GRES Pérola Negra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pérola Negra
Pérola Negra (2010).JPG
Pérola Negra
Fundação 7 de agosto de 1973 (40 anos)
Escola-madrinha Salgueiro
Cores

Vermelho

Preto

Azul

Branco
Bairro Vila Madalena
Presidente Edilson Carlos Casal
Intérprete oficial Celsinho
Mydras Schmidt
Diretor de carnaval Sheila Mônaco
Jairo Roizen
Diretor de bateria Bola
Rainha da bateria Kátia Salles
Madrinha da bateria Lorena Bueri
Musa da bateria Joyce Rocha
Mestre-sala e porta-bandeira André Guedes e Gislaine Camilo
Coreógrafo Oyama Queiroz
Desfile de 2015
www.gresperolanegra.com.br

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Pérola Negra é uma escola de samba do bairro da Vila Madalena, zona oeste da capital paulista. A Pérola é considerada uma das escolas mais simpáticas de São Paulo.[1]

Seu hino foi composto pelo poeta Pasquale Nigro, compositor e um dos idealizadores da escola, morador da comunidade da Vila Madalena.

A escola de samba paulistana Pérola Negra esteve pela primeira vez no grupo especial em 1976, quando ficou ininterruptamente até 81. Participou também em 1983, 1990, 1996 e 2001. Em 2007 a Pérola voltou a elite do carnaval paulistano, onde ficou até 2012 retornando ao especial de 2014.

História[editar | editar código-fonte]

Foi fundada em 7 de agosto de 1973, a partir da fusão do GRES Acadêmicos de Vila Madalena e o Bloco Boca das Bruxas. O nome surgiu da visão de seus fundadores por ser a Pérola Negra uma joia rara, usando a alusão de "A Joia Rara do Samba". Outra versão é que seu nome é sugestão de seu fundador, que observava uma garrafa da cerveja Pérola Negra. Recentemente,a denominação de GRES Pérola Negra foi alterada para GRSCES Pérola Negra.

Sua estreia no Carnaval Paulistano ocorreu no ano de 1974, levando para a avenida São João o tema enredo "Piolim, alegria circo história", resultado: Pérola Negra campeã do Grupo III.

Com esse resultado surpreendente, pessoas ainda indecisas resolveram aderir ao projeto e no Carnaval de 1975, quando contagiaram a avenida com o enredo "A São Paulo de Adoniran", o resultado não poderia ser outro senão: Pérola Negra, campeã do Grupo II.

Em 1976 a Pérola Negra estreou no Grupo Especial Paulistano com o enredo "Portinari, pintor do povo", conquistando sua melhor posição de sua história 5° lugar, a caçulinha do especial surprendeu este ano ficando até na frente da tradicional Nenê de Vila Matilde;

Em 1977 ficou em 6°Lugar com enredo Zequinha de Abreu - Fantasia de uma época;

Em 1978 ficou novamente em 6°Lugar com o enredo São Paulo Dia-a-Dia;

No ano de 1979 conquistou novamente sua melhor posição em sua história no Grupo Especial:5°lugar com o enredo Carnaval, intrigas e opiniões ficando na frente da grande Rosas de Ouro;

Em 1980 ficou em 6°Lugar com o enredo Século da Paz;

Em 1981 com o enredo Quem não pode, pode no 1º de Abril foi rebaixada e voltou em 1983 com o enredo Português, papagaio e cia sendo novamente rebaixada;

Começou os anos 90 com pé direito: depois de 6 carnavais no acesso em 1990 a Pérola volta para a elite do Carnaval Paulistano com o enredo “ Shangri-lá tupiniquin, sonho, fartura e milagres”, apresentando um samba que possuia o refrão considerado pela crítica como muito belo: "Sou tupiniquim, e a minha terra é Shangrilá / habitat verdadeiro, especial não tem maldade / e a liberdade é natural". Nesse ano, a Pérola Negra não conseguiu colocar nenhum carro na avenida, o que lhe causou a perda de 35 pontos. Se os carros da Pérola tivessem entrado no sambódromo, ao invés dela, a Nenê teria sido a rebaixada.

