Clarence House

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Clarence House, Londres

Clarence House é uma residência real em Londres, situada em The Mall e vinculada ao Palácio de St. James, mostrando os jardins do palácio. Clarence House tem quatro andares e, não incluindo o sótão nem o porão, é revestida de estuque. Por quase 50 anos, especificamente entre 1953 e 2002, Clarence serviu como moradia da Rainha Mãe. Atualmente é a residência oficial de Charles, Príncipe de Gales e de sua segunda esposa, a Duquesa da Cornualha, bem como dos filhos de seu casamento com Lady Diana Frances Spencer, William e Harry. O príncipe Charles mantém um de seus escritórios em Clarence House. O palácio está aberto ao público durante cerca de dois meses em cada Verão, mas os ingressos devem ser comprados com antecedência.

Clarence House divide um jardim com o Palácio de St. James.

A mansão, construída entre 1825 e 1827, foi projetada pelo arquiteto John Nash, para William IV do Reino Unido, que tinha o título de Duque de Clarence antes de herdar o trono em 1830. Depois tornou-se residência de sua irmã, a Princesa Augusta Sophia e, com a morte dela em 1840, de Vitória de Saxe-Coburgo-Saalfeld, mãe da Rainha Victoria. Em 1866, o segundo filho de Victoria, Alfredo, Duque de Saxe-Coburgo-Gota, passou morar lá até sua morte em 1900. Seu irmão Arthur, Duque de Connaught usou a mansão até sua morte em 1942. No mesmo ano, uma bomba implantada explodiu uma parte da casa. Durante a Segunda Guerra Mundial, a Brigada de St. John Ambulance e o Comitê Internacional da Cruz Vermelha usaram Clarence como quartéis-generais. Depois da guerra, a Princesa Elizabeth e o seu marido, o Duque de Edimburgo, mudaram-se para Clarence. A Princesa Real nasceu em Clarence House em 1950. Depois da morte do Rei George VI, em 1953, a Rainha Mãe e a sua segunda filha, a Princesa Margarida, ocuparam o palácio, mas Margarida mudou-se posteriormente para o apartamento 1A do Palácio de Kensington.