John Young

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
John Young

Astronauta da NASA
Nacionalidade Estados Unidos norte-americano
Nascimento 24 de Setembro de 1930 (84 anos)
San Francisco, EUA
Tempo no espaço 34d 19h 39m
Missões Gemini III, Gemini X, Apollo 10, Apollo 16, STS-1, STS-9
Insígnia
da missão
Gemini3.png Ge10Patch orig.png Apollo-10-LOGO.png Apollo-16-LOGO.png Sts-1-patch.png Sts9 flight insignia.png

John Watts Young (San Francisco, 24 de setembro de 1930) foi um astronauta norte-americano e o nono homem a pisar na Lua, em 1972, no comando da missão Apollo 16.

Apesar de sobrepujado em fama pelos astronautas pioneiros do programa espacial americano como John Glenn e Alan Shepard e pelos pioneiros nas missões lunares como Neil Armstrong e Edwin “Buzz” Aldrin, Young foi um dos mais experientes de todos os astronautas dos Estados Unidos, tendo ido ao espaço por seis vezes e comandando missões nos Projetos Gemini, Apollo e no programa do ônibus espacial, único astronauta a realizar este feito, o que o torna uma verdadeira lenda da exploração humana do espaço.

Selecionado como astronauta pela NASA em 1962, como parte do segundo grupo de pilotos admitidos pela agência, Young foi ao espaço pela primeira vez em 1965, na primeira das missões do Projeto Gemini, a Gemini III, junto com o comandante Virgil Grisson, um veterano do Projeto Mercury. Por esconder um sanduíche de rosbife dentro da cápsula para comê-lo no espaço, ele chegou a ser descartado do grupo de astronautas pela direção da NASA, mas o falecimento, por causas naturais, de dois tripulantes envolvidos no projeto Gemini, criou um buraco no corpo de astronautas que o levou de volta à ativa no comando da Gemini X.

John Young pulando na baixa gravidade da Lua, durante a Apollo 16.

Em 1969, ele fez parte da tripulação da Apollo 10, que testou, sem pousar, o Módulo Lunar na órbita do satélite e em 1972 tornou-se comandante da Apollo 16, a penúltima missão à Lua, sendo o nono homem a pisar no solo lunar.

Após o fim do Programa Apollo, Young continuou ativo na NASA e em 1981, aos 50 anos, foi o primeiro astronauta a comandar uma missão de um ônibus espacial, o Columbia na STS-1. Em 1983, retornou ao espaço na missão inaugural do Spacelab, a STS-9. Também seria o primeiro homem a ir ao espaço sete vezes com a missão STS-61-J, que colocaria o telescópio espacial Hubble em órbita. A missão estava agendada para para 27 de outubro de 1986 [1] , contudo, foi cancelado após o desastre do Challenger, em 28 de janeiro de 1986, na missão STS-51-L. O Hubble só seria satelitizado em abril de 1990, na STS-31, mas com outro comandante.

Após 42 anos de serviços ininterruptos na NASA, John Young aposentou-se em dezembro de 2004, aos 74 anos de idade, mas ainda hoje comparece ao encontro matinal das segundas-feiras, no Departamento de Astronautas da agência, onde troca opiniões e divide experiências com os atuais astronautas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Space Shuttle Shedule 1986 (PDF) Flight International. Página visitada em 28/02/2008.