Isabel Carlota do Palatinado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Isabel Carlota do Palatinado, duquesa de Orleans.
Arms of Élisabeth Charlotte of the Palatinate, Princess Palatine as Duchess of Orléans.png
Anekdoten vom Französischen Hofe, 1789.
Liselotte com seus filhos, Filipe e Isabel Carlota .

Isabel Carlota do Palatinado em Alemão, Elisabeth Charlotte von der Pfalz (27 de maio de 16529 de outubro ou 8 de dezembro de 1722) foi uma princesa alemã e esposa de Filipe I, Duque d'Orleães, irmão mais novo de Luís XIV de França, e viuvo de Henriqueta Ana Stuart. Era filha de Carlos I da Baviera, Eleitor palatino do Reno e de Carlota de Hesse-Cassel. Ela fazia providenciais apresentações de grandes personalidades alemãs para Luís XIV, seu cunhado. Isabel era chamada na França de Princesa Palatina ou la Princesse Palatine, ou ainda Madame Palatine. Em 26 de maio de 1685 seu irmão, Carlo II do Palatinado, morre sem herdeiros. Luís XIV reclamou pela cunhada o palatinado e as cidades de Oppenheim, Simmern, Kaiserslauterne Sponheim, dando quase inicio a Guerra da Grande Aliança.

Infância e Juventude[editar | editar código-fonte]

Nascida em 27 de maio de 1652 no castelo de Heidelberg, filha de Carlos I da Baviera, Eleitor palatino do Reno e de Carlota de Hesse-Cassel.(ou Hessen-Kassel). Na infância ela era conhecida como Liselotte - uma mistura de seus nomes. Seus pais tinham um casamento dinástico e infeliz. No ano de 1653, o seu pai iniciou um romance com Marie Luise von Degenfeld, a esposa de um dos atendentes. Ele pretendia casar-se com ela, sem uma decisão judicial de divórcio, e alegou ter feito isso para legitimar as crianças bastardas. Carlota tinha cinco anos, quando foi enviada para viver com Sofia, a irmã de seu pai, e esposa de Ernesto Augusto, eleitor de Hanôver.

Em 1663, Liselotte teve de mudar para Heidelberg onde foi viver com o pai, a madrasta, quinze meio-irmãos, e com o irmão, o futuro Carlos II do Palatinado.

Liselotte queria se casar com o primo Guilherme de Orange, que viria a tornar-se rei da Inglaterra, mas a família dela preferiu fazer um casamento mais vantajoso com o irmão do Rei de França, recentemente viúvo de Henriqueta Ana Stuart.

Casamento[editar | editar código-fonte]

Em 16 de Novembro de 1671, ela se casou por procuração em Metz. Antes de chegar na França, ela formalmente convertida ao catolicismo romano. Na corte francesa, seu marido Felipe era conhecido pelo tradicional título honorífico deMonsieur. Como sua esposa, Isabel Carlota assumiu o título de Madame. Isabel Carlota era bem próxima de suas duas enteadas: Maria Luísa e Ana Maria.

As aventuras homossexuais de seu marido eram conhecidas pela tribunal. Isabel ainda confidenciou que ele precisava de "rosários e medalhas de santos penduradas nos locais adequados para dormir" com ela.

Isabel tinha apartamentos em Versalhes, a utilização do Palais-Royal, em Paris, e sua residência favorita, o belo Château de Saint-Cloud, nos arredores de Paris, que era a residência principal do casal , quando não estavam no Palácio de Versalhes.

O casamento foi, primeiramente, feliz, com o nascimento de dois herdeiros do sexo masculino. Após a morte do primeiro filho do casal, o Duque de Valois, Isabel teve depressão. Após o nascimento de Isabel Carlota de Orleans, a relação entre marido e mulher esfriou. O casal teve três filhos;

Após o nascimento de Isabel-Carlota de Orléans Isabel e Filipe concordaram em cessar as relações conjugais. Ele voltou-se para suas aventuras homossexuais e ela começou a escrever.

Suas cartas para a sua tia Sofia e outras pessoa criou não só uma imagem nítida da vida durante o reinado de Luís XIV de França, mas também da Regência de seu filho, Filipe. Elas refletem o seu afastamento em relação a seu marido e outros membros da família, assim como suas relações calorosas com o rei , com seus filhos e com suas duas enteadas.