiarizados com a versão de Zhang Sanfeng que Jin Yong criou em sua novela The heavenly sword and dragon saber.

No filme Tai chi master (Tai ji zhang san feng), realizado em 1993 por Yuen Woo-Ping, o famoso ator Jet Li interpreta este papel: um ex-discípulo do monastério Shaolin que abandona o templo, passa por diversos conflitos até quase enlouquecer e reencontra seu caminho para a sanidade a partir da leitura de um manuscrito do Tao Te Ching de Lao Zi (entregue a ele por seu mestre antes de sair do monastério).

O filme já foi apresentado nas TVs no Brasil, é distribuído no formato DVD com o título Batalha de Honra (Twin warriors).

Referências[editar | editar código-fonte]

  • WONG, Eva "Cuentos de los inmortales taoístas: Sabios, magos, divinos y alquimistas." Ediciones Paidos Iberica, S.A.: ISBN 8449316685

Ligações externas[editar | editar código-fonte]