Em 1996,o Pérola esteve no Grupo Especial,mas foi rebaixada.

No ano 2000 com a comemoração dos 500 anos do Descobrimento do Brasil a Pérola Negra é Campeã do Grupo de Acesso com o enredo “Canta Brasil, a tropicália do ano 2000 “. A comunidade da Vila Madalena neste ano teve como intérprete oficial o ilustre Royce do Cavaco.

Em 2001 a Pérola volta ao Grupo Especial com o enredo A vida pela paz. Solidariedade onde exaltou a Paz e grandes personalidades como Chico Xavier, Gandhi, Martin Luter King, Didi, entre outros, tendo como Musa da Bateria a atriz Marisa Orth. A escola abriu o desfile do novo milênio, porém devido as fortes chuvas na cidade de São Paulo, teve problemas nas alegorias o que causou atraso no desfile, sendo rebaixada.

No carnaval de 2006, a escola foi Vice-Campeã do Grupo de Acesso, com o enredo Deus salve as rainhas, onde exaltou as mulheres. Na premiação “Melhor do Acesso” a escola ganhou os seguintes troféus: Melhor Alegoria, Melhor Carnavalesco, Melhor Fantasia e melhor Casal de Mestre Sala e Porta Bandeira. O vice campeonato deu o direito da agremiação retornar ao Grupo Especial.

Em 2007 a Pérola Negra retorna a desfilar na elite do carnaval Paulistano. A escola apresentou o enredo "Venda como arte, comércio como sua principal representação". Com um samba, mais acelerado do que o habitual ("Canta Pérola Negra/ Me leva a sonhar/ Na arte de amar, sou especial/ Brilhando neste carnaval"), exaltou os comerciantes ao longo da história da humanidade.

O abre-alas "A Grande Riqueza do Samba" trouxe papel de embrulho de bombons para recobrir as esculturas gigantes. O dourado e o vermelho da alegoria destacaram ainda mais as fantasias azuis e brancas de que estava sobre o carro, criando um belo contraste. Pérola fez um desfile muito alegre e com muita garra a comunidade da Vila Madalena conquista o 11°Lugar se mantendo no Grupo Especial ;

Em 2008 com o enredo "A Onça vai beber água, Jaguariúna: qualidade e vida e desenvolvimento nos trilhos do tempo", a agremiação exaltou os encantos de Jaguariúna. O Abre Alas representou a história da cidade desde o período colonial até o surgimento das primeiras lavouras de café,o carro apresentou uma onça com cerca de dez metros de altura significando a origem do nome da cidade. No segundo carro foi apresentado o progresso da cidade a partir da chegada da ferrovia e da ascensão do café. A escola apresentou também aspectos da religiosidade, e contou com a alegoria da igreja Santa Maria. O potencial turístico, com destaque para a festa de peão de boiadeiro, apareceu no quarto carro. Nele, a escola mostrou um rodeio com direito a boi, peão e público, em arquibancada montada na alegoria. O desfile terminou com elementos que representam a evolução científica e tecnológica da cidade, e também a preocupação com o desenvolvimento sustentável. Com um desfile alegre e emocionante a Pérola conquistou um singelo 10º Lugar;

No desfile de 2009, a escola realiza um de seus melhores carnavais, teve como tema Guiado por Surya pelos caminhos da Índia em busca da Pérola sagrada, idealizado pelo carnavalesco André Machado. A comissão de frente da Pérola levou à avenida uma escultura do deus indiano Ganesh, para abrir os caminhos da escola de samba no Anhembi. Logo atrás veio uma ala composta por 42 pessoas,que realizaram danças típicas indianas. O abre-alas da Pérola Negra representou a carruagem de Surya(o deus Sol da cultura indiana). A alegoria, predominantemente dourada, contou com esculturas de cavalo para representar animais que puxaria a carruagem. O carro teve seis metros de altura. Outro deus indiano foi lembrado no segundo carro da Pérola Negra. Nesta alegoria, a deusa Durga foi representada por uma escultura que se encontrava sobre um belíssimo tigre. A ala das baianas foi destaque representou a mãe do deus Ganesh. A religião budista foi apresentada pela Pérola na terceira alegoria. Para encerrar o desfile, a Pérola Negra levou à avenida um carro alegórico que representou o Taj Mahal, monumento que simboliza o amor.

