Minority Report (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Minority Report
Relatório Minoritário (PT)
Minority Report - A Nova Lei (BR)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2002 • cor • 145 min 
Direção Steven Spielberg
Produção Gerald R. Molen
Bonnie Curtis
Walter F. Parkes
Jan de Bont
Roteiro Scott Frank
Jon Cohen
Baseado em "The Minority Report",
de Philip K. Dick
Elenco Tom Cruise
Colin Farrell
Samantha Morton
Max von Sydow
Gênero Ficção científica
Idioma Inglês
Música John Williams
Direção de arte Alex McDowell
Direção de fotografia Janusz Kamiński
Figurino Deborah L. Scott
Edição Michael Kahn
Estúdio Amblin Entertainment
Cruise/Wagner Productions
Blue Tulip Productions
Distribuição 20th Century Fox
DreamWorks SKG
Lançamento 21 de junho de 2002
Orçamento US$ 102 milhões
Receita US$ 358.372.926
Página no IMDb (em inglês)

Minority Report é um filme de ficção científica lançado em 2002 estrelado por Tom Cruise e dirigido por Steven Spielberg. O roteiro é baseado no conto com o mesmo nome de Philip K. Dick.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O filme passa-se em Washington no ano de 2054. A divisão pré-crime conseguiu acabar com os assassinatos, nesse setor da polícia o futuro é visualizado antecipadamente por paranormais, os precogs, e o culpado é punido antes que o crime seja cometido.

Os três precogs só trabalham juntos e flutuam conectados num tanque de fluido nutriente. Quando eles têm uma visão, o nome da vítima aparece escrito numa pequena esfera e noutra esfera está o nome do culpado. Também surgem imagens do crime e a hora exata em que acontecerá.

Estas informações são fornecidas a uma elite de policiais, que tentam descobrir onde será o assassinato, mas há um dilema: se alguém é preso antes de cometer o crime pode esta pessoa ser acusada de assassinato, pois o que motivou a sua prisão nunca aconteceu?

O líder da equipe de policiais é John Anderton (Tom Cruise), que perdeu o filho de seis anos antes em virtude de um sequestro. O desaparecimento da criança fê-lo viciar-se em drogas e ainda continua dependente, mas isto não o impede de ser o policial mais atuante na divisão pré-crime. Porém algo muda totalmente a sua vida quando vê, através dos precogs, que matará um desconhecido em menos de trinta e seis horas.

A confiança que Anderton tinha no sistema rapidamente fica abalada e John segue uma pequena pista, que pode ser a chave da sua inocência: um estranho caso que não foi solucionado. Mas apurar não é uma tarefa fácil, pois a divisão pré-crime já descobriu que John Anderton cometerá um assassinato e todos os policiais que trabalhavam com ele tentam agora capturá-lo.

Logo John começa uma corrida contra o tempo para tentar provar sua inocência, durante esta busca ele descobre diversas fraudes no sistema e uma delas é que as pessoas tem o poder de mudar seu próprio destino.[1]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Minority Report tem aclamação por parte da crítica especializada. Com o Tomatometer de 91% em base de 234 críticas, o Rotten Tomatoes chegou ao consenso: "Instigante e visceral, Steven Spielberg combina idéias de alto conceito e ação de alta octanagem neste suspense sci-fi rápido e febril". Por parte da audiência do site tem 79% de aprovação.[3]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Indicado ao Oscar de Melhores Efeitos Sonoros.[4]
  • Indicado ao BAFTA de Melhores Efeitos Especiais.
  • Indicado ao Cesar de Melhor Filme Estrangeiro.
  • Indicado ao MTV Movie Awards de Melhor Cena de Ação.
  • Indicado ao Prêmio AdoroCinema 2002 de Melhor Roteiro Adaptado.

Referências

  1. Minority Report (em português) Filmow. Visitado em 24 de janeiro de 2014.
  2. Minority Report (em português) Inter Filmes. Visitado em 24 de janeiro de 2014.
  3. Minority Report (em inglês) Rotten Tomatoes. Visitado em 24 de janeiro de 2014.
  4. Minority Report (em inglês) Box Office Mojo. Visitado em 24 de janeiro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]