Graf

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Coroa heráldica de Graf

Graf é um título de nobreza histórico alemão, equivalente genérico ao conde (derivado do comes latino, e com uma história própria) e ao earl britânico (título anglo-saxão similar ao jarl viking). Imediatamente superior a freiherr ("barão") e inferior a raugraf, sua origem é incerta; Paulo, o Diácono escreveu (em latim) por volta de 790: "o conde dos bávaros, que eles chamam gravio, que governava Bauzano (Bauzanum, atual Bolzano) e outras praças-forte…";[1] isto leva a crer que o termo seja de origem germânica, embora uma associação com o termo grego graphēin ("escrever") já tenha sido sugerida.

Desde agosto de 1919, na Alemanha, Graf e todos os outros títulos passaram a ser considerados como parte integrante do sobrenome dos titulares e de seus descendentes que ainda residiam na Alemanha.[2] O título condal Graf também era utilizado, então, por falantes do alemão (tanto como língua oficial quanto vernáculo) na Áustria e em outras terras dominadas pelos Habsburgo (como a Hungria e as terras eslavas), em Liechtenstein e boa parte da Suíça.

Primeiramente, até o século XV, um graf obrigatoriamente exercia autoridade ou jurisdição sobre um território conhecido como um Grafschaft, literalmente condado, mas após esta data o título passou a ser usado apenas como grau de nobreza.

Os títulos nobiliárquicos de graf (conde) agraciados na primeira metade do Sacro Império Romano-Germânico(962-1806), frequentemente estavam relacionados à jurisdição ou a autoridade sobre um território, ou ao exercício de alguma função pública e representavam concessões especiais, tanto em termos de autoridade quanto de posição. Após o século XV, membros da nobreza receberam o título de graf mas sem que lhe estivesse adstrita qualquer função pública, somente como grau de nobreza. Apenas os títulos nobiliárquicos mais importantes permanecem em uso até a actualidade.

Gräfin é a sua forma no feminino.

Lista de títulos nobiliárquicos contendo o termo graf[editar | editar código-fonte]

Alguns têm aproximadamente o grau de conde, alguns um pouco acima, outros um pouco abaixo.

Alemão Inglês Comentário/ etimologia
Markgraf Margrave
(somente no continente)
Mark: marca (província de fronteira) + Graf. Autoridade exercida sobre um território na fronteira do Sacro Império Romano-Germânico
Landgraf Landgrave Land (Terra) + Graf. Autoridade exercida sobre uma província inteira
Reichsgraf Count of the Empire Reich i.e., (o Sacro Império) + Graf. Conde imperial, cujo título era garantido ou reconhecido pelo imperador.
Gefürsteter Graf Princely Count Verbo alemão para "to make into a Reichsfürst + Graf
Pfalzgraf Count Palatine
ou Palsgrave (o último é forma arcaica em inglês)
Pfalz (Palatinado + Graf. Originalmente governado "com a autoridade do palácio imperial", posteriormente, governador da "Terra do Palácio", i.e., o Palatinado.
Rheingraf Rhinegrave Rhein (Reno) + Graf. Governador do território vizinho ao rio Reno.
Burggraf Burgrave Burg (castelo, burgo) + Graf. Governador do território em volta ou dominado por uma fortificação ou castelo fortificado.
Altgraf Altgrave Alt (velho) + Graf. A condado cujo título pré-imperial garante o título atual. Unicamente na família Salm.
Freigraf Free Count Frei = livre + Graf; ambos um título feudal da faixa de conde mais um escritório técnico.
Wildgraf Wildgrave Wild (game or wilderness) + Graf. Governador de território centrado numa área selvagem.
Raugraf Raugrave Rau (desabitado, selvagem) + Graf. Governador de território centrado numa área subdesenvolvida.
Vizegraf Viscount Vize = vice (substituto) + Graf

Margrave[editar | editar código-fonte]

Margrave (em alemão: Markgraf), literalmente o "defensor da marca" (província), denominação dada, desde o Império Carolíngio, aos responsáveis pela defesa das regiões fronteiriças e, por isso mesmo, mais sujeitas a ataques.[3]

O termo original latino marchio, originou o termo marquês.