Por ironia, o desfile ganhou novos ares graças a telenovela Caminho das Índias. Na transmissão da Globo a Leci Brandão afirmou que a Pérola que estava desfilando era outra Pérola, devido a sua renovação em todos os aspectos.A arquibancada vibrou muito com a escola. A agremiação passou bem, sendo inclusive cotada para figurar no desfile das campeãs, mas no final terminou na 9º colocação;

O Presidente Edilson Casal, na apuração em 2010.

Em 2010 a escola concretizou seu firmamento no Grupo Especial com o enredo "Vamos tirar o Brasil da gaveta" levando ao sambódromo uma comissão de frente com 14 integrantes fantasiados de canários da terra, um pássaro que voa, mas sempre retorna para seu ninho.

O carro abre-alas, de mesmo nome do enredo, convocou os amantes da cultura popular brasileira a fazer um resgate. A alegoria revelou esculturas do branco, do negro e do índio, a miscigenação das raças. No mesmo setor, duas alas coreografadas representando pássaros; a ginasta Daiane dos Santos foi destaque de uma delas. O último carro, "Senhor Brasil", mostrou uma escultura de oito metros de altura tocando viola, com familiares de Rolando Boldrin e artistas que fizeram parte da sua história (como Goulart de Andrade, Laura de Andrade e Laura Cardoso) além do próprio compositor como destaque. A Pérola fez o sambódromo encher de emoção em pleno amanhecer.Foi tida como uma das favoritas,mas acabou perdendo preciosos pontos nos quesitos de bateria e evolução,terminando assim em 10º lugar.

No ano de 2011 a Pérola veio com o enredo "Abraão, o patriarca da fé" e contou a história do personagem do Velho Testamento e Patriarca das tradições judaica, cristã e islâmica. A agremiação fez um desfile de superação, pois durante o preparatório para o carnaval o barracão da escola sofreu com as enchentes, a Pérola passou por todos os obstáculos e fez um lindo desfile assegurando sua participação na elite do carnaval paulistano.

Para a sua 16º participação no Grupo Especial do Carnaval Paulistano, a Pérola homenageou a cidade de Itanhaém. Em 2012 a cidade litorânea paulista completará 480 anos de fundação e a comemoração acontecerá também na passarela do samba de São Paulo. No concurso de samba enredo, houve empate entre os sambas de Tigrão, Serginho, Guga Mercadante, Marcelo Soares e Tião com de Mydras, Carlinhos, Bola, Regianno e Michel, o que resultou na fusão[2] . Foi um desfile com boas alegorias mas não agradou os jurados e acabou em 13° lugar sendo rebaixada para o acesso.

Em 2013 desfilou com o Enredo "O Espetáculo vai começar, a Pérola apresenta: O Auto da Compadecida" que falava sobre a obra de Ariano Suassuna, conseguindo a primeira colocação com 269,6 pontos e voltando ao Grupo Especial em 2014.

