Pilar do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pilar do Sul
"Nascente das Águas"
Bandeira de Pilar do Sul
Brasão de Pilar do Sul
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 5 de novembro de 1936
Gentílico pilarense
Prefeito(a) Janete Pedrina de Carvalho Paes (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Pilar do Sul
Localização de Pilar do Sul em São Paulo
Pilar do Sul está localizado em: Brasil
Pilar do Sul
Localização de Pilar do Sul no Brasil
23° 48' 46" S 47° 42' 57" O23° 48' 46" S 47° 42' 57" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Macro Metropolitana Paulista São Paulo/2014<http://saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/lenoticia.php?id=236960
Microrregião Piedade IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Sorocaba
Municípios limítrofes Sarapuí, Tapiraí, Itapetininga, Salto de Pirapora, São Miguel Arcanjo
Distância até a capital 142 km
Características geográficas
Área 682,395 km² [2]
População 26 411 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 38,7 hab./km²
Altitude 689 m
Clima subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,774 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 249 102,172 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 8 878,12 IBGE/2008[5]
Página oficial

Pilar do Sul é um município brasileiro do estado de São Paulo, situa-se na Região Metropolitana de Sorocaba, na Mesorregião Macro Metropolitana Paulista e na Microrregião de Piedade. Localiza-se a uma latitude 23º48'47" Sul e a uma longitude 47º42'59" Oeste, estando a uma altitude de 689 metros. Sua população estimada em 2010 era de 26.411 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

A história de Pilar do Sul começa em 1850, quando tropeiros, caçadores e mineradores passavam pela cidade à procura de metais preciosos. Famílias de Minas Gerais vieram à cidade e utilizavam o local, conhecido pelas pedras usadas para pilar a carne, um dos motivos para a cidade chamar-se Pilar. O pilar também era usado para curtir couro dos animais caçados. O local também ganhou esse nome graças à religiosidade das famílias mineiras, que tinham grande devoção a Nossa Senhora do Pilar, uma Santa Espanhola.

Em 1865, o tenente Almeida adquiriu uma sesmaria na região e trouxe escravos para montar uma fazenda agrícola e, em seguida, ergueu uma pequena capela em homenagem ao Bom Jesus do Bonfim, o qual era devoto. Em 1868, o tenente doou um terreno para a Paróquia da Diocese de Sorocaba. Em 1877, João Batista Ribeiro, com autorização do Bispo da época, fundou a Vila de Pilar elevando-a a categoria de Paróquia, por lei Providencial. Em 12 de maio de 1891, por meio de um decreto, a vila se tornou município. No dia 20 do mesmo mês instalaram uma intendência nomeando Euzébio de Moraes Cunha como primeiro prefeito de Pilar.

O município enfrentou muitas dificuldades para se desenvolver durante o século XX. As precárias estradas e pouco desenvolvimento da agricultura causou a estagnação e resultou na perda de autonomia política, tornando-se então, distrito do município de Piedade, em 1934.

No dia 5 de novembro de 1936, Pilar reconquistou sua autonomia e voltou a ser município.

Em março do ano seguinte, Eugênio Theodoro Sobrinho tomou posse como primeiro prefeito eleito. No mesmo ano, a Câmara de vereadores aprovou uma lei que doava lotes a todos que quisessem construir prédios de qualquer natureza. Em 1944, o município passou a ser chamado de Pilar do Sul.

Atualmente, Pilar do Sul cresce a cada ano, dando destaque ao desenvolvimento agropecuário que é responsável por 70% da economia do município. A potencialidade turística evidente em vários aspectos é um novo reforço para a economia do município que é conhecido como a Nascente das Águas.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Limites[editar | editar código-fonte]

Possui uma área de 684,22 km².

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População Total: 23.948

  • Urbana: 17.472
  • Rural: 6.476
  • Homens: 12.342
  • Mulheres: 11.606

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O título de Nascente das águas é devido aos rios, córregos, ribeirões e nascentes que nascem no município e deságuam na bacia do rio Paranapanema, além da qualidade da água e ausência de poluição.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Turismo[editar | editar código-fonte]

O turismo, ainda em fase de desenvolvimento, vem procurando se estruturar e explorar os recursos hídricos e a vegetação para que não haja degradação do meio ambiente. Por isso é comum visitar pontos pouco explorados, onde conserva a mata virgem e os cursos naturais.

Na região sudeste do município é que se concentram o maior número de cachoeiras. Na rodovia que liga o município a Piedade está a Cachoeira Nascente das Águas, símbolo turístico da cidade. Além das cachoeiras é grande também o número de pesqueiros, que estão espalhados pelos bairros: Pinhal, Turvo e Bom Retiro. Em relação a hospedagem existem pousadas, acampamentos, hotéis e sítios.

Na região norte se concentram os loteamentos de chácaras de recreio, com mais de 3.000 propriedades, que abrigam uma população flutuante de aproximadamente 5.000 pessoas durante as temporadas de férias.

A região da Mata Atlântica fica a sudoeste de Pilar do Sul, em direção as cidades de Tapiraí e São Miguel Arcanjo. Essas áreas também reservam paisagens deslumbrantes, como o sertão nos bairros da Lavrinha e Moquém, onde escondem lugares ainda inexplorados, usados como trilha de jipeiros e trekking.

Eventos[editar | editar código-fonte]

Janeiro: Temporada de Férias

Fevereiro: Carnaval

Março: FEAPS (Feira Agropecuária de Pilar do Sul)De 18 à 20

Abril: Festa de Nossa Senhora dos Remédios (Parque Natural Água Santa)

Maio: Festa da Caridade (Asilo), Show do Dia do Trabalhador e Dia das Mães (praça da Matriz)

Junho: Festas Juninas pelos Bairros, Arraiá Gospel

Agosto: Festa do Bom Jesus do Bomfim e São Roque (Matriz)

Setembro: Festa da Primavera (CCP)

Outubro: Tradicional Festa do Peão CTC

Novembro: Festa de Aniversário da cidade e Motocross

Dezembro: Shows de Fim de Ano

Referências

  1. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas IBGE_DTB_2008
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]