Manuela do Monte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde fevereiro de 2013)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Manuela do Monte
Nome completo Manuela Fialho do Monte
Nascimento 07 de dezembro de 1984 (29 anos)
Santa Maria, RS
 Brasil
Ocupação atriz
Página oficial
IMDb: (inglês)

Manuela Fialho do Monte (Santa Maria, 7 de dezembro de 1984) é uma atriz brasileira. Ficou popularmente conhecida por interpretar Luísa em Malhação 2003 e Carolina Correia no remake de Chiquititas.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sua carreira de atriz começou quase que por acaso. Manuela do Monte fazia teatro quando foi chamada para um teste do filme Manhã Transfigurada. Passou e interpretou, no longa-metragem, a personagem Camila. Todo rodado em sua terra natal, Santa Maria - RS, em 2002, somente em 2008 o filme estreou nos cinemas.

Algum tempo depois, sua foto foi parar nas mãos do diretor Jayme Monjardim, que preparava a minissérie A Casa das Sete Mulheres. Monjardim, encantado com a beleza de Manuela, queria saber o paradeiro da moça, desconhecido por ele. Por obra do destino, Manuela, a moça da foto, era uma das atrizes que fez o teste para a minissérie. Manuela do Monte estreou na Rede Globo em 2003, em A Casa das Sete Mulheres, interpretando a personagem Joana, filha bastarda do coronel Onofre Pires (José de Abreu), que fora enviada para um convento ainda criança. Manuela considera Joana sua melhor personagem.

Mal termina A Casa das Sete Mulheres, Manuela fez o teste para ser protagonista da nova fase de Malhação. Disputou (e ganhou) o papel com Juliana Didone (que seria a protagonista da temporada seguinte) e viveu a mocinha da temporada 2003 da novelinha. Manuela deu vida a Luísa, estudante apaixonada por fotografia que se encanta por Victor (Sérgio Marone) e o disputa com sua prima Carla (Nathália Rodrigues). Assim como em A Casa das Sete Mulheres, seu pai também foi interpretado por José de Abreu.

Após Malhação, Manuela do Monte se aperfeiçoou fazendo cursos de interpretação nas escolas Cal (Casa de Arte das Laranjeiras) e Tablado e, meses depois, interpretou Branca das Neves na novela Começar de Novo, de 2004. Branca era uma mistura de Gata Borralheira com Branca de Neve e era herdeira de uma fortuna, fato sabido apenas por sua maquiavélica patroa Lucrécia Borges (Eva Wilma).

Manuela do Monte ficou um tempo afastada da TV depois do fim de Começar de Novo. Durante esse tempo, fez a peça Aluga-se um Namorado, com Eri Johnson. Até que ela reapareceu em 2006, nos dois primeiros capítulos da minissérie JK, como Amália Brant, a primeira namorada de Juscelino Kubitschek (Wagner Moura / José Wilker).

Manuela atuou também em Páginas da Vida, a primeira telenovela das oito da atriz gaúcha, como a personagem Nina, neta de Tide (Tarcísio Meira) e filha de Márcia (Helena Ranaldi). No dia 8 de abril de 2007, participaria da encenação da Paixão de Cristo, junto ao Grupo Escalet de teatro na cidade de Floriano, no Piauí, interpretando Maria. Porém, devido à pane dos controladores aéreos, não pode estar presente.

Em 5 de fevereiro de 2009 participou do lançamento oficial da Paixão de Cristo, na cidade de Teresina, pois em 11 de abril daquele ano teve a presença novamente confirmada na encenação, agora com a personagem Salomé.

Em agosto de 2009, coube à atriz Manuela do Monte dar a vida a Tonha no remake de Paraíso. Já no ano de 2010, interpretou a personagem Luciana na novela das dezoito horas Escrito nas Estrelas.

Em 2011 fez uma participação especial em Insensato Coração como Cintía, e em 2012 fez uma participação em A Vida da Gente como uma repórter que faz uma entrevista como a Ana e Sofia.

Em 2012, após meses de rumores, Manuela foi confirmada como protagonista da nova adaptação da novela argentina infanto-juvenil Chiquititas[1] . Após alguns testes, a atriz ganhou o papel principal de Carol, a doce diretora do orfanato Raio de Luz, na qual os internos da casa encontram a mãe e o pai que não tiveram[2] . A personagem foi vivida anteriormente por Flávia Monteiro em Chiquititas Brasil, e imortalizada por Romina Yan no original argentino.

É filha do servidor da Câmara Municipal de Vereadores de Santa Maria.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
2003 A Casa das Sete Mulheres Joana
Malhação Luísa Linhares Viana (Lu)
2004 Começar de Novo Branca das Neves
2005 A Diarista Daniela
2006 JK Amália Brant
Páginas da Vida Nina Martins de Andrade Pinheiro
2008 Casos e Acasos Carolina (Carol)
2009 Paraíso Antônia (Tonha)
2010 Escrito nas Estrelas Luciana
2011 Insensato Coração Cíntia
2012 A Vida da Gente Repórter
2013-2015 Chiquititas Carolina Corrêa da Silva (Carol)

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
2009 A Paixão de Cristo Salomé

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
2002 Manhã Transfigurada Camila
2012 Estado de Exceção Maria

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.