Para 2014 já definiu seu Enredo "Caminhos segui, lugar encontrei... Pérola Negra - a suprema Felicidade". A escola evoluiu muito bem mas foi mal julgada pelos jurados nos quesitos Alegorias,fantasia e bateria. Chegou a se firmar fora da area de rebaixamento mas perdeu décimos preciosos que a colocou em 13° lugar (penultimo lugar) fazendo assim a escola da Vila Madalena retornar ao Grupo de Acesso onde desfilará em 2015

Rainhas e madrinhas de bateria[editar | editar código-fonte]

Período Rainha de bateria Madrinha de bateria
2007 Camila Barbosa[3] Adriana Alves
2008
2009 Juliana Alves [4]
2010 Thaís Pimentel Paulinha Abelha
2011 Nanda Lisboa [5]
2012 Jaque Khury[6] [7]
2013 Keile Vitoriano[8]
2014 Kátia Salles Lorena Bueri [9] [10] [11]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Pérola Negra
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco
1974 Campeã Grupo 1-UESP O Mundo Alegre de Piollin
1975 Campeã Acesso São Paulo de Adoniran Barbosa
1976 5ºlugar Especial Portinari, Pintor do Povo
1977 6ºlugar Especial Zequinha de Abreu - Fantasia de Uma Época
1978 6ºlugar Especial São Paulo Dia-a-Dia
1979 5ºlugar Especial Carnaval, Intrigas e Opiniões
1980 6ºlugar Especial Século da Paz
1981 9ºlugar Especial Quem Não Pode, Pode No 1º de Abril ou A Visita do Reino de Mentira ao País da Verdade
1982 Vice-campeã Acesso No Reino de Mãos de Cabelo e da Negra Pisadeira
1983 10ºlugar Especial Português, Papagaio e Cia
1984 5ºlugar Acesso 10 Anos de Samba
1985 6ºlugar Acesso Terra de Todos, Terra de Ninguém
1986 8ºlugar Acesso Falando de Amor, Perfume e Beleza
1987 10ºlugar Acesso Embu, Suas Artes, Suas Lendas
1988 Campeã Grupo 1-UESP História do Carnaval Através das Marchas
1989 Campeã Acesso Alô, Alô Ilusão, no País das Maravilhas a Sorte é Sua
1990 9ºlugar Especial Shangri-lá Tupiniquim, Sonho, Fartura e Milagres
1991 4ºlugar Acesso Magias e Travessuras do Número Sete
1992 4ºlugar Acesso Mesmo na Folia o Plantão Vai Funcionar
1993 3ºlugar Acesso Os Feios que me Desculpem, Mas Beleza é Fundamental
1994 4ºlugar Acesso Quem Viveu Sabe, Quem não Viu, Vai Sonhar
1995 Vice-Campeã Acesso Origem e Evolução do Roda Nabi Matos
1996 10ºlugar Especial Navegar é Preciso Nabi Matos
1997 3ºlugar Acesso Fim de Semana, Alegria é Geral Nabi Matos
1998 3ºlugar Acesso Inezita Barroso, uma trajetória de sucesso Adão Bahia Gonçalves
1999 4ºlugar Acesso Luar, luar.... conduza meu caminho Adão Bahia Gonçalves
2000 Campeã Acesso Canta Brasil, a Tropicália do ano 2000 [nota 1] Gelson Coelho
2001 13ºlugar Especial A Vida Pela Paz. Solidariedade [nota 2] Gelson Coelho
2002 3ºlugar Acesso Monteiro Lobato, Da Fazenda Buquira (Taubaté) Para o Mundo "Um Homem Além do Seu Tempo [nota 3] Gelson Coelho
2003 6ºlugar Acesso A Magia dos Arcanos do Tarô [nota 4] Gelson Coelho
2004 4ºlugar Acesso Oh! Mada... Oh! Madalena. Das Suas Tribos, Pérola Negra Faz Seu Canto [nota 5] Gelson Coelho
2005 3ºlugar Acesso Diamantina, Berço da Mineração [nota 6] Pedro Luiz Pinoti
2006 Vice-Campeã Acesso Deus salve as rainhas! [nota 7] Pedro Luiz Pinoti
2007 11ºlugar Especial Venda como arte, comércio como sua principal representação [nota 8] Jorge Freitas
2008 10ºlugar Especial A onça vai beber água. Jaguariúna, desenvolvimento e qualidade de vida nos trilhos do tempo [nota 9] Delmo de Moraes
2009 9ºlugar Especial Guiado por Surya pelos caminhos da India em busca da Pérola sagrada [nota 10] André Machado
2010 10ºlugar Especial Vamos tirar o Brasil da gaveta [nota 11] André Machado
2011 11°lugar Especial Abraão, o patriarca da fé [nota 12] André Machado
2012 13ºlugar Especial A Pedra que Canta Também Samba - Itanhaém, hoje a Pérola é você ! [nota 13] André Machado
2013 Campeã Acesso O espetáculo vai começar, Pérola Negra apresenta: O Auto da Compadecida André Machado
2014 13ºlugar Especial Caminhos segui, lugar encontrei... Pérola Negra - a suprema Felicidade! André Machado
2015 Acesso

