Jornal do SBT

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde 15 de fevereiro de 2014).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Jornal do SBT
Informação geral
Formato Telejornal
Duração 60 minutos
País de origem  Brasil
Idioma original (português brasileiro)
Produção
Diretor(es) Marcelo Parada
Apresentador(es) Oficiais:
Carlos Nascimento (desde 2006)
Karyn Bravo (desde 2012)
Eventuais:
Marcelo Torres
Neila Medeiros
César Filho
Anelise de Oliveira
Patrícia Rocha
Hermano Henning
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil SBT
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 20 de maio de 1991 - presente
Cronologia
Último
Último
TJ Brasil
Próximo
Próximo
Programas relacionados SBT Manhã
SBT Brasil

Jornal do SBT (estilizado como Jornal SBT) é um telejornal noturno brasileiro, produzido e exibido pelo SBT, que vai ao ar de segunda a sexta, em horário variado. Estreou em 1991 sob o comando de Lillian Witte Fibe. Atualmente, é apresentado por Carlos Nascimento e Karyn Bravo.

História[editar | editar código-fonte]

  • Estreou em 20 de maio de 1991[1] sob o comando da jornalista Lilian Witte Fibe como um dos 10 presentes em comemoração aos 10 anos do SBT.
  • Em 1993, Lilian voltou para a Rede Globo e o casal Eliakim Araújo e Leila Cordeiro trocou a Manchete pelo SBT, assumindo o comando do telejornal, que mudou de cenário e vinheta.
  • Em 1997, o jornal passa a ser co-produzido pela CBS, passando a se chamar Jornal do SBT/CBS Tele Notícias exibido antes e depois do Jô Soares Onze e Meia, logo depois em março de 1998, o SBT decidiu produzir uma edição às 19h30, com Leila e Eliakim dos EUA e Hermano Henning dos estúdios do SBT em SP.
  • Em 1999, Hermano Henning assumiu como editor-chefe e apresentador do Jornal do SBT, que mais uma vez mudou de vinheta e cenário, com direção do jornalista Walter Santos.
  • Em 2005, com as estreias do SBT Brasil e do Jornal do SBT Manhã, o Jornal do SBT trocou novamente de cenário e vinheta.
  • Em 2006, com a vinda de Carlos Nascimento da Band para o SBT, Hermano Henning assumiu o Jornal do SBT Manhã e Nascimento, o Jornal do SBT. No fim do mesmo ano, houve mais uma troca de cenário e vinheta.
  • No fim de 2007, com o cancelamento do SBT Manchetes, Cynthia Benini assumiu ao lado de Carlos Nascimento o comando do telejornal.
  • Em 3 de março de 2009, houve uma renovação na abertura, na trilha e nos gráficos do programa. A abertura e trilha do Jornal do SBT deixou de ser inspirada no Telediario, da TVE da Espanha, passando a ser uma criação do Setor de Criação Visual do SBT. Apesar da alteração, o cenário do telejornal continuou sendo o mesmo e o formato não sofreu alterações.
  • Em 1 de agosto de 2012, Karyn Bravo assume o lugar de Cynthia.
  • Em setembro de 2013, Nascimento licencia-se da ancoragem para tratar um câncer no intestino, sendo substituído por Marcelo Torres.
  • Em Janeiro de 2014, Karyn entra de licença maternidade, sendo substituída por Neila Medeiros.

Histórico de Apresentadores[editar | editar código-fonte]

Apresentadores titulares[editar | editar código-fonte]

Apresentadores eventuais[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. XAVIER, Ricardo (Rixa); SACCHI, Rogério. Almanaque da TV. Rio de Janeiro: Objetiva, 2000. pág. 249. ISBN 85-7302-327-9
Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.