Curso pré-vestibular

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um curso pré-vestibular, popularmente conhecido como cursinho, é um tipo de curso rápido realizado por estudantes brasileiros do Ensino Fundamental e Ensino Médio que estão próximos de prestar o vestibular ou outro processo seletivo. Esse curso tem o objetivo de fazer o estudante rever o conteúdo aprendido ao longo da vida escolar para que, preparado, possa ser classificado nos tradicionalmente concorridos exames vestibulares e no recente ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). Tais cursos são um fenômeno brasileiro da década de 1950,[1] quando a demanda pelas vagas nas universidades aumentou. Eram famosos pelo uso de técnicas de memorização, geralmente à base de músicas e rimas,[1] que até hoje são comuns entre alguns docentes. Enquanto negócio, os cursinhos oferecem margens de lucro de 20%, segundo um estudo da consultoria Hoper,[1] uma vez que apresentam classes lotadas de alunos e uma infraestrutura simples.

Tipologia[editar | editar código-fonte]

Os cursinhos têm início e duração variada. Os mais comuns são os de três, seis ou doze meses.

Tipo e Duração média

  • Extensivo: 10 meses (março a dezembro)
  • Semi 1: 4 meses (março a junho)
  • Turmas de maio: 6 meses (maio a dezembro)
  • Semi 2: 4 meses (agosto a dezembro)
  • Intensivão: 2 meses (outubro a dezembro)
  • Revisão 1: 1 mês (novembro)
  • Revisão 2: 1 mês (dezembro)

Em muitos cursinhos, os alunos são divididos em salas de acordo com a carreira que desejam prestar. A divisão pode ser apenas entre áreas (Exatas, Humanas e Biológicas) até por carreiras, como salas específicas para Medicina, Engenharia, Arquitetura, etc.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]