Títulos[editar | editar código-fonte]

Grupo de Acesso 1975, 1989, 2000, 2013
Grupo 1-UESP 1974, 1988

Premiações do Troféu Nota 10 - Diário de São Paulo[editar | editar código-fonte]

Carnaval 2009
  • Alegoria,
  • Fantasia
  • Mestre Sala e Porta Bandeira
Carnaval 2010
  • Samba Enredo
  • Comissão de Frente
Carnaval 2011
  • Comissão de Frente
Carnaval 2012
  • Comissão de Frente
Carnaval 2013
  • Mestre Sala e Porta Bandeira

Referências

  1. SASP. Perfil. Página visitada em 18/01/2011.
  2. Dois sambas empatam na final de samba-enredo da Pérola Negra
  3. G1 (07/02/2009 -). Rainha da Pérola Negra mora na África. 08h00. Página visitada em 25/11/2013.
  4. G1 (28/01/2009). Juliana Alves entra na avenida pelos caminhos da Índia na Pérola Negra. 20h37. Página visitada em 25/11/2013.
  5. Nanda Lisboa é coroada madrinha de bateria
  6. Raul Machado, para o SRZD-Carnaval/SP (18/09/2011). 'Posso não sambar como uma mulata, mas não irei decepcionar", afirma Jaque Khury. 16h55.
  7. Ex-BBB irá substituir Gracyanne Barbosa em escola de samba
  8. SRZD-Carnaval/SP (01/10/2012). Pérola Negra tem nova rainha de bateria. 02h18. Página visitada em 25/11/2013.
  9. SRZD-Carnaval/SP (13/08/2013). Lorena Bueri assume o posto de nova madrinha no Pérola. 02h17. Página visitada em 25/11/2013.
  10. Band Folia (17/06/2013). Pérola Negra escolhe sua madrinha de bateria. 15h11. Página visitada em 25/11/2013.
  11. Terra (12/01/2014). Lorena Bueri é coroada madrinha de bateria de escola paulista. 10h36. Página visitada em 12/01/2014.

Notas

  1. Intérprete:Royce do Cavaco
  2. Intérprete:André Pantera
  3. Intérprete:André Pantera
  4. Intérprete:Nilson Valentin e Adailton
  5. Intérprete:Nilson Valentin e Adailton
  6. Intérprete:Douglinhas
  7. Intérprete:André Nobre
  8. Compositores:Carlinhos Barbosa, Mydras, Bola. Intérprete:Douglinhas
  9. Compositores:Rogério Morgado, Renne das Lentes, Reinaldo Pajé , Marcelo Papo Doce e Marco Aurélio. Intérprete:Douglinhas
  10. Compositores:Mydras, Carlinhos, Bola, Ladislau e Michel. Intérprete:Douglinhas
  11. Composiotres: Carlinhos, Mydras, Bola, Michel e Regianno. Intérprete:Douglinhas
  12. Compositores:Carlinhos, Mydras, Bola, Michel e Regianno. intérprete:Douglinhas
  13. Compositires:es: Tigrão, Serginho, Guga Mercadante, Marcelo Soares, Tião, Mydras, Carlinhos, Bola, Regianno e Michel. Intérprete:Douglinhas