Landegrave[editar | editar código-fonte]

Coroa de landegrave

Landegrave (do alemão Landgraf) foi um título nobiliárquico usado por vários condes do Sacro Império Romano Germânico desde o século XII. Os landegraves da Alta e da Baixa Alsácia, assim como os de Breisgau, adquiriram o título porque os seus condados correspondiam aos antigos condados da época carolíngia. Havia ainda landegraves da Turíngia e de Hesse. Dava-se ainda o título de landegrave, a magistrados que faziam justiça em nome do imperador.

Os termos originais latinos eram comes provincialis, comes patriae, comes terrae, comes magnus.

Reichsgraf e Gefürsteter Graf[editar | editar código-fonte]

Um Reichsgraf era um nobre cujo título de "conde" era conferido ou confirmado pelo imperador do Sacro Império Romano-Germânico, e significa "conde imperial", i.e., um conde do Sacro Império. Desde a época feudal qualquer conde cujo território estava dentro do império e sob a jurisdição imediata (Reichsfreiheit) do imperador com um voto compartilhado no Reichstag veio a ser considerado membro da nobreza superior (Hochadel) na Alemanha, entre os príncipes (Fürsten) duques (Herzog|Herzöge), eleitores, e o próprio imperador.[4] Um conde que não era um Reichsgraf era provavelmente um dono legal de um feudo (Afterlehen) - ele estava sujeito à autoridade imediata de um príncipe do império, tal como um duque ou príncipe eleitor.

Poré, os imperadores ocasionalmente outorgavam o título de Reichsgraf a súditos e estrangeiros que não possuíam e não recebiam territórios imediatos - ou, às vezes, território algum.[4] Tais títulos eram puramente honoríficos.

Em português, Reichsgraf é usualmente traduzido simplesmente como "conde" e é combinado com um sufixo territorial (ex.: Conde da Holanda, Conde Reuss), ou um sobrenome Conde Fugger, Conde von Browne. Mas, mesmo depois da abolição do Sacro Império em 1806, os Reichsgrafen mantiveram procedência acima dos demais condes na Alemanha. Aqueles que tiveram imediatidade imperial sob a Mediatização Alemã retiveram, até 1918, status e privilégios equivalente aos membraos da dinastia reinante.

Um gefürsteter Graf ("conde principesco") é um Reichsgraf de nível principesco, mas não de título, pelo imperador.

Notáveis Reichsgrafen:

Uma lista completa de Reichsgrafen em 1792 pode ser encontrada na Lista de participantes do Reichstag (1792).

Burgrave[editar | editar código-fonte]

Burgrave (do alemão Burggraf e do neerlandês burg- ou burch-graeve, Latim médio burcgravius ou burgicomes), isto é conde de um castelo ou de uma cidade fortificada. O título é originalmente equivalente àquele de castelão (latim castellanus, praefectus), isto é governador de um castelo ou de uma cidade fortificada.

Referências

  1. Historia gentis Langobardorum, V.xxxvi
  2. Segundo o artigo 109 da Constituição de Weimar, criada na fundação da República de Weimar, em decorrência da dissolução do Império Alemão em 1918.
  3. "O confronto que mudou a Europa". História Viva, 16. pg. 61.Editora Duetto. São Paulo (2005)
  4. a b Velde, François (2008-02-13). Heraldica.org. The Holy Roman Empire. Página visitada em 2008-03-04.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Manfred Mayer. Geschichte der Burggrafen von Regensburg. München 1883.
  • Johann Stephan Pütter. Anleitung zur juristischen Praxi wie in Teutschland sowohl gerichtliche als außergerichtliche Rechtshändel … verhandelt und in Archiven beygeleget werden. Theil 2: Zugaben: insonderheit von der Orthographie und Richtigkeit der Sprache und vom teutschen Canzley-Ceremoniel. 5. Auflage. Vandenhoeck, Göttingen 1802.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]