Módulo Lunar Apollo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Módulo Lunar Apollo
Módulo Lunar Apollo na superfície da Lua
Descrição
Papel: Pouso na Lua
Tripulação: dois; comandante, piloto do Módulo Lunar
Dimensões
Altura: 20.9 ft 6.37 m
Diâmetro: 14 ft 4.27 m
Largura do sistema de pouso: 29.75 ft 9.07 m
Volume: 235 ft3 6.65 m3
Pesos
Módulo de ascensão: 10,024 lb 4,547 kg
Módulo de descida: 22,375 lb 10,149 kg
Total: 32,399 lb 14,696 kg
Motores de foguete
LM RCS (N2O4/UDMH) x 16: 100 lbf ea 441 N
Sistema de Propulsão de Ascensão
(N2O4/UDMH) x 1:
3,500 lbf ea 15.57 kN
Sistema de Propulsão de Descida
(N2O4/UDMH) x 1:
9,982 lbf ea 44.4 kN
Performance
Autonomia: 3 dias 72 horas
Apogeu: 100 milhas 160 km
Perigeu: superfície superfície
Espaço nave delta v: 15,387 ft/s 4,690 m/s
Diagrama do Módulo Lunar Apollo
Diagrama do Módulo Lunar (NASA)
Módulo Lunar Apollo
Comparação da nave Apollo com as Mercury e Gemini, mostrando o Módulo de Comando e serviço e o Módulo Lunar

O Módulo Lunar Apollo era parte da nave usada no Projeto Apollo. Ele possuía formato de "aranha", e servia para a descida no solo lunar e para o regresso a órbita da Lua para o encontro com os outros dois módulos que lá permaneciam em órbita (Módulo de Comando e Serviço Apollo).

A nave Apollo era muito maior que as naves usadas nos Projeto Mercury e Projeto Gemini. Diferentemente destes projetos anteriores, no Projeto Apollo a nave era constituida de múltiplas partes (veja figura comparativa das três naves e que mostra as partes da nave Apollo).

Definição do método de vôo para a Lua[editar | editar código-fonte]

Descrição da Missão Apollo

Havia, na época da definição do Projeto Apollo, três possibilidades de vôo para a Lua:

  • Uma possibilidade baseada na idéia de um único e imenso foguete que iria decolar da Terra, pousar na Lua e retornar;
  • Outra opção baseada na idéia de rendez-vous (encontro em órbita) na órbita da Terra, em que o foguete encontraria um outro estágio em órbita da Terra; e
  • Finalmente, a opção do rendez-vous lunar, que significa que um pequeno módulo desceria ao solo da Lua e depois encontraria em órbita a nave de retorno.

Esta última opção foi a escolhida pelos engenheiros da Nasa para o projeto Apollo (veja Figura descrevendo a missão Apollo).

Em cada missão Apollo eram enviados três astronautas, dois desciam na Lua usando o Módulo Lunar (comandante e piloto do Módulo Lunar) e um permanecia em órbita no Módulo de Comando (piloto do Módulo de Comando).

O Módulo Lunar era formado por duas partes: módulo de descida e módulo de ascensão. O módulo de descida era responsável pelo pouso na Lua, já o módulo de ascensão permitia o retorno à órbita lunar para o rendez-vous com o Módulo de Comando e Serviço Apollo, que era o veículo de retorno para a Terra.

No Módulo de Ascensão ficavam os seguintes sistemas: Direção, navegação e controle; provisão da tripulação e paineis; controle de ambiente; dispositivos eletro-explosivos; instrumentação; energia elétrica; propulsão; controle de reação; e comunicações.

Projeto e fabricação do Módulo Lunar[editar | editar código-fonte]

O projeto e fabricação do Módulo Lunar ficou a cargo da "Grumman Aerospace Corporation" de Nova York, fabricante de aviões para a Marinha dos Estados Unidos.

A Grumman envolveu-se no projeto de vôos tripulados para a Lua em 1958. Uma vez que a Nasa definiu que o rendez-vous lunar era o melhor método de pouso na Lua, a Grumman começou a estudar o assunto. Em novembro de 1962 a Nasa escolheu a Grumman como fornecedora do futuro Módulo Lunar, que foi batizado oficialmente de "LEM" (Lunar Excursion Module).

O primeiro teste do LEM foi na missão não tripulada Apollo 5, lançada por um foguete Saturno IB (um estágio do Saturno V), lançado em 22 de janeiro de 1968.

Posteriormente o Módulo foi testado nas missões tripuladas Apollo 9 (em órbita da Terra) e Apollo 10 (em órbita da Lua).

Voos tripulados que pousaram na Lua[editar | editar código-fonte]

As missões Apollo que pousaram na Lua usando o Módulo Lunar foram: Apollo 11, Apollo 12, Apollo 14, Apollo 15, Apollo 16 e Apollo 17.

A Apollo 13, embora não tenha pousado na Lua devido a um sério acidente, usou o Módulo Lunar como veículo de emergência e os motores do Módulo Lunar como motor reserva, já que os principais estavam avariados.