Apollo 7

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Apollo 7
Insígnia da missão
Estatísticas da missão
Módulo de comando CM-101
Módulo de serviço SM-101
Número de tripulantes 3
Lançamento 11 de outubro de 1968
15:02:45 (UTC)
Cabo Canaveral
Aterrissagem 22 de outubro de 1968 11:11:48 (UTC)
27° 32' N 64° 04' O
Órbitas 163
Duração 10 d 20 h 09 m 03 s
Imagem da tripulação
Esq. p/ dir.:Eisele, Schirra,Cunningham.
Esq. p/ dir.:Eisele, Schirra,Cunningham.
Navegação
Último
Último
Apollo 1 patch.png Apollo 1
Apollo-8-patch.png Apollo 8
Próximo
Próximo
Lançamento da Apollo 7

Apollo 7 foi a primeira missão tripulada do Projeto Apollo e a primeira missão tripulada norte-americana com três astronautas, realizada após a tragédia com a Apollo 1, em janeiro de 1967. A missão, com onze dias de duração, foi a primeira a utilizar o gigantesco foguete Saturno, de 111 m de altura, na sua versão menor, IB, que viria a ser usado em todas as missões Apollo. Realizado como vôo-teste das naves projetadas para a viagem à Lua, a Apollo 7 orbitou a Terra testando os sistemas de suporte à vida, de controle e propulsão da nave.

Com este vôo, o comandante da missão, Walter Schirra, tornou-se o primeiro e único astronauta da NASA a participar de todas os programas espaciais tripulados dos Estados Unidos até então, Mercury, Gemini e Apollo.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Tripulação de Backup[editar | editar código-fonte]

Parâmetros da missão[editar | editar código-fonte]

Missão[editar | editar código-fonte]

A NASA escalou como comandante para esta missão o que ela tinha de melhor, o experiente Walter Schirra, remanescente do início do programa espacial norte-americano. Sua responsabilidade era muito grande, pois esta missão testaria pela primeira vez com seres humanos o conjunto foguete Saturno e nave Apollo.

A expectativa para este vôo era enorme, principalmente porque o Módulo de Comando da Apollo havia sofrido diversas modificações após o incêndio de 1967, que vitimou os astronautas Virgil "Gus" Grissom, Edward White e Roger Chaffee, durante testes na base de lançamento.

Com seu lançamento relizado de Cabo Canaveral, a única entre todas as missões Apollo e Skylab subsequentes, feitas de Cabo Kennedy, a missão consistiu em diversas atividades em órbita para testar o Módulo de Comando e Serviço, completando 163 órbitas da Terra. Nesta missão, a nave Apollo não carregava o Módulo Lunar, já que a missão não iria até a Lua e por esta razão o lançamento foi feito com a versão menor e mais leve do foguete Saturno.

Dez minutos e meio após o lançamento a nave entrou em órbita a 285 km de altitude.

Walter Cunningham avisou ao controle da missão que os painéis adaptadores do Módulo Lunar (que não foi usado nesta missão) não haviam sido totalmente liberados.

Um dos objetivos primários da missão era testar a capacidade de aproximação em órbita da nave Apollo, por isto foi feito esta manobra com o estágio do foguete Saturno IV-B. Inicialmente o estágio do foguete estava a 130 km de distância da nave. Após algumas manobras, a nave chegou a ficar a 25 m de distância do estágio.

Um teste crucial foi o dos motores de foguete do Módulo de Comando e Serviço. Em oito tentativas de acionamento, houve oito sucessos. Na primeira tentativa, diferentemente da maciez do motor de foguete do Saturno IB, a nave trepidou, provocando um grito de "Yabadabadoo" de Schirra, imitando o personagem de desenho animado Fred Flintstone.

Embora pequenos problemas elétricos com um ventilador do painel e um outro problema de superaquecimento das células de combustível, o desempenho da nave foi muito bom.

Três das cinco janelas da nave embaçaram devido ao problema com o selante, que só viria a ser corrigido na Apollo 9. Mesmo com este problema, a visibilidade nas janelas foi considerada boa.

Os astronautas da Apollo 7 foram os primeiros a comer comida quente no espaço.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Apollo 7